Informações Sobre o Brasil Imperial

Todo mundo sabe que em 1500 os portugueses adentraram ao Brasil, e tornou nosso país sua colônia por mais de 300 anos, onde além do genocídio acontecido aos índios, tivemos nossas terras devastadas pela busca das riquezas da então colônia, que por ser colônia deveria suprir a coroa em tudo o que fosse possível.

Sabemos que a Colônia Portuguesa (Brasil) foi explorada durante anos, suprindo as necessidades dos europeus em cana de açúcar, pau-brasil e principalmente pelo ouro.

A Vinda da Família Real Para o Brasil

Todos sabem que a Família Real Portuguesa veio para o Brasil fugindo dos franceses, por terem desobedecido-os, furando o chamado “bloqueio continental” feito para a Inglaterra. Por conta disto, todos da Família Real Portuguesa tiveram que embarcar o mais rápido possível para a sua então colônia.

Por causa da invasão das tropas de Napoleão Bonaparte ao território português a corte portuguesa se transferiu para o Brasil, assim começou o processo que terminou com a proclamação da independência, o Brasil deixou as funções de colônia e assumiu a função de metrópole com a presença da família real portuguesa.

Depois que aqui chegaram, o Brasil teve seu “posto” elevado de colônia para Reino Unido de Portugal, a família real então já habitava na nova capital do Brasil e sede do governo português, a cidade do Rio de Janeiro, com o fim do período colonial ocorreram mudanças que alterou a política, a economia, e a sociedade da colônia.

A historia do Brasil Imperial teve seu inicio em 7 de setembro de 1822, com a proclamação da Independência do Brasil feita por Dom Pedro I. Esse período foi estendido até a proclamação da Republica, que aconteceu no Rio de Janeiro no dia 15 de novembro de 1889.

Mas em dezembro de 1821 chegou ao Rio de Janeiro decretos que exigiam o retorno de Dom Pedro a Portugal e a obediência das províncias a Lisboa. Preocupados com perspectiva de o Brasil voltar a ser colônia, a elite brasileira que era favorável a emancipação apoiou o Príncipe Regente a permanecer no Brasil.

Independência ou Morte!

Em setembro de 1822, as margens do riacho Ipiranga, Dom Pedro disse a frase famosa “independência ou Morte”, e assim rompendo os laços de união política com Portugal, no dia 12 de outubro do mesmo ano o príncipe tornou-se Imperador e recebeu o titulo de D. Pedro I e foi coroado em 1º de dezembro do mesmo ano na capital.

Os países europeus inicialmente não reconheceram o reinado de D. Pedro I, os Estados Unidos foram os primeiros a aceitar a libertação política do Brasil. A coroa portuguesa só aceitou a independência do Brasil em agosto de 1825 após a mediação da Inglaterra, que obteve muitas vantagens comerciais, Portugal também recebeu dois milhões em libras como indenização.

A primeira constituição do Brasil foi a Carta de 1824 cujas leis vigoraram durante todo o Brasil Império, O documento estabeleceu, entre outros pontos, a Monarquia Constitucional, com governo centralizado; sistema representativo com Senado e Câmara dos Deputados, os quatro poderes políticos harmônicos – Executivo, Legislativo, Judiciário e Moderador, este último exercido pelo Imperador. O direito de votar e de se eleger estava vinculado à posição social e patrimônio financeiro, o que excluía a maior parte da população.

A Grande Crise Econômica

Quando a família real aqui chegou, descobriu que o Brasil estava passando por uma grande crise econômica. Até então o Brasil havia sido explorado pela metrópole e nada em relação a investimentos, infraestrutura e afins. Foi descoberto que as lavouras estavam decadentes, afinal existia uma concorrência direta com os exportadores europeus, além de que os produtos daqui precisam ser exportados para se transformarem nos produtos finais, ou seja, tinha seu custo aumentado.

Voltando a falar da infraestrutura do Brasil, as obras só começaram a ser feitas quando a coroa chegou por aqui, mas o atraso já estava feito, era tentar correr contra o tempo, mas é notório que este atraso perdura até os dias atuais.

Dom Pedro I Passa Dificuldades

Porém, quem achava que ao proclamar a independência D. Pedro I estaria livre de um monte de problemas errou feio. Quando Dom João VI morreu, em 1826, o herdeiro dele era Dom Pedro I, houve uma grande pressão, tanto dos brasileiros, como da elite europeia, e desta forma D. Pedro I renunciou ao trono português, passando assim a incumbência a sua filha D. Maria da Gloria que ainda era uma infanta e por isso o trono foi assumido pelo irmão de D. Pedro, Dom Miguel em 1828.

Então, tentando pegar de volta o trono português, D. Pedro começou a investir financeiramente na luta contra seu irmão, o problema foi que esta atitude terminou de afundar o Brasil em uma grave crise econômica. Além desse problema, vários outros acontecimentos deixaram a população insatisfeita, as revoltas liberais foram talvez as principais razões e por fim ocasionaram a abdicação de Dom Pedro I ao trono do Brasil.

Começa Então O Período Regencial

Depois que Dom Pedro I abdicou, e seu filho, o futuro imperador do Brasil Dom Pedro II não tinha idade suficiente para exercer sua função, foi decidido que quem iria reger o país seria um grupo de regentes, houve vários problemas envolvendo os regentes, até que em 1840, quando Dom Pedro II ainda tinha apenas 13, aconteceu o conhecido Golpe da Maior Idade, fazendo com que ele assumisse o trono, porém não governava de fato o país.

Foi nesse período que o Brasil se tornou o maior exportador de café do mundo, tendo fazendas enormes comandadas geralmente por portugueses, e mão de obra escrava, isso fazia com que o café brasileiro tivesse um preço bem abaixo do que o de costume, se levarmos em consideração o restante do mundo.

Mesmo com tudo isso acontecendo, aparentemente Dom Pedro II se tornou um bom governante, ele sufocou as manifestações, criou um parlamentarismo as avessas onde ele mandava no 1º ministro e, além disso, ele também comandava as eleições, governadores eram eleitos por ele.

Com o passar dos anos e a vinda dos imigrantes, os escravos começaram a ser colocados de lado, pois os imigrantes tinham a técnica do plantio e mão de obra muito barata,  e os escravos começavam a gerar custos a seus donos. Fugas e a lei do ventre livre faziam com que os senhores donos de escravos abandonassem os negros a mercê da sorte. Até que em 1888 a princesa Isabel assinou a Lei Áurea e assim possibilitou os negros buscar algo melhor.

Depois de todos estes acontecimentos, a monarquia brasileira se dissolveu, em 15 de novembro de 1889, o Marechal Deodoro da Fonseca  instaurou a Republica no Brasil expulsando a família real do Brasil.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
História
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Desculpem mas o fim da monarquia se deu pelo fato de um golpe militar de Deodoro da Fonseca, este apoiado pelas elites expulsaram na calada da noite a familia real ,isto por que o imperador tinha um forte apoio popular. As elites expulsaram a monarquia por que tinham perdido os seus escravos e o governo que os tinham liberto não os reembolsaram (já que o imperador tinha gastado todo o dinheiro na guerra do Paraguay).

    Dom Pedro II amou o Brasil até o fim e quando ofereceram uma quantia em dinheiro ele o recusou e disse que esse dinheiro não o pertencia e sim aos brasileiros (vemos isso hoje em dia?) ele pediu uma fronha com a terra do Brasil para que se colocasse embaixo de sua cabeça quando ele morresse , e assim foi feito.

    De lá para cá a republica brasileira só sofreu golpe atrás de golpe e os interesses de poucos se sobrepõem aos do povo. E a mentira republicana é pregada nas escolas até os dias de hoje.

    RESTAURAÇÃO DA MONARQUIA JÁ!!!

    William Lima 19 de novembro de 2013 5:19 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *