Como Funciona Um Conclave?

Multidões esperam a fumaça lançada na chaminé. Se a cor for preta quer dizer que a decisão não aconteceu e quê nova votação vai acontecer dentro de pouco tempo. Quando a tonalidade é branca o povo grita de felicidade com o anúncio oficial de que o líder da igreja católica foi escolhido.

Considerada votação para liderança religiosa que possui o maior enfoque da imprensa em termos mundiais, mesmo o catolicismo não sendo principal religião do mundo.

O processo de eleição secreta possui cardeais católicos que votam em quem se torna o novo Papa. De modo oficial o conclave papal começa com as palavras latinas “omnes extra” – quando os líderes se encaminham à Capela Sistina, onde ocorre à votação conclave.

Há 115 cardeais elegíveis para votar em todo o mundo, àqueles que possuem mais do que oitenta anos de idade na época do papado são inelegíveis. Em termos gerais o eleitorado está composto por dez integrantes da África, doze asiáticos, vinte da América do Norte, treze da América do Sul e sessenta europeus.

Não se pode ignorar o fato que grande parte do bloco de eleitores europeus é composta por nomes italianos. Os europeus foram de longe principais nomes durante os anos de existência da igreja.

Fuga do Mundo Exterior

Do início do conclave para frente, os cardeais ficam isolados do mundo exterior dentro de pousada no Vaticano. A votação tem lugar dentro da Capela Sistina.  TV, rádio e jornais e textos são proibidos. Raspagens são feitas para os erros ou dispositivos de gravação e interferência que detectam a presença de celulares.

Cédulas do Conclave

Após o primeiro dia, quatro cédulas são realizadas em cada dia, com os cardeais no ato de “eligo em summen pontificem”, ou “eleger como supremo pontífice”. As cédulas devem ser colocadas em urna e contadas. Necessário pelo menos dois terços, ou a maioria, para eleger o nome do Papa. Três cardeais delegantes do Corpo de Comissários Técnicos contam a garantem que todos tenham votado.

Os escrutinadores apagam as cédulas descartadas com produtos químicos (ou qualquer outro elemento não especificado de modo claro) para fazer a fumaça preta surgir e avisar ao mundo que não houve a escolha do Papa. Fumaça branca gera “Habemus Papam”. Há quatro votos por dia.

Quanto Demora o Tempo do Conclave?

Interessante notar que no passado o conclave papal durava semanas, por vezes meses ou até anos (conclave de 1268 durou mais de dois anos).

No entanto, desde o século XX eles são curtos. Para ter ideia o mais longo conclave papal a época foi em 1922, quando os cardeais votaram quatorze vezes ao longo de cinco dias. Se durar mais do que doze ou treze dias os cardeais podem trocar os votos à maioria no sentido de acelerar o processo.

Depois que o candidato foi selecionado, cabe a ele aceitar com a palavra “Accepto” – “Aceito”. O Pontífice Romano adquire poder supremo na igreja e consagração episcopal. Recebe o poder a partir do momento em que aceita a eleição para o supremo pontificado.

Como Se Tornar Pontífice da Igreja Católica?

Três condições devem ser cumpridas para o homem a tornar-se o pontífice:

01-Legitimamente eleito

02-Ordenado bispo (“caráter episcopal”)

03-Aceitou a eleição

O Que Acontece Quando Nenhum Candidato é Eleito no Conclave?

Se nenhum dos candidatos obtiver dois terços dos votos da eleição papal é necessário tentar novamente. Isto é, os cardeais mantêm a votação até que um candidato não recebe pelo menos dois terços dos votos, não importa quantas cédulas ou tempo for preciso.

As regras que regem a eleição papal são explicitadas na Carta Apostólica do Papa João Paulo II (1996) e na redação do Papa Bento XVI, escrita entre 2007 e 2013, publicada poucos dias antes da demissão dele, deixando claro que a eleição papal deve ser vendida com pelo menos dois terços dos votos expressos.

Antes de 1996 as regras permitiram a eleição por maioria de votos se os cardeais chegarem ao impasse após trinta rodadas de votação sem candidato receber dois terços dos votos.

Em cada dia do conclave dos cardeais existem quatro votos, dois turnos de votação no período da manhã, dois à tarde, com exceção do primeiro dia, quando há apenas um voto.

Depois de três dias (nove votos) dos votantes, sem resultado, a eleição é suspensa por não mais de um dia e cardeais têm a oportunidade de orar e ouvir discurso dos cardeais.

Após trinta cédulas sem resultado os cardeais estão autorizados a concordar eleição limitada aos dois candidatos que receberam a maioria dos votos no escrutínio anterior. Eles não estão autorizados a votar.

Nas próximas rodadas de votação as regras anteriores permitiam maioria de votos para ganhar. Nas novas regras promulgadas pelo Papa Bento se exige continuar até que um dos dois candidatos obtenham dois terços dos votos.

Depois da Votação – Antes do Anúncio Oficial

Depois de aceitar o posto a santidade é levada de modo imediato para fora da Capela Sistina, em sala pequena e adjacente que abriga as novas vestes papais oficiais. Ao local foi dado o título de “O Quarto das Lágrimas”, de forma presumida por causa da intensa emoção à eleição e peso que o escritório carrega.

Depois de vestido o novo Papa retorna à Capela Sistina, onde cada um dos eleitores oferece sinal de homenagem e obediência. Ato de gratidão a Deus é então feito nos altos passos de cardeais diáconos para a varanda da Basílica de São Pedro ao anuncia em latim, “annuntio vobis gaudium magnum! Habemus papam” (eu tenho uma grande alegria! Temos um papa).

O cardeal revela a identidade do Papa, a inserção de seu nome novo, tudo em latim. Depois chega nova adição ao calendário. O novo pontífice vai à Capela Paulina a rezar diante do Santíssimo Sacramento.

Depois de breve momento de oração o Papa é levado para a varanda, apresentado aos fiéis. Entrega sua primeira bênção para a cidade de Roma e ao mundo católico.

Os cardeais eleitores assistem a duas sessões por dia, de manhã e à tarde, com dois turnos de votação em cada sessão. As cédulas são queimadas no final de cada turno.

Artigo Escrito por Renato Duarte Plantier

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religião
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *