O que é o Etnocentrismo?

O etnocentrismo é um conceito antropológico complexo, segundo o qual o julgamento ou visão de um grupo ou pessoa é baseado em valores e padrões seguidos pelo grupo social de origem desses indivíduos que realizam o julgamento. Neste caso o julgamento é entendido como uma avaliação da cultura de outro grupo social.

Vamos supor que em uma sociedade todas as mulheres se vistam de amarelo, e uma mulher pertencente a outro grupo social faça uma visita ao grupo dos “amarelos”. O último pode realizar um julgamento tendo como base apenas o seu padrão de vestimentas, podendo realizar um julgamento preconceituoso devido a isso. O etnocentrismo geralmente leva a problemas de entender a diferença entre os povos e também pode ser a causadora ou a acentuadora de profundos conflitos sociais e éticos.

O Etnocentrismo e os Preconceitos Sociais

Esse conceito desenvolvido pela Antropologia define situações em que um grupo social identifica os seus hábitos e condutas como superiores aos de outros grupos sociais. Trata-se de uma situação recorrente em todos os tipos de agrupamentos sociais que se originam da própria natureza da dinâmica de interação entre os indivíduos. O ser humano tende a adotar certos padrões de comportamento como familiares e ao observar indivíduos com outros hábitos pode desenvolver um ‘julgamento’ que pode surgir até mesmo de forma involuntária.

Como Ocorre o Etnocentrismo?

O ser humano tende a formar um conceito do que seria a existência a partir do que lhe é familiar de maneira a ter dificuldades para entender o diferente como algo normal. Embora seja mais fácil de identificar uma situação de etnocentrismo quando há um grande choque cultural devemos atentar para o fato de que esses conflitos surgem em nosso dia a dia também.

É assertivo afirmar que o etnocentrismo afeta, em maior ou menor grau, todas as pessoas do planeta. Muitos indivíduos produzem pensamentos de julgamento a respeito de questões polêmicas como drogas, sexualidade, desigualdades sociais entre outros temas. O pensamento etnocêntrico se manifesta de forma tão natural que pode ser complexo identifica-lo. Esse julgamento com base nas diferenças tem abrangência intelectual e emocional. De maneira geral o etnocentrismo está na base dos mais extremos pensamentos como a xenofobia ou a homofobia, por exemplo.

Do ponto de vista do etnocêntrico as culturas diferentes da sua são vistas como anormais ou até absurdas. O grande problema surge quando esse pensamento adquire contornos de superioridade fazendo com que esse indivíduo se considere melhor do que aqueles que diferem dele. Devemos sempre lembrar que aquilo que sabemos que sobre o outro nada mais é do que uma representação realizada a partir das ideologias que possuímos arraigadas em nós mesmos. O etnocentrismo reforça uma visão negativa dos demais exigindo grande vigilância.

Descobrimentos e Colonizações do Continente Americano

A forma como o Brasil assim como outros países das Américas foram colonizados é um grande exemplo de etnocentrismo. Quando os europeus colonizadores se depararam com culturas tão diferentes da sua adotaram como missão ‘educar’ os povos que para eles não passavam de selvagens. As missões religiosas contribuíram para esse processo de sublimação da cultura vigente por aquilo que se tinha em crédito de ser superior. Podemos citar ainda o Eurocentrismo em que o homem europeu se tornou o exemplo do que seria civilizado sendo o modelo a ser seguido.

Raíz da Palavra

O termo etnocentrismo é uma combinação de ‘ethnos’ que significa tribo, nação ou povo somado ao sufixo ‘centrismo’ que significa centro.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Antropologia
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • muito interesante kkkkk

    sanderson 29 de agosto de 2011 11:54 Responder
  • Adorei muito boa explicação me ajudou muito!!!!!

    simone 9 de setembro de 2011 12:09 Responder
  • Penso que conceito como este deveria sempre estar disponível nos ônibus, nas igrejas, nas escolas, nos mercados, nas feiras. Enfim as pessoas deveriam ter acesso as informações, assim talvez minimizasse um pouco as diferenças.
    Angela, MG

    Maria Angela 6 de novembro de 2011 13:24 Responder
  • Adalberto, entendi perfeitamente seu questionamento e acho que foi, assim, até muito oportuno. Amigo, observo um certo padrão de comentários quando o assunto é corrupção na política, o que dá um ar de etnocentrismo, mas analiso essa ocorrência, por um grau mais elevado de consciência de alguns dihittianos em relação ás circunstâncias politiqueira de nossos representantes. Penso que isso é interessante – esclarecer, abrir os olhos, comentar e até protestar. Agora no contexto geral, embora o alerta na postagem, acho caminhamos em um caminho respeitoso, amistoso e de interação intensa. É uma situação de extremo cuidado para que esse comentário, por exemplo, não se caracterize pelo ETNOCENTRISMO – KKKKK chega a ser engraçado. Espero que entenda a observação. Parabéns pela postagem. Forte abraço. Valeu.

    Ródrio 22 de novembro de 2011 23:34 Responder
  • Procuro ter o cuidado de conhecer a cultura do outro antes e emitir uma opinião. E isto não se restrige apenas a países, e sim aos vizinhos de bairro, pois cada família tem uma cultura específica.

    Respeitar as diferenças é fruto do amadurecimento e da saída do auto centramento. É um processo que faremos a medida que formos nos tornando reais adultos.

    Nanda Botelho 23 de novembro de 2011 13:42 Responder
  • Parabéns, perfeito! Me ajudou muito a entender o significado do Etnocentrismo e muito contribuiu para o meu conceito equivocado.

    LUCIANA, BA 11 de dezembro de 2011 17:16 Responder
  • este conceito me ajudou muito a etender e dar valor as outras culturas………obrigado

    guilherme 10 de Abril de 2012 9:13 Responder
  • aprendi muito mas oe mais claro

    Ana Clara 25 de junho de 2012 18:26 Responder
  • valeu me ajudou bastante essa explicação

    tiago 27 de junho de 2012 19:16 Responder
  • muito obrigado

    Bruna 5 de Março de 2013 23:44 Responder
  • Precisamos ter essa consciencia de que somos diferentes em acoes , fisicamente, nos principios, na formacao , na cultura…mas em uma coisa somos iguais, na crenca de que Deus esta acima de tudo e que sem essa fe nao podemos mudar nada.

    NomeLidiane Alves 14 de Abril de 2013 19:18 Responder
  • esta resposta me ajudou muito.temos que ter consciencia de que somos diferentes em tudo ações, crenças culturas, respeitando sempre o outro.

    delcy sobral 2 de novembro de 2013 19:52 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *