Histórias da Carochinha: Curiosidades

Você com certeza já deve ter ouvido falar em histórias da carochinha, não é mesmo? Mas, você sabe quem é a tal da dona Carochinha? Muitos termos ou palavras são usados frequentemente, mas de onde eles vieram ninguém sabe responder. São fatos, histórias, coisas que aconteceram em um determinado tempo e deixaram algum registro.

Normalmente, se usa o termo história da carochinha quando se quer falar de contos infantis. Outra maneira que é usado é para fazer uma referência a um tempo que passou, alguma coisa antiga, como por exemplo “era do tempo da carochinha”. Se usa aqui, se usa ali, mas nem sempre nós paramos para pensar porque é falado dessa forma. Vejamos um pouco do que é uma história da carochinha, através de pesquisas feitas por educadores.

Voltando No Tempo Para Entender As Histórias das Carochinha

Os livros só passaram a ser produzidos no Brasil, mais ou menos depois de 1920. Antes disso, eles chegavam no nosso país vindo da Europa. Eram impressos lá, a maioria em Portugal e somente uma pequena parte da população brasileira tinha acesso a eles. Eram livros feitos e consumidos somente pela elite brasileira daquela época.

Foi então, que Pedro da Silva Quaresma, que tinha Livraria Quaresma, quis que chegasse até o Brasil, livros que fossem mais populares, começando pelo formato, reduzido e o principal objetivo é que eles tivessem um preço acessível. Nesta época, então, surgem os livros das edições Quaresma. A sua iniciativa ganhou adeptos de grande porte. Grandes escritores fizeram parte do projeto de Pedro da Silva e escreveram essa tipologia de livro, assinando com pseudônimos.

A grande novidade e a iniciativa de Pedro da Silva Quaresma foi bem vista pelo cronista social do jornal Gazeta de Notícias e escritor, Alberto Figueiredo Pimentel, que decidiu então, encomendar uma série de livros para crianças. Esse seu gesto fez com que ele fosse considerado o precursor da literatura infantil brasileira. Eis que aparece as Histórias da carochinha. Entre os livros que foram encomendados por Alberto estava ele. Os primeiros livros que foram publicados no Brasil vindo de Portugal foram: Histórias da Carochinha, Histórias do arco-da-velha, Histórias da Avozinha, Histórias da Baratinha, Os meus brinquedos, Teatro Infantil, O Álbum das Crenças, e outros títulos. De todos eles, o primeiro a ser publicado no Brasil, foi justamente Histórias da Carochinha. Por isso, o termo carochinha passou a ser associada ao folclore do nosso país, representando a figura de “uma velha bondosa e carinhosa que distrai as crianças com suas histórias”. Daí nasceu a nossa Dona Carochinha.

E Veja Os Significados Encontrados no Dicionário

Também dá para achar no dicionário significados referentes ao termo:

1- carocha significa escaravelho, barata e besouro

2- carochinha é o diminutivo de carocha, então, barata, baratinha. Em Portugal, um personagem de história infantil tem esse nome e através disso, que chegou no Brasil esse modo de chamar.

Podemos dizer então, que carochinha é uma palavra de origem portuguesa que se chama baratinha.

A História da Baratinha

Todo mundo na infância já ouviu falar na dona baratinha “que tem fita no cabelo e dinheiro na caixinha” e quem quer casa com ela. Pois é, a mesma história que para nós chama, Dona Baratinha, para os portugueses, em Portugal, chama História ou Conto da Carochinha.

Porém, em Portugal por se tratar de um conto tão antigo e que se tornou tão popular, passou a dar nome a qualquer história infantil que tenha sido publicado na época.

Já no Brasil, a Dona Carochinha, em figura, representa uma velhinha que conta histórias para as crianças, que quando foi “apresentada” pela primeira vez tinha a forma de uma barata. Ela passou a fazer parte do  nosso folclore.

A Dona Carochinha de Monteiro Lobato

Monteiro Lobato também imaginou a sua Dona Carochinha, que apareceu no livro de Reinações de Narizinho. O autor imaginou ela sendo uma velhinha com uma mantilha, e como característica do seu jeito, uma mal humorada com os demais personagens da histórias. O seu estado de ânimo zangada é porque as crianças vivem correndo das histórias do livro dela estes andam fugindo de seus livros. É uma Dona Carochinha autoritária, mas divertida!

Veja Alguns Títulos de Histórias da Carochinha

1- A Roupa do Rei: a vaidade do rei fez com que ele encomendasse uma roupa que o deixava invisível para os olhos dos bastardos do reino dele.

2- A Menina dos Brincos de Ouro: essa história começa assim “Era uma vez uma pequena menina que tinha um par de brincos que ganhara da mãe. Um dia, quando foi buscar água na fonte, encontrou no caminho um velho muito feio com um saco nas costas, ela ainda tentou correr, mas… “ Para saber como vai terminar só lendo o livro!

3- O Velho Ambicioso: conta a história de um velho que era muito ambicioso e isso terá uma consequência um belo dia. Não é um livro aconselhável para crianças pequenas.

4- Os Compadres Corcundas: dois compadres, um rico e outro pobre, ambos corcundas, mas, a história começa mesmo, quando aquele pobre vai caçar e por não ter conseguido nada no primeiro dia, resolve passar a noite na floresta para tentar novamente no dia seguinte.

5- O Menino e o Padre: o livro descreve as viagens do padre, que ia até os confins do sertão para dar sermão.

6- O Menino, o Burro e o Cachorro: uma história divertida que faz esse encontro entre animais e pessoas, que falam e dividem a história. Se trata de um conto.

7- O Bicho Folharal: essa história é só sobre os animais, porém, eles já pensaram e falaram um dia e é justamente sobre isso que o autor escreveu.

Esses são só alguns de tantos títulos que podem ser chamados de Histórias da Carochinha ou Histórias da Baratinha, se queremos traduzir do português de Portugal para o português brasileiro. E se não tem a baratinha para contar história não é um problema, o que não faltam são títulos infantis. Vale sempre a pena ler aqueles antigos e também os novos, cada um tem o seu encanto diferente, cada autor tem um jeito de narrar uma história.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *