Museu do Louvre

O Louvre é o maior museu do mundo e conta com uma das coleções de arte mais impressionantes da história. O magnífico palácio de estilo barroco, LeMusée du Louvre, em francês, está localizado próximo das margens do rio Sena, em Paris. É uma das maiores atrações turísticas da cidade.

História do Louvre

O Louvre foi construído originalmente como uma fortaleza em 1190, mas foi reconstruído no século 16 para servir como um palácio real. Ele continuou a ser expandido ao longo dos anos. Atualmente, abrange uma área total de 60.600 metros quadrados.

Em 1793, Louis XIV mudou a residência real para Versalhes, e, então, o Louvre tornou-se um museu de arte, exibindo a coleção de artefatos real. Sob o reinado de Napoleão, vieram diversas aquisições de terras conquistadas e o museu se tornou conhecido como Musée Napoleon. Depois de sua derrota em Waterloo, o museu voltou para o seu nome original.

Obras do Museu do Louvre

A coleção do Louvre inclui antiguidades egípcias, antigas esculturas gregas e romanas, pinturas de antigos mestres, joias da coroa e outros artefatos de nobres franceses. Seus trabalhos abrangem do século 6 aC ao século 19 dC. Mais de 35.000 obras ficam em exibição simultaneamente.

As peças são divididas em oito departamentos: Antiguidades Orientais, Antiguidades Egípcias, Gregas, Romanas e Etruscas, Arte Islâmica, Esculturas, Artes Decorativas, Pinturas, gravuras e desenhos.

Sem dúvida, a obra mais famosa do Louvre é a “Mona Lisa” de Leonardo da Vinci, que encanta multidões de visitantes com seu sorriso enigmático. Esta pintura pequena e icônica, possui apenas 53 por 77 centímetros, é coberta com vidro à prova de bala e protegida por guardas. Todo este cuidado é resultado de ela ter sido roubada em 1911. A obra apenas foi recuperada em 1913.

Outras obras que atraem multidões são, a beleza sem braços da “Vênus de Milo” e “Vitória de Samotrácia”, a escultura grega antiga também conhecida como “Nice de Samotrácia”. Outros trabalhos mais populares incluem o “Código de Hamurabi”; “Morte do Escravo”, de Michelangelo; a escultura do século 18 de Antonio Canova “Beijo do Cupido e da Psique”; o quadro de Eugene Delacroix de “A Liberdade Guiando o Povo”, que descreve a deusa da liberdade de seios nus na Revolução Francesa; e “A Coroação de Napoleão”, de Jacques-Louis David, que foi encomendada pelo próprio Napoleão.

A Pirâmide do Louvre

Em 1983, o Louvre foi submetido a um plano de renovação conhecido como “Grand Louvre”. Parte do planejamento incluía uma renovação da entrada principal. O arquiteto I.M. Pei desenhou uma sala principal subterrânea e uma moderna estrutura de pirâmide de vidro no pátio e foi premiado pelo projeto.

Inaugurada em 1988, a pirâmide se tornou um elemento célebre do museu. Uma mistura de um estilo moderno e sofisticada com uma fachada barroca, e que permite que a luz natural chegue ao lobby, que também abriga lojas de presentes e cafés.

Dicas Para Visitar o Louvre

Devido ao seu tamanho e ao tamanho de sua coleção, é impossível ver todas as obras expostas no Louvre em apenas uma visita. O museu informou que teve cerca de 8,8 milhões de visitantes em 2011.

O museu oferece uma variedade de ferramentas para ajudar os visitantes a planejar os seus dias de visita, incluindo o “Masterpieces Visitor Trail”, que cronometra uma visita de cerca de 90 minutos e que inclui 10 obras das mais famosas.

O Louvre está aberto todos os dias, com exceção das terças-feiras e nos seguintes feriados: Natal, Ano Novo e Dia Internacional dos Trabalhadores (1º de Maio). Nos outros dias os horários de funcionamento são: segunda-feira, quinta-feira, sábado e domingo, das nove até as 18 horas, e quarta e sexta-feira, das 9 até as 21:45.

Há três entradas para o Louvre. Embora a mais famosa sejam as entradas Pirâmide e a Galerie du Carrossel. As filas podem ser menores nas entradas Passage Richelieu ou Porte des Lions.

Desde 2013, a entrada para visitar o museu inteiro custa 15 euros. A entrada é gratuita para menores de 18 anos, bem como outros indivíduos com a documentação adequada exigida pelo museu.

Fatos Curiosos Sobre o Louvre

Os edifícios do Louvre já ficaram abandonados

Após a conclusão da construção do Palácio de Versalhes, a corte francesa mudou sua base para lá, deixando o edifício do Louvre inacabado e, praticamente, em ruínas. Esses edifícios que permaneceram abertos viraram ponto de encontro de uma série de grupos culturais que incluíram pintores, escultores e escritores.

Depois de mais de um século, a construção foi reiniciada por uma série de reis de Bourbon, até a queda da monarquia e o início da Revolução Francesa, em 1789. Com o monarca deposto, a Assembleia Nacional recém-criada decretou que o Louvre seria entregue ao governo para a criação de um museu nacional aberto ao público. O Louvre abriu as suas portas em 10 de agosto de 1793, com uma exposição de mais de 500 pinturas e artes decorativas, muitas dos quais haviam sido confiscadas da família real e da nobreza francesa.

O Louvre é o maior museu do mundo.

O Louvre é o maior museu do mundo. É tão grande que é humanamente impossível percorrer todo o museu em apenas uma visita. Se você gastar apenas 30 segundos observando cada peça, teria que passar 100 dias para ver todas as obras do museu. O local é tão popular que recebe 15 mil visitantes por dia, e 70% são turistas estrangeiros. Só em 2014, o Louvre recebeu mais de 9,3 milhões de visitantes.

O Louvre já serviu como depósito de obras dos nazistas.

Os nazistas utilizaram o meu como depósito para obras de arte roubadas dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

A pirâmide do Louvre.

A pirâmide de vidro do Louvre foi construída em 1989 e tem 21 metros de altura. Ela foi feita usando apenas vidro e metal e é um dos mais famosos marcos históricos da cidade. Sua construção, no entanto, causou um pouco de controvérsia, isso porque o arquiteto responsável pela obra, I.M. Pei, foi o primeiro arquiteto não-francês a trabalhar no Louvre.

O Museu do Louvre é um dos locais mais famosos do mundo por abrigar uma das maiores e mais valiosas coleções de arte do mundo. Essa sua fama á lhe conferiu participação em filmes e livros, que exploram o ar misterioso do museu.

Situado em Paris no Palácio do Louvre, entre a Rue de Rivoli e o rio Sena, o museu marca o núcleo em que o eixo histórico da região, com o pátio do museu cortando o Champs-Élysées.

Entre as obras mais famosas do museu estão a Mona Lisa, a Venus de Milo e a Vitória de Samotrácia, além de diversos artefatos da civilização Greco-romana e do antigo Egito. O museu também possui grande acervo de obras de artistas europeus, como Rembrandt, Goya, Ticiano, Michelangelo e Rubens.

O Louvre também detém a marca de museu que recebe o maior número de visitantes, que vão a Paris prestigiar os objetos que representam oito mil anos de história e cultura da Humanidade.

Neto

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Exposição
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *