A Bíblia em Grego

O ser humano tem necessidade constante de estar em sintonia com a natureza e com a Força superior que o sustenta e também rege o universo e principalmente amparar-se nela como refúgio para as  horas difíceis. Cada religião dá a esta Força um nome que a descreve, aos cristãos é Deus ou melhor, a Trindade Santa, Pai, Filho e Espírito Santo.

Segundo a Bíblia, livro sagrado dos cristãos, e parte dos livros que a compõe também são usados como base para o judaísmo e outras religiões, Deus criou tudo que há no mundo, e colocou seu filho, Jesus, para tomar sobre si os pecados da humanidade, pela crucificação. Antes da Bíblia impressa, a palavra de Deus era escrita em tábuas de argila, pergaminhos, papiros e alguns relatos foram perdidos, vez que eram passados de geração em geração, oralmente.

Na época de Cristo o idioma falado era o aramaico, apesar disso, a Bíblia foi escrita em várias línguas, em hebraico, outras partes em grego e também em aramaico. Todos os livros escritos após a ressurreição de Cristo, os Evangelhos e epístolas, foram feitos depois, mas somente os Evangelhos foram escritos totalmente em grego.

As invenções contribuíram para a disseminação do Cristianismo pelo mundo, e a prensa tipográfica, impressora de Gutemberg, foi a primeira a imprimir a Bíblia e dar acesso ao conhecimento cristão, para o povo em geral e não só aos monges e estudiosos como era antigamente. Não só a Igreja se beneficiou dessa descoberta, mas com ela a cultura passou a ser patrimônio de todos, dela vieram os livros, fundamentais para a educação e saber.

A tradução da Bíblia foi feita muitos anos depois para o latim, mas para que seu ensinamento alcançasse todos os povos, acabou sendo traduzida para a língua mãe de cada cristão, em aproximadamente 1200 idiomas e dialetos, e é o livro mais vendido de todo o mundo, seus exemplares já passaram de 11 milhões de cópias. A Bíblia traduzida para o português foi impressa em 1748.

DSC07110

A Bíblia em Grego

O primeiro exemplar da Bíblia, da versão que era escrita em hebraico, foi para o idioma grego, chamada de Septuaginta, e posteriormente foi transformado no textus recptus, do Antigo Testamento, referência para a Igreja e formação de seu cânon.

Há sempre certa dificuldade em se traduzir documentos tão preciosos, já que os profissionais não podem deixar de lado suas posições filosóficas durante o trabalho, por isso, para que se tenha um verdadeiro conhecimento bíblico, o ideal é que o estudo seja feito diretamente nos originais, ou seja, em grego.

O idioma não é de fácil aprendizado, porém, torna-se necessário para que cada um tire suas próprias conclusões sobre os ensinamentos de Jesus Cristo, sem que sofra alguma intervenção de outros tradutores.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religião
1.538

Função: Programação e SEO
Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)
Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG)
Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *