África Portuguesa: O Que É?

A África Portuguesa nada mais é que os países africanos que foram colonizados por Portugal. A África Portuguesa é integrada pelos seguintes países: Moçambique, Guiné Bissau, Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Portugal exerceu domínio colonial sobre esses países até meados do século passado. As colônias africanas portuguesas foram as últimas a conseguirem a independência no continente.

E nos dias atuais, estes países continuam ligados à colônia graças ao passado histórico comum, à cooperação e à própria língua portuguesa.

África Portuguesa

África Portuguesa

O Início da Colonização Portuguesa Na África

Assim como no Brasil, Portugal iniciou o processo de colonização das nações africanas através da realização das grandes navegações e expedições.

Inicialmente por volta do começo do século XIV, os portugueses ocuparam as Ilhas Canárias (arquipélago espanhol que fica localizado próximo ao Marrocos, país do continente africano).

Por volta de 1460, em expedição comandada por Diogo Gomes, os portugueses fizeram a ocupação de Cabo Verde e aí foi iniciado o processo de colonização portuguesa no continente africano.

Imagem de Amostra do You Tube

Chegando ao fim do século XV, Portugal começou a se estabelecer no continente africano e começou a instalar portos e feitorias (espécies de estabelecimentos comerciais) pelo litoral oeste da África.

Depois, Bartolomeu Dias realizou novas expedições e começou a explorar e, por consequência, colonizar a costa oriental africana, quando conseguiu ultrapassar o Cabo da Boa Esperança.

Depois disso, outras nações começaram a fazer navegações e expedições para o continente africano e acabaram invadindo regiões que os portugueses haviam colonizado, e expulsaram os primeiros colonizadores de diversas regiões da costa africana.

Portugal conseguiu manter algumas colônias, essas que hoje formam a África Portuguesa: Moçambique, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe. A ocupação portuguesa nessas nações do continente africano durou até o século XIX.

A África Portuguesa

O estado político que Portugal se encontrava acabou influenciando nos países que foram colonizados pelos portugueses no continente africano.

Graças ao ditador Antônio de Oliveira Salazar, que governou o país da década de 30 até a década de 70, Portugal acabou ficando afastado de todos os avanços pelos quais o mundo passava (avanços econômicos, políticos e principalmente sociais).

Saiba Mais

Saiba Mais

Devido a isso, Portugal manteve laços coloniais com os países que compõem a África Portuguesa até pouco tempo. Todas essas colônias foram libertas depois de 1970. A libertação destas colônias ocorreu quando as últimas ditaduras vividas na Europa (Portugal, Espanha e Grécia) foram derrubadas pelos movimentos de libertação e democracia. Com isso, as lutas existentes nas colônias pela libertação conquistou força e logrou êxito no seu objetivo.

Atualmente, a relação que vincula os países africanos que compõem a África Portuguesa é o passado, pois o domínio português faz parte da história desses países e fato do idioma – o Português, ainda prevalecer nestas nações, mesmo que muitas vezes está misturada com dialetos locais.

As Nações Africanas Que Falam Português

Segue abaixo algumas informações sobre a relação das nações africanas que falam português, com a pátria colonizadora, Portugal:

1)   Angola

As expedições portuguesas chegaram ao território angolano através das expedições realizadas por Diogo Cão, por volta de 1485. No entanto, a colonização de Angola, começou em 1575, quando colonos liderados por Paulo Dias de Novais, fixaram residência no território angolano e fundaram a cidade de São Paulo de Luanda.

Durante a colonização, Portugal implantou sistema similar à colonização brasileira, fazendo a adoção do sistema de capitanias e explorando os recursos naturais existentes no local.

O território angolano se caracterizava pela presença das minas de prata. No entanto, a maior fonte de lucro foi o tráfico de escravos para os engenhos de açúcar do Brasil e o tráfico de madeira para São Tomé e Príncipe.

Angola se tornou independente de Portugal no dia 11 de novembro de 1975.

2)   Moçambique

O território de Moçambique foi visitado pelos portugueses pela primeira vez quando a navegação comandada por Vasco da Gama estava em direção à Índia. Em 1537, Portugal criou e instalou a feitoria de Tefe e 07 (sete) anos depois, em 1544 foi criada a Feitoria de Queliman, local onde os portugueses concentravam os escravos com o objetivo de traficá-los.

No território moçambicano, os portugueses encontraram: prata, ouro, marfim, especiarias, pérolas, peles de animais e outras especiarias, que foram amplamente explorados para enriquecimento de Portugal.

Moçambique se tornou independente da colônia portuguesa no dia 25 de junho de 1975.

3)   Guiné Bissau

Guiné Bissau se tornou colônia portuguesa desde 1434, quando a expedição liderada por Gil Eanes conseguiu transpor o Cabo Bojador. A colônia conquistou a atenção dos portugueses pelo fato de apresentar uma grande produção de ouro.

Guné Bissau se tornou independente da colônia portuguesa no dia 23 de agosto de 1974.

4)   Cabo Verde

Os portugueses chegaram às terras da ilha de Cabo Verde pela primeira vez por volta de 1462, quando retornavam de uma exploração realizada a costa de Guiné Bissau.

A ilha de Cabo Verde se destacou pela miscigenação racial e cultural pois Portugal enviou para a ilha de Cabo Verde pessoas das mais diversas religiões e culturas como, por exemplo: judeus, mouros, cristãos, deportados, escravos e outros. Essa característica, até os dias atuais, ainda prevalece na Ilha de Cabo Verde.

A ilha de Cabo Verde se tornou independente da colônia portuguesa no dia 05 de julho de 1975.

Imagem de Amostra do You Tube

5)   São Tomé e Príncipe

Esse arquipélago foi encontrado por dois navegadores de origem portuguesa, João de Santarém e Pero Escobar, por volta de 1470.

No entanto, o seu povoamento foi iniciado apenas em 1485 através da ação de Álvaro de Caminha, pois até essa época o local era desabitado e tinha uma densa floresta virgem. Portugal enviou para São Tomé e Príncipe uma grande quantidade de escravos que eram oriundos de outras colônias (Angola e Moçambique, principalmente) para explorar café, açúcar e cacau. A grande miscigenação e heterogeneidade é uma das características da população do arquipélago de São Tomé e Príncipe.

O arquipélago de São Tomé e Príncipe se tornou independente da colônia portuguesa no dia 12 de julho de 1975.

Imagem de Amostra do You Tube

A Língua Portuguesa Na África

O português que vem sendo falado nos países da África Portuguesa apresenta poucos traços próprios (arcaísmos e dialetalismos), de forma muito similar ao que ocorreu com a colonização portuguesa no Brasil.

Em Angola e Moçambique a língua portuguesa se firmou como o idioma mais falado, no entanto existem diversos dialetos locais que se mantém como idiomas dos países junto com o português.

Curiosidades

Curiosidades

Nos demais países da África Portuguesa, o idioma português não foi adotado pelo povo, apesar de ser o idioma oficial dos países. No dia a dia, a população faz uso dos crioulos, que são os idiomas de cada localidade.

Mesmo com todas essas diferenças, esses países da África tem em comum a língua oficial e o país colonizador, assim como o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>