As Abordagens de Ensino

A educação é um dos pilares de qualquer sociedade, pois quanto mais a população estuda mais essa sociedade se desenvolve. Temos observado que os países que apresentam os mais significativos progressos em esferas como avanço da tecnologia, descobertas científicas e economia estável tem em comum a base educacional sólida. Para se chegar a uma base educacional sólida é importante definir quais são as melhores abordagens de ensino.

Quando falamos em abordagens de ensino é importante deixar claro que não podemos definir que existe o certo e o errado uma vez que cada tipo de abordagem é mais interessante para cada tipo de sociedade. Para quem está em busca de conhecer melhor as principais abordagens educacionais deve continuar lendo esse artigo. Vamos falar sobre as abordagens tradicional, humanista, comportamentalista, sociocultural e cognitivista.

As Principais Abordagens de Ensino

Abordagem Tradicional

Uma abordagem que entende o ensino como a transmissão de conhecimento da figura do professor para a figura dos alunos que são seres acabados e que apresentam comportamento passivo. Basicamente para essa abordagem educacional os estudantes são como bacias que precisam ser preenchidas com o conteúdo que os professores irão transmitir.

Os alunos representam adultos em miniatura que estão inseridos num mesmo ambiente com o único objetivo de receber o conhecimento que o professor está pronto para transmitir. As diferenças que existem entre os indivíduos são desconsideradas para quem usa a abordagem tradicional de ensino.

Abordagem Humanista

Nessa abordagem os professores centram as ações no sujeito, isto é, nos alunos. Nessa visão o professor não atua como uma figura que está diante dos alunos para lhes transmitir o que sabe, mas sim como alguém que tem como objetivo facilitar que os indivíduos compreendam o que está sendo passado em aula.

Nessa abordagem o foco está no aluno sendo que os seus sentimentos devem ser respeitados. O aprendizado se dá por meio das interações dos indivíduos com os demais e com o seu ambiente. O aluno é quem tem o papel fundamental na ação do ensino e não o professor. Essa abordagem está recebendo mais atenção por parte dos educadores nos últimos anos.

Abordagem Comportamentalista

Nessa abordagem a educação se dá por meio da transmissão de conteúdos sendo que as bases mais importantes são estímulo e resposta. Para quem trabalha com essa abordagem de ensino o conhecimento deve ser transmitido considerando que o mundo em que vivemos já está construído e as pessoas são produtos dos meios em que estão inseridas.

Sendo assim a abordagem comportamentalista recebe esse nome por considerar o comportamento dos indivíduos como sendo algo inerente deles devido ao ambiente em que vivem. Esse comportamento deve ser usado como o ponto de partida para que a transmissão de conhecimento ocorra da maneira esperada.

Abordagem Sociocultural

Para quem acredita na abordagem de ensino sociocultural o contexto sócio-político-cultural em que o indivíduo está inserido tem papel chave em sua educação. No Brasil podemos verificar grande ênfase nessa abordagem através do uso do fenômeno da cultura popular como parte integrante da educação realizada em sala de aula.

Existe nessa abordagem a tendência do interacionismo entre o objeto (educação) e o sujeito (aluno). Ao mesmo que sujeito está aprendendo é também o criador desse conhecimento, isso porque esse aluno é capaz de atuar sobre a própria história sendo parte do contexto cultural em que está inserido.

Abordagem Cognitivista

Para os educadores a abordagem de ensino cognitivista é aquela em que considera a capacidade de integração e processamento das informações. Dessa forma o aluno demonstra a capacidade de fazer essa compilação do ensino encontrando assim o que é mais relevante para armazenar.

O processo presente nessa abordagem de ensino pode ser listado da seguinte maneira: a capacidade de organizar o conhecimento que está sendo transmitido, capacidade de fazer o processamento das informações e então tomar decisões a partir do que foi apreendido e armazenado.

Comportamentalismo, Cognitivismo, Humanismo X Tradicional

De acordo com o que pudemos ler de definição das diferentes abordagens educacionais pudemos perceber que existe uma espécie de contraposição entre abordagens como a do comportamentalismo, cognitivismo e humanismo em relação a tradicional. Ao longo dos últimos séculos a abordagem de ensino dominante foi a tradicional e existiu com isso uma certeza de que o conhecimento transmitido para os alunos era essencial para a criação do que se considerava o surgimento de intelectuais.

Nas abordagens que apontam para a necessidade do desenvolvimento de uma nova escola dar importância para os desejos do sujeito se torna mais importante. A discussão sobre até que ponto se deve mesmo perseguir essa nova forma de entender o aluno como parte do processo deve ser levada adiante em confronto a abordagem que tem oferecido bons resultados ao longo dos séculos. Porém, não podemos esquecer que os tempos e a sociedade são outros hoje em dia.

Um Caminho Unificado

Para muitos educadores a possibilidade de trabalhar com a comunhão de características dessas abordagens de ensino parece ser um caminho possível para ter uma educação melhor e mais assertiva. O que podemos observar nas descrições das abordagens acima é que em geral cada corrente privilegia algumas questões e deixa outras em aberto.

Sendo assim seria interessante poder trabalhar com a combinação de diferentes abordagens para criar uma nova corrente mais completa em atender as demandas dos alunos. Podemos observar, inclusive, na própria realidade da educação brasileira esses questionamentos entre os professores que estão procurando por uma forma de transmitir o conhecimento para os seus alunos com mais segurança.

Abordagem Cognitivista – A Favorita dos Professores

Em busca de definir um novo caminho para as abordagens de ensino se perguntou aos professores qual seria a abordagem, na opinião deles, que deveria prevalecer. Os professores demonstraram preferência pela abordagem cognitivista. Para os educadores essas abordagem educacional tem como base uma teoria de desenvolvimento bastante válida. Os professores também destacaram que seria importante complementar essa abordagem com tópicos da abordagem sociocultural que também considera que o indivíduo é parte importante da criação do seu próprio conhecimento.

O que podemos concluir é que a educação vive um momento muito positivo em que percebeu que os alunos muito mais do que bacias vazias que precisam ser preenchidas são sujeitos que precisam interagir com a sua própria educação, tornando-se assim questionadores e mais preparados para a vida.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Ensino

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *