Breve História do Brasil: De Cabral às Manifestações 2013

Liderados por Cabral, os portugueses foram os colonos da região, no ano de 1500. Português teria encontrado índios nativos numeração em cerca de sete milhões. A maioria eram peripatético, com a agricultura apenas limitada e habitações temporárias, embora aldeias por vezes tivessem até cinco habitantes. A vida cultural parece ter sido desenvolvida de forma rica, embora guerra tribal e canibalismo fossem onipresentes.

Os poucos vestígios remanescentes de tribos brasileiras revelam pouco de seu estilo de vida, ao contrário da evidência de outras tribos andinas. No começo do século XXI, menos de duzentos mil dos povos indígenas sobreviveram, a maioria dos quais habitam as áreas de selva. Outros exploradores seguiram em busca de bens valiosos para o comércio europeu, mas também pela terra instável e a oportunidade de escapar da pobreza em Portugal.

Pau-Brasil: Exploração no Brasil

Não se pode ignorar o fato de que o único item de valor que descobriram em imediato foi o pau-brasil a partir do qual eles criaram corante vermelho. Ao contrário da filosofia de colonização da espanhola, os portugueses no Brasil eram menos focados em conquistar, controlar e desenvolver do país. A maioria eram marinheiros pobres, que estavam interessados em comércio lucrativo e agricultura de subsistência do que a expansão territorial.

Cana de Açúcar: Nascem os Brasileiros

Interessante notar que o interior do país permaneceu inexplorado. No entanto, o açúcar logo veio para o Brasil e com ele os escravos importados. Para um grau inigualável na maioria das colônias americanas, os colonos portugueses de modo frequente se uniram com índios e os escravos africanos. Como resultado, a população do Brasil é misturada a um nível que não é visto em outros lugares.

http://www.youtube.com/watch?v=rl4o5ohDyLc

Família Real Lusitana

Depósitos de ouro do país não deram certo, até o final do século XVIII o foco do país retornou para as regiões agrícolas do litoral. Em 1807, como Napoleão Bonaparte fecha a capital de Portugal e o príncipe foge para as terras verde e amarela. Uma vez lá, Dom João criou a colônia como a capital do império. Por volta de 1821 os pontos na Europa tinham esfriado o suficiente para Dom João regressar a Lisboa e deixar seu filho Dom Pedro I no comando. 

Independência e Proclamação da República: Poder do Café

Quando o rei tentou no ano seguinte retornar o Brasil a condição subalterna como uma colônia, Dom Pedro floresceu sua espada e declarou a independência. O café do século XIX tomou o lugar do açúcar como produto mais importante. O boom na produção trouxe uma onda de quase um milhão de imigrantes europeus, em principal de italianos. Nasce a República. Em 1889, o café dos ricos magnatas apoiou um golpe militar, o imperador fugiu e o Brasil não era mais um país imperial. Os cafeicultores de propriedade dominaram o país até a depressão mundial evaporar demanda no ano de 1929.

De Getúlio à Ditadura Militar Brasileira

Para o próximo meio século Brasil lutou com instabilidade política, golpes militares, e uma economia frágil. Governo Vargas lidera como um dos presidentes mais populares por causa dos direitos trabalhistas e construções como a Petrobras, porém também saciou a liberdade de expressão do povo e da elite contrária ao seu governo liderada por Carlos Lacerda.

Entre a década de cinquenta e sessenta do século XX foi JK o presidente que liderou as construções de Brasília, mas nunca conseguiu exercer o poder executivo no local. Com os frequentes empréstimos tomados para levantar a capital o país se afogou em dívidas que prejudicaram o poder de consumo e aumento a inflação, dois fatores que fizeram o povo ficar quieto com a ascensão da ditadura militar que durou até 1985, quando chegou a nova constituições que concedeu poder de executar para Tancredo Neves. 

Fernando Color: Democracia Política Funciona

Em 1989, o país gozava sua primeira eleição democrática em quase três décadas. Os brasileiros elegem Fernando Collor. Macroeconomia de Mello não fez nada para ajudar a economia, mas sua remoção pacífica do cargo indicado serviu para demonstrar que as estruturas políticas e governamentais do país estão estáveis.

Em termos práticos a queda de Collor serviu também para passar a imagem de que a democracia política do país era forte. O principal erro do presidente foi bloquear o dinheiro na poupança de parte dos brasileiros para tentar frear o consumo para combater a inflação alta, mau que o país sofre desde a era colonial. 

Itamar Franco + FHC

Para o lugar de Collor assumi Itamar Franco que começou a implantar e colocar em prática do Plano Real, tática macroeconômica para aumentar o poder de consumo dos brasileiros e ao mesmo tempo conter a inflação, a vilã que derrubou o primeiro presidente desde a nova Constituição. O ministro da fazenda acabou ganhando as eleições seguintes por causa do sucesso inicial no novo padrão monetário.

FHC conquistou a reeleições do ano de 1998 depois de afirmar em campanhas que o dólar não iria abaixar – o que na prática não aconteceu e culminou com a queda de poder conservador, a antiga concepção da “direita”. 

PT: LULA e DILMA

Com o pouco crescimento, ameaça de inflação e baixa no consumo os trabalhadores conseguiram chegar ao poder no pleito de 2002. Depois de lutar desde as primeiras eleições livres no país com voto direto do povo, Lula chega é eleito e promete mudança em níveis consideráveis para a classe que vive na camada da sociedade. Mudou as regras nas leis do mercado de ações e declarou o PAC, com plano de fazer o país crescer dezenas de anos em apenas um mandato. Bolsa Família serviu para retirar parte da classe pobre do Brasil da miséria e elevar para status de país com maioria da população na classe média. Pagou a dívida externa, trouxe a World CUP e as Olimpíadas.

Com o sucesso que iguala o seu nome ao lado de Getúlio Vargas em termos de popularidade acabou por eleger a primeira figura feminina na cadeira presidencial nas memórias nacionais. O governo de Dilma foi marcado por dois pontos: A sombra de Lula e os protestos de 2013 em que o povo saiu na rua para reivindicar direitos básicos. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
História
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *