Obras de Lasar Segall

Lasar Segall

Lasar Segall

Pintor, gravurista e escultor, Lasar Segall, nasceu na cidade de Vilna, território da atual Lituânia, no dia 21 de julho de 1891. A sua obra tem uma força visual muito grande por retratar os maiores sofrimentos que afligem a humanidade, guerras e perseguição. Segall era judeu e seu trabalho apresenta influência direta do impressionismo, expressionismo e modernismo. A mudança para o Brasil aconteceu em 1923 e embora ele já fosse razoavelmente conhecido no âmbito da arte acreditava que nosso país o havia dado novo fôlego e lhe aberto um universo ímpar de cores e vivências.

Lasar Segall, o caçula, com pais e irmãos, em 1897, em Vilnius

Lasar Segall, o caçula, com pais e irmãos, em 1897, em Vilnius

A Biografia de Lasar Segall

Lasar Segall começa sua vida artística na Academia de Desenho de Vilnus

Lasar Segall começa sua vida artística na Academia de Desenho de Vilnus

Os estudos artísticos passaram a fazer parte da vida de Lasar Segall em 1905 quando ele entrou para a Academia de Desenho de Vilnus. Em 1906 ele se mudou para Berlim onde passou a estudar na Academia Imperial de Berlim por um período de cinco anos. Na sequência se mudou para Dresden indo estudar na academia de Belas Artes. No ano de 1912 Lasar veio ao Brasil para encontrar com seus irmãos que estavam morando aqui. Luba Segall, esposa de Salomão Klabin, era uma dessas irmãs.

Academia Imperial de Berlim

Academia Imperial de Berlim

Em 1913 foram realizadas algumas exposições com o trabalho de Lasar Segall em São Paulo e em Campinas, contudo, a sua obra não gerou grande repercussão junto a crítica ou ao público. Não tardou para que ele retornasse para a Europa, no ano de 1918 se casou com Margarete Quack. O passo seguinte foi a formação do grupo “Sucessão de Dresden” em 1919 tendo feito uma série de exposições no velho continente.

Chegada ao Brasil

A mudança definitiva para o Brasil aconteceu no ano de 1923 quando o artista passou a se dedicar também a criação de artes decorativas tendo sido o responsável pela decoração do Baile Futurista que foi realizado no Automóvel Clube de São Paulo além de murais que passaram a compor o Pavilhão de Arte Moderna de Olívia Guedes Penteado.

Pavilhão de Arte Moderna de Olívia Guedes Penteado

Pavilhão de Arte Moderna de Olívia Guedes Penteado

No ano de 1925 Lasar Segall, já separado da primeira esposa, se casou com Jenny Klabin que era sobrinha do seu cunhado Salomão Klabin. Uma curiosidade familiar é que o casal teve dois filhos Oscar Klabin Segall e Maurício Klabin Segall que se casou com a atriz Beatriz de Toledo que passou a se chamar então Beatriz Segall, um dos maiores ícones da televisão brasileira.

Tempo em Paris

Lasar Segall e sua família em Paris

Lasar Segall e sua família em Paris

Lasar passou essa fase artística produzindo em Paris junto com a sua família, algo que pode ser percebido por meio das temáticas adotadas pelas obras. Foi um momento em que a escultura se tornou muito profícua em sua rotina de criação. Embora estivesse embalado pelo clima de intimidade e família não deixou de lado suas temáticas fortes ligadas a questões sociais como prostituição, vida nas favelas, perseguição e guerras. Dentre os materiais utilizados na produção das obras estão gesso, madeira e pedra. Destacam-se entre suas obras: Mãe Preta, Guerra e Campo de Concentração, Dois Seres, Bananal, Navio de Emigrantes e Família Enferma.

Retorno ao Brasil

A volta ao Brasil se deu no ano de 1932 quando Segall vagou por São Paulo tendo se instalado na casa projetada pelo arquiteto Gregori Warchavchik, seu concunhado. É interessante ressaltar que essa casa abriga nos dias de hoje o Museu Lasar Segall que foi idealizado pela sua segunda esposa, Jenny Klabin. Segall tornou-se nesse ano um dos fundadores da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM).

Museu Lasar Segall

Museu Lasar Segall

A década de 1930 foi bastante produtiva para Segall incluindo a pintura de algumas paisagens de Campos do Jordão e retratos de Lucy Citti Ferreira que era pintora. Um dos trabalhos mais marcantes de sua carreira nessa época foi os figurinos para o balé “Sonhos de Uma Noite de Verão” que foi encenado no Teatro Municipal de São Paulo. No ano de 1943 foi realizada uma retrospectiva da sua obra no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

Retrato de Lucy Citti Ferreira "A Sanfoneira"

Retrato de Lucy Citti Ferreira “A Sanfoneira”

No ano de 1951 ele realizou uma exposição de sua obra no Museu de Arte de São Paulo. Em 1954 foi responsável pela idealização dos figurinos para a peça “O Mandarim Maravilhoso”. O ano de 1957 marcou a organização de uma retrospectiva de sua obra em Paris e o falecimento do artista em decorrência de complicações cardíacas quando tinha apenas 66 anos de idade.

Análise da Obra de Lasar Segall

Lasar Segall em seu atêlie

Lasar Segall 

A principal matéria-prima das obras de Lasar Segall era o sofrimento humano, temas como a perseguição como a empreendida contra os judeus e as guerras eram recorrentes em seus quadros, gravuras e esculturas. Os personagens que apareciam com maior frequência em seus trabalhos eram os desfavorecidos da sociedade como os marginais, as prostitutas entre outros.

"Exodo" Lasar Segall

“Exodo” Lasar Segall

Esses indivíduos eram retratados com deformações físicas evidentes, era uma forma de chamar atenção para a maneira como se encontravam oprimidos na sociedade. Com influências claras do impressionismo e do expressionismo, Segall, dizia que foi o Brasil que lhe proporcionou conhecer o “Milagre de Luz e Cor” que criava as nuances e contrastes necessários para dar vida aos seus quadros. Há muito o que se observar entre as linhas e os vazios das obras de Lasar Segall.

 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Arte
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • OI! BOA TARDE! GOSTARIA DE SABER ONDE FICA O ENDEREÇO DE VCS .
    E COMO FAÇO PARA CHEGAR ATE VCS ! ESTOU EM CURITIBA PARANÁ .

    Ana Rosa Barbosa 7 de julho de 2011 15:19 Responder
    • FIKA NA PIKA DO MEU NAMORADO…..CAROLHO..BULCETA PELUDA DOS INFERNOS…KKKK

      alessandra pires 7 de setembro de 2012 1:16 Responder
  • Eu gostei mt desse conteudo !!

    Naysa 29 de Março de 2012 13:09 Responder
  • odiei este artigo. o problema é que todos os outros dos outros artistas sao ótimos, mas esse nao , e eu nao posso fazer sobre outro

    aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    melhora isso taaaaaa ou faz outro

    by NaNa Blana

    NaNa Blana 6 de Abril de 2012 13:29 Responder
  • eu queria tbconhecer vç

    Nomecleitom 29 de agosto de 2012 19:09 Responder
  • eu achei esse site uma boua..só não gostei porque é muito grande e eu precisava copiar e eu escrevi que queria um resumo e o google me indicou esse site….ISSO É UMA MERDA MESMO…

    alessandra pires 7 de setembro de 2012 1:07 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *