História de São Jorge

São Jorge é um dos santos mais conhecidos e também um dos que tem mais devotos, mas será que você conhece a história desse santo? A seguir vamos contar mais sobre a vida e a obra de São Jorge e como ele se tornou tão bem quisto pelos cristãos.

O Nome São Jorge

No século III, na Capadócia (atualmente Turquia) nasceu Georgius que é mais conhecido como São Jorge. O nome Jorge vem de geos (terra) e orge (cultivar) de maneira que o seu nome significa cultivar a terra. Outros significados podem ser atribuídos para esse nome como gerar (sagrado) e gyon (areia) que significa “areia sagrada” ou ainda gyon pode ter significado de “luta” criando um significado de “lutador sagrado”.

Como Foi a Vida de São Jorge

No Concílio de Nicéia se chegou ao consenso de que a história de São Jorge apresentada era apócrifa uma vez que possuía vários dados incoerentes. Dessa forma não se tem muita certeza a respeito de como foi realmente a vida de São Jorge. O que se tem certeza é de que São Jorge existiu realmente e que foi um grande exemplo de vida cristã.

Jorge foi um tribuno romano que de acordo com fontes antigas teria sido martirizado na cidade persa chamada de Diáspolis que ficava próxima a cidade de Jope. Essa versão é do calendário de São Beda que foi um catequista santo. Algumas fontes dizem que o martírio de São Jorge aconteceu sob os imperadores Dioclesiano sem que este participasse e Maximiano. Tem outra versão que diz que foi sob o Governador Daciano nos tempos de Dioclesiano e Maximiano.

O Dragão

Quase todo mundo quando pensa em São Jorge pensa logo no dragão que o santo destemido enfrentou e venceu. Pois bem essa história teria ocorrido na Líbia. Havia um dragão enorme que ficava escondido no lago e que estava causando terror na população do local.

Para que o monstro não saísse do mar para aterrorizar a população lhe dava todos os dias duas ovelhas como oferenda. Porém, com o passar do tempo começaram a faltar ovelhas para dar ao dragão e com isso se começou a dar uma ovelha e um humano, que podia ser um homem ou uma mulher.

A Filha do Rei

Com o passar do tempo começou a faltar pessoas para serem dadas em oferenda e em determinado sorteio a filha do rei foi a escolhida. O rei ficou desesperado e implorou que a sua filha não fosse dada para o dragão, contudo, a população ficou enlouquecida e pegou a moça a força e levou-a para o lugar em que o dragão habitava.

A sorte da princesa foi que passava pelo local São Jorge, que nessa época era apenas Jorge. Ele perguntou a moça chorosa o que se passava e ela lhe disse que fugisse, mas ele insistiu. O monstro então surgiu de dentro do lago, a reação de Jorge foi a de montar em seu cavalo, fazer o sinal da cruz e então levar o monstro ao chão.

A Batalha com o Dragão

Jorge então disse para a princesa que colocasse o seu cinto no pescoço do dragão e então ele começou a seguir a moça como um cachorro manso. Quando eles chegaram na cidade o povo levou um grande susto, no entanto, São Jorge mostrou para eles que o dragão estava manso e que eles deviam aceitar o Salvador por meio do batismo e toda a cidade se batizou. Depois disso São Jorge matou o dragão.

Homenagens a São Jorge

Após esse grande feito o rei mandou construir na cidade em homenagem a Jorge e Maria uma igreja enorme que possuía uma fonte de água curativa para oferecer aos enfermos. O rei ainda ofereceu a Jorge muito dinheiro, mas este lhe disse que distribuísse o dinheiro entre os pobres. Por fim, o beato deixou quatro conselhos para o rei: cuide das Igrejas, honre os padres, ouça com atenção o ofício divino e jamais se esqueça dos pobres.

As Perseguições Romanas a São Jorge

Durante o tempo do Governador Daciano em apenas um mês foram martirizados 17 mil cristãos. Jorge observou tudo isso com grande consternação e então trocou as suas vestes de tribuno pelas de cristão e passou a chamar os deuses romanos de demônios o que causou a fúria do Governador. Jorge declarou a Daciano que estava deixando de ser tribuno romano para seguir Deus do Cristo.

A Tortura a São Jorge

O Governador não encarou muito bem a declaração de Jorge e então mandou que o prendessem ao potro que era um instrumento de tortura utilizado pelos romanos. O nome em referência a cavalos prendia os membros da vítima em garfos de ferro que era puxados até que a pessoa fosse dilacerada.

Depois disso o Governador ainda mandou que Jorge fosse queimado e as suas feridas salgadas. Na noite da tortura o Senhor apareceu para Jorge e lhe deu conforto de maneira que ele se manteve sereno e fiel. Foi convocado então um mágico que deveria fazer com que Jorge se dobrasse.

O mágico lhe deu vinho envenenado para beber e Jorge fez o sinal da cruz, bebeu e nada lhe aconteceu. O mágico surpreso cai aos pés de Jorge e lhe pediu para ser cristão também, Daciano não perdoou e mandou decapitar o mágico.

Destruição dos Templos Pagãos

O Governador continuou a infligir as piores torturas a Jorge e nada lhe acontecia. Então Daciano convencido de que nada poderia ferir Jorge tentou comprar-lhe e converte-lo a religião romana, mas Jorge não cedeu. Jorge caiu de joelhos e pediu que Deus castigasse os pagãos, o pedido foi aceito e uma chuva de enxofre destruiu altares e figuras de deuses romanos. Até mesmo a esposa de Daciano, Alexandrina se converteu ao Cristianismo e foi morta por isso.

Como São Jorge Morreu

No dia seguinte a morte da rainha o Governador condenou Jorge a ser arrastado pela cidade e por fim ser decapitado. O santo então orou e pediu que todos aqueles que implorassem a Deus no caminho pelo qual ele fosse arrastado tivessem as suas súplicas atendidas, Deus atendeu ao pedido. Por fim Jorge foi decapitado ao fim do trajeto. Daciano e seu guarda pessoal foram atingidos por fogo divino no mesmo dia e morreram.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Espiritualidade

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *