Pra Que Serve a História?

Vemos, por quase 20 anos, a história como uma matéria didática a qual estudamos no colégio. Para aqueles que chegam a cursar a faculdade, chegamos também a ver a cadeira de história no curso superior. E para falar a verdade, são raras as pessoas que gostam da história, já que a história é uma matéria decorativa, que basta você ler e decorar, não tem muito o que se aprender, e é uma matéria chata. Mas, se a história é tudo isso o que foi dito acima, por que afinal devemos estudar a história?

A História na Nossa Vida

Se pararmos para ver, podemos perceber que a história se faz presente desde quando começamos a estudar. E ela vai conosco até o fim dos nossos dias.

Quando pequenos, e fazemos maternal, jardim de infância até o 5° ano (a antiga 4ª série) do ensino fundamental (ou completar o fundamental I), nós começamos a estudar a história de uma forma bem sutil. A matéria não tem o nome “história” bem na cara, escrachado. Começamos a ver a história com o nome de “Ciências Sociais”, onde também começamos a ver a geografia.

Nas Ciências Sociais nós vemos coisas com um pensamento bem diferente, com um pensamento mais filosófico e sociológico. Mas se levarmos em consideração que a filosofia e a sociologia surgiram a partir da história, faz sentido que no começo, quando não temos “capacidade” o suficiente para adquirir certas informações, estudemos história assim. No começo, estudamos mais como funciona a cidade, estudamos onde moramos (país, estado, cidade, rua, bairro) sem muitos aprofundamentos, estudamos mais, de fato, nós mesmos. Você pode até não se lembrar, mas você com certeza fez uma árvore genealógica contando quem são seus pais, quem são os pais de seus pais, e os pais destes, e quem são seus irmãos, onde você nasceu e mais um monte de informações, não é mesmo? Aí você está contando a sua história.

A História do Homem

Depois que nós vemos a nossa história, começamos a ver como surgiu o homem e toda a sua evolução. Desde os tempos das cavernas até o homem criar as sociedades. Passamos pela pré-história, pela história moderna, a idade média, entre outros períodos que contam como se dá a evolução do homem até chegar aos dias atuais.

Juntamente com a evolução do homem, começamos a ver os costumes das sociedades e do ser humano. Vemos como eles sobreviviam, o que eles costumavam fazer, a sua cultura, o seu lazer, o seu trabalho, entre outros. Começamos a ver a história do mundo.

A História do Mundo

E então começamos a ver a história do mundo. Como grandes nações começaram a fazer expedições e descobrir novos pedaços de terra (inclusive o descobrimento do nosso país), como as guerras aconteceram, grandes revoluções e mais avanços do homem. Como já foi dito, grandes nações passaram a buscar fontes e descobrir novas terras. Numa dessas expedições foi descoberto o Brasil, por Portugal. E então passamos a ver como se dá a história do nosso povo.

A História Nacional

E então passamos a ver como era o nosso povo quando a nossa terrinha foi enfim “descoberta”. Vemos como eram seus costumes, se esses costumes ainda são mantidos nos dias de hoje, se ainda existem pessoas que vivem como antigamente.

Vemos também como os nossos colonizadores vieram parar aqui e como eles trataram os nossos antecedentes. Vemos como se deu a miscigenação (a mistura de povos) e como a população chegou ao que é hoje (negros, brancos, pardos, índios, amarelos).

Outra coisa que vemos é a questão da independência do nosso país, além da proclamação da república, da libertação dos escravos, entre outras lutas internas e conquistas do povo brasileiro.

Vemos grandes vilões e grandes heróis nacionais, que lutaram por honra própria ou por honra do seu território, que lutaram para sobreviver ou que morreram pelo país. Vemos as guerras em que o Brasil participou e guerras que aconteceram dentro do Brasil (as guerras nacionais). Além disso, vemos também a história do respectivo estado que você mora.

A História Local

Podemos também estudar a história do estado e da cidade a qual moramos. A primeira cidade do estado a ser fundada, as primeiras ruas que existiram na nossa cidade, os costumes de séculos atrás, como era a estrutura da cidade e como é hoje em dia. Vemos como as coisas mudaram, inclusive o crescimento urbano, cidades que, antes eram do interior, hoje são bairros da capital, a evolução dos meios de transporte, dos meios de comunicação, tudo fazendo parte da história do homem.

No Meio Acadêmico

Até quando ingressamos em uma faculdade a história nos segue. Não há faculdade que não tenha pelo menos uma cadeira de história, para contar como surgiu a profissão que você quer seguir. Além disso, existem as faculdades, como as que envolvem artes e design, que fazem todo um estudo da história humana para servir como inspiração para as criações.

E Afinal, Para que Serve a História?

Depois de todo esse rodeio, você ainda não descobriu para que serve a história? Todo esse rodeio que demos nos mostra que a história tem algumas pequenas e importantes funções: a história nos mostra de onde viemos, como viemos, como tudo surgiu, como algo aconteceu, por quê aquilo aconteceu, quem esteve envolvido, seja uma guerra, uma mudança, uma revolução, uma reunião, uma proclamação, enfim… A história nos conta fatos que aconteceram no passado e que nos levam a viver e a ser como vivemos e somos nos dias de hoje.

Além do mais, lendo e vendo tudo isso sobre o nosso passado, despertamos sentimentos em nós como o amor pela nossa pátria, o que nos leva a querer fazer história, fazer com o que a nossa cidade, o nosso estado, o nosso país e o nosso mundo seja melhor, para nós e para aqueles que vem depois da gente.

A história vem para contar o que os mortos já não podem contar, vem para mostrar o que, de fato, aconteceu. A história, mesmo sendo uma matéria mais decorativa, é o melhor caminho para sabermos de onde viemos. A história vem a ser um aprendizado a respeito de cultura, de honra, de sangue, de verdade, de fatos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
História

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *