Dar ou Não a Palavra

A Questão

Em uma reunião social com pessoas esclarecidas, fui contar um caso familiar, onde minha esposa, minha filha um de meus cunhados e eu descíamos em um fusca a serra de Cunha a Parati com destino à Vila de Trindade. Perguntei para o interlocutor se ele já havia passado por lá e ele tomou a palavra e não me deu mais chance de terminar minha história.

Para o leitor que não conhece a estrada que falo, direi em poucas palavras que foi uma estrada de terra e quando passamos por lá, estava em condições de trilha para veículos 4×4. Descemos bem com alguns sustos e sobressaltos para os passageiros não acostumados à adrenalina do barro, barrancos escorridos na estreita estrada, pedras e vez ou outra um galho de árvore dificultando nossa passagem. Mas esta é outra história que contarei futuramente.

O Protagonista

Dar ou Não a Palavra

Dar ou Não a Palavra

A paciência que muitas vezes não temos em escutar as considerações de outra pessoa, pode estar muito ligada à concorrência desenfreada que esbarramos todo dia no trabalho, no seio familiar, onde a todo instante nos cobram sermos o número um da fila. E as propagandas na mídia então? Quantas vezes somos ridicularizados por não termos ido mais longe na carreira profissional ou no armazenamento de bens?

Quando nos deparamos com situações, quando em uma simples conversa informal um quer estar mais em evidência que o outro, podemos avaliar o quanto somos competitivos e nossa necessidade em sermos vistos, mesmo que em uma conversa descontraída que deveria se permeada de risos, gentilezas e paciência em ouvir o outro.

Em Casa

Verbo

Verbo

E em casa, temos dado chance para que nossos entes queridos se expressem com a devida sinceridade, expondo, por mais boba que seja, suas verdades, seus medos e inseguranças? Lamentável dizer, mas os alheios à família conhecem mais dos nossos do que nós mesmos.

Com a pressa para fazer mais isto ou mais aquilo, nos esquecemos de curtir o riso e o não riso de nossos familiares, dando a eles, chance de serem francos do lado fora do portão, com os amigos, colegas de escola e/ou de trabalho e o que me causa mais preocupação, à mercê de ideologias e caminhos que são de difícil volta, caso não se possa dar marcha à ré, como na estreita, lamacenta e esburacada estradinha de Cunha a Parati.

O que Fazer?

Significados

Significados

Na vida, esbarramos a todo instante em perguntas. Perguntas, que em determinados campos, como saber viver, nem sempre achamos a resposta mais conveniente para o meio em que vivemos. Errar e acertar. Observar os erros alheios para procurar não cometê-los e tocar a vida, sempre em frente a caminho da luz, da sombra e da realização.

Autor: Dirceu Pereira Mendonça

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Geral
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *