Arcadismo no Brasil

O Arcadismo teve seu desenvolvimento durante o século XVIII no Brasil e teve um destaque especial no estado de Minas Gerais. A descoberta do ouro nesse estado o tornou um centro econômico e também cultural da então colônia portuguesa. Durante o ápice da produção de ouro – entre 1740 e 1760 – as cidades de Vila Rica (Ouro Preto hoje em dia) e Rio de Janeiro tomaram o lugar de Salvador como polos de produção e divulgação de ideias.

Foi nessa época que o Iluminismo começou a chegar ao Brasil por meio de membros da burguesia letrada que aqui vivia como juristas que se formavam em Coimbra ou mesmo comerciantes, padres e militares. Podemos citar com destaque alguns autores dessa fase como Basílio da Gama, Cláudio Manuel da Costa, José de Santa Rita Durão e Tomás Antônio Gonzaga. O Arcadismo também é chamado de Neoclassicismo e teve o seu término no ano de 1836, logo após se desenvolveu o Romantismo.

Características do Arcadismo

No Brasil o movimento do Arcadismo se deu entre os anos de 1768 (em que houve a publicação das Obras Poéticas de Cláudio Manuel da Costa) e 1836 que é o ano de início do Romantismo. Embora alguns poetas do movimento tenham mantido os traços do cultismo barroco grande parte deles buscou enveredar pelo caminho das convenções neoclassicistas da Europa.

Dentre as características as que se destacam incluem usar personagens mitológicas, ter bucolismo por meio da idealização da vida no campo, uso do Eu lírico através da figura do pastor e da mulher amada como sendo uma pastora, ambientes tranquilos com destaque para a idealização da natureza, desprezo pelo inútil assim como pelos prazeres do luxo e da riqueza (estoicismo) e a necessidade de aproveitar o momento presente uma vez que o futuro é incerto.

Características do Arcadismo Brasileiro

O Arcadismo desenvolvido no Brasil também contou com algumas características próprias. Dentre essas características presentes em nosso arcadismo podemos destacar a inclusão de alguns temas e motivos que não faziam parte do modelo trazido da Europa como o cenário de paisagem tropical além de elementos de fauna e flora exclusivos. Também eram empregados alguns aspectos curiosos da colônia como a mineração. Outras características únicas do arcadismo do Brasil são a inclusão do índio como tema e apresentação de episódios da história de nosso país.

Poetas Árcades

Cláudio Manuel da Costa

Considerado como o introdutor do Arcadismo no país, Cláudio Manuel da Costa, estudou Direito em Coimbra e voltou ao país para exercer a sua profissão e administrar a sua herança. Mesmo levando uma vida bastante calma em Vila Rica ele foi tratado com rigor pelo governo português por ter participado da Inconfidência Mineira. Cláudio foi preso no mês de maio de 1789 depois de ter passado por um interrogatório. Em julho ele foi encontrado enforcado, existe a suspeita que ele foi assassinado.

Em relação a sua obra de poesia existe uma forte ligação com o cultismo barroco em diversos aspectos. Ele era visto como o mestre dos demais poetas do Arcadismo como Alvarenga Peixoto e Tomás Antônio Gonzaga. O destaque de sua obra lírica é paa ass éclogas e sonetos. Podemos citar como exemplos “Obras poéticas” (introdução do Arcadismo no Brasil) e Vila Rica que é um poema épico.

Tomás Antônio Gonzaga

O poeta árcade Tomás Antônio Gonzaga nasceu em Portugal, mas viveu a sua infância na colônia. Após ter ido estudar em Portugal – se formou em Direito em Coimbra – retornou para o Brasil onde passou a exercer o cargo de ouvidor em Vila Rica. Aos 40 anos de idade ele se apaixonou por Maria Doroteia Joaquina de Seixas que tinha apenas 17 anos.

A família da moça não queria aceitar o namoro, quando Tomás estava quase conseguindo convencê-los foi preso por ter participado da Inconfidência Mineira em 1789. O poeta foi enviado para ilha das Cobras no Rio de Janeiro e depois disso foi exilado em Moçambique onde se casou com a filha de um comerciante de escravos.

O amor por Maria Dorotéia – nunca realizado – se transformou no primeiro mito romântico da literatura brasileira. Tomás escreveu para Maria Dorotéia o livro poético “Marília de Dirceu” que é até hoje uma das obras mais importantes de nossa literatura. Essa é a única obra conhecida do autor.

Marília de Dirceu

A obra poética que ficou conhecida como “Marília de Dirceu” é conhecida também como as Liras de Tomás Antônio Gonzaga e se trata da obra poética mais importante do século XVIII e do Neoclassicismo escrito em português. Podemos observar nessa obra algumas características de destaque do estilo.

Dentre essas características estão o equilíbrio e o contentamento que são bastante observados no Arcadismo. Também podemos perceber que existe um pré-romantismo na obra no sentido de que existe a crise amorosa, ou seja, a necessidade não realizada de estar com amada. Durante a obra como um todo podemos observar um rompimento com o estilo árcade de maneira que a poesia resultante tem excelente qualidade.

A Poesia Épica

Um tipo de poesia que ofereceu inovações para a escola do Arcadismo e que trouxe diferenciações em relação ao modelo europeu. Dentre as novidades estavam a descrição dos cenários tropicais do nosso país bem como a presença do índio como um herói mesmo que de maneira tímida frente ao homem branco.

Esses novos prismas passam a direcionar a literatura nacionalista e assim dar as bases para o Romantismo. No movimento da poesia épica podemos destacar alguns autores como Basílio da Gama (autor de “O Uraguai”); Santa Rita Durão (autor de “Caramuru”) e Cláudio Manual da Costa (“Vila Rica”).

Basílio da Gama

Quando ficou órfão de pai, Basílio da Gama, se mudou para o Rio de Janeiro. No ano de 1757 ele entrou para a Companhia de Jesus que após dois anos foi expulsa do país. O poeta então se mudou para Portugal e em seguida foi para Roma onde foi aceito na Arcádia Romana. Quando retornou para Lisboa ficou sob suspeita de jansenismo sendo salvo pelo marquês de Pombal. Publicou no ano de 1769 o poema épico “O Uraguai”.

Santa Rita Durão

A principal obra de Santa Rita Durão é o poema épico “Caramuru” que fala a respeito do Descobrimento da Bahia. O poema foi escrito no ano de 1781 e se destaca por retratar diversos fatos históricos importantes para o país.

Devido a grande influencia de Portugal no Brasil diversos costumes e culturas foram sendo também trazidas para cá, como por exemplo, o Arcadismo que se desenvolveu no século dezoito. Este foi o movimento que abriu totalmente as portas para o romantismo e ficou mais preso ao estado de Minas Gerais.

Algumas características importantes marcaram o período do Arcadismo no Brasil, como a utilização de personagens mitológicos, a idealização da vida campestre, idealização da natureza, entre outros. Vejas a seguir algumas imagens que representam o Arcadismo no Brasil:


Categoria(s) do artigo:
Arte
1.536
http://www.prosperaweb.com.br/

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Gostei muito ameiiiiiiiiiii o site que seja desta pra melhor pois tirei bons proveitos

    jasminesantos 13 de novembro de 2013 16:21 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *