Centenário de Mazzaropi: O Jeca Brasileiro

O ator e cineasta Amácio Mazzaropi, mais conhecido apenas como Mazzaropi nasceu no dia 09 de abril de 1912 em São Paulo. Um dos principais nomes do cinema brasileiro teve o seu centenário comemorado em 2012. Um profissional que foi muito criticado por fazer cinema para o povo.

Mazzaropi viu o seu talento e o desejo pelos palcos aparecer quando era pequeno, muito jovem os pais do cineasta o levaram morar na cidade de Taubaté. Ainda jovem ele conheceu a trupe de um circo e quis fazer parte do grupo. Os seus pais foram contra, mas como perceberam a insistência do filho se juntaram também ao circo, a mãe como atriz e o pai como administrador.

Assim começou a carreira de Mazzaropi que durante muitos anos fez a alegria do povo com filmes divertidos e simples. Um cineasta que entendeu que os filmes devem primeiro oferecer entretenimento para as pessoas. Saiba mais sobre a vida, a carreira e o centenário de Mazzaropi.

O Centenário de Mazzaropi

O dia 09 de abril de 2012 foi muito especial para a cultura brasileira, pois foi o dia do centenário de Mazzaropi. Conhecido como o Jeca do cinema nacional o ator foi bastante criticado durante a sua carreira, mas também foi bastante querido pelos seus fãs fiéis.

Como forma de homenagear o artista o Instituto e Museu  Mazzaropi, a Prefeitura e Câmara Municipal de Taubaté, e a Universidade de Taubaté organizaram eventos que compuseram a Semana do Centenário Mazzaropi. A semana aconteceu do dia 09 ao dia 13 de abril e teve uma grande variedade de atividades na cidade de Taubaté em São Paulo.

A Comemoração

Para celebrar os 100 anos do nascimento de Mazzaropi foi organizado um show com o grupo Paranga. Esse grupo é formado por filhos do compositor favorito do artista, Elpídio dos Santos. Além disso, o show contou com a presença de Zeca Baleiro, Gabriel Guedes e Gabriel Sater.

Para que o povo, que era tão importante para Mazzaropi, pudesse participar dessa comemoração o show foi realizado na Avenida da Alegria do Povo Taubateano (Avenida do Povo) na cidade de Taubaté.

Espetáculo Mazzaropi Para Mais 100 Anos

Outra homenagem bem interessante feita ao ator e cineasta foi o “Espetáculo Mazzaropi Para Mais 100 Anos”. A peça teve apresentações diárias nessa semana do centenário do mais famoso jeca brasileiro. O espetáculo foi realizado pelo Grupo Arte e Ofício e a apresentação aconteceu no Teatro Metrópole.

A semana em homenagem a Mazzaropi ainda contou com concurso de imitadores do artista, exibição de alguns dos seus filmes em praça pública, abertura de uma exposição no Centro Cultural Municipal de Taubaté sobre o cidadão mais famoso da cidade e ainda um show caipira. Tudo foi pensado para manter a identidade que Mazzaropi construiu ao longo dos anos.

Debates e Bate-Papo

Além das apresentações a semana em homenagem a Mazzaropi contaram com debates a respeito do cinema. Para enriquecer ainda mais os debates estiveram presentes nomes que trabalharam ao lado do cineasta bem como nomes que ajudaram a resgatar a memória ao seu respeito.

Dentre os principais convidados estavam João Restife, Paulo Duarte, Marly Marley, Virgílio Roveda, Máximo Barro, Olga Rodrigues e Galileu Garcia. A mediação do principal debate da semana foi feita por Cláudio Marques, do Instituto Mazzaropi. Os debates foram realizados no Museu Mazzaropi.

Outras Homenagens

Além disso, o ator e cineasta contou com outras homenagens como o lançamento do selo comemorativo dos 100 anos do ator pelos Correios bem como noite de autógrafos com os biógrafos que já escreveram sobre o artista. Todos os eventos da semana tiveram entrada franca para que o povo pudesse participar mais ativamente.

Biografia de Mazzaropi

Os pais de Mazzaropi eram Bernardo Mazzaroppi, um imigrante italiano, e Clara Ferreira que era imigrante portuguesa. A mudança de São Paulo para Taubaté aconteceu quando Amácio tinha apenas dois anos de idade. Durante a infância Amácio frequentou por duradouras temporadas a cidade vizinha de Tremembé, ele ia a casa do avô materno que se chamava João José Ferreira.

O avô era um excelente tocador de viola bem como um exímio dançarino de cana verde. Outra atividade do avô era ser animador de festas do bairro em que residia. Foi desde muito cedo que Mazzaropi entrou em contato com o estilo de vida do caipira que depois seria a principal fonte de inspiração do seu trabalho como artista.

O Retorno a São Paulo

Foi no ano de 1919 que a família de Mazzaropi voltou para São Paulo. O jovem Amácio entrou para o Colégio Amadeu Amaral, no bairro do Belém. Mazzaropi mostrou ser bom aluno chamando a atenção de professores e alunos com a sua capacidade de decorar poesias e depois declamá-las.

O Retorno a Taubaté

Quando o avô paterno de Mazzaropi falece em 1922 a família resolve voltar para a cidade de Taubaté e abrem um bar pequeno. Apesar da mudança Amácio continua interpretando tipos em suas atividades da escola e começa a conhecer mais de perto atividades circenses.

Os pais de Mazzaropi realmente ficaram preocupados com a inclinação do filho pelo mundo circense e resolvem deixar o jovem sob os cuidados do seu tio Domenico Mazzaroppi em Curitiba. Amácio começou a trabalhar na loja de tecidos do seu tio e com 14 anos volta para a cidade de São Paulo, no ano de 1926.

Mazzaropi no Circo

O grande sonho de Mazzaropi é se tornar ator e participar de espetáculos de circo. Para realizar esse sonho ele entrou para a caravana do Circo La Paz. Durante os intervalos do número do faquir, Mazzaropi entrava em cena para contar anedotas e causas. Por esse trabalho ele recebia uma pequena remuneração.

Como o que ganhava era muito pouco ele não conhecia se manter e no ano de 1929 precisou retornar para Taubaté para morar com os pais. Nesse retorno ele começou a trabalhar como tecelão, porém, o sonho falou mais alto e ele e seus pais entraram para um trupe de circo.

Com a grande agitação cultural da década de 1930 a estrela de Mazzaropi começou a ascender e em alguns anos ele se tornou um dos cineastas mais famosos do país.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *