O Livro de Charlie Chaplin – Footlights

Footlights – Prelúdio do Filme Luzes da Ribalta

O cineasta Charlie Chaplin escreveu um livro que funciona como um tipo de prelúdio para o seu filme Luzes da Ribalta (Limelight, 1952), contudo, esse livro não tinha sido publicado até pouco tempo. Mais de 60 anos esquecido entre os arquivos do cineasta, o livro, foi resgatado pela Cineteca di Bologna e contou com a ajuda do biógrafo David Robinson (do The Guardian). Saiba mais sobre esse livro que pode funcionar como uma nova dose da genialidade de Chaplin.

Luzes da Ribalta

O filme para o qual o livro funciona como um tipo de prelúdio foi lançado em 1952 e se destaca na carreira de Chaplin por ter sido o último filme antes da deportação dele dos Estados Unidos. A deportação aconteceu devido a acusações de que o cineasta fosse simpatizante do comunismo.

O Livro

Chaplin escreveu esse livro no ano de 1948, ou seja, antes do roteiro do filme “Luzes da Ribalta”. O filme conta a história de Calvero que é um palhaço já velho e que tem problemas com álcool, mas que ganha outra motivação ao salvar uma bailarina do suicídio. O livro, por sua vez, conta a história de um comediante que percebe que está perdendo o seu público. O protagonista é o mesmo no livro e no filme, Calvero.

Um trecho do livro que tem sido bastante divulgado e que dá o tom da história é esse: “Sei que sou engraçado, mas os empresários acham que estou ultrapassado…uma coisa velha. Deus! (…) É por isso que seria maravilhoso fazer um grande retorno! Quero dizer, sensacional! Agitá-los com risadas como eu costumava fazer…escutar aquele rugido subir… ondas de risadas vindo em direção a você, elevando-o… Que tônico! Você quer rir com eles, mas se segura e ri por dentro… Deus, não há nada assim! Por mais que odeie aqueles detestáveis, eu amo ouvi-los rir!”. Essa é uma fala de Calvero.

O Cenário

Tanto no livro como no filme o cenário em que decorrem os acontecimentos é a cidade de Londres. O palhaço Calvero se vê diante da realidade de que está envelhecendo e com isso está perdendo o seu público. O filme ficou bastante conhecido pela sequência em que Chaplin e Buster Keaton trabalham juntos pela única vez. Calvero, o palhaço em depressão resgata uma bailarina do suicídio e a ajuda a voltar a dançar.

O Lançamento de Footlights

O livro “Footlights” além de ter o excelente e comovente texto de Chaplin também conta com comentários de Robinson (o biógrafo que ajudou a publicar esse livro). O lançamento aconteceu em 2014 e em princípio a sua venda se deu através do site da Cinemateca (http://cinestore.cinetecadibologna.it/bookshop/dettaglio/70). Esse lançamento aconteceu bem próximo do momento em que o personagem o “Vagabundo” de Chaplin completou 100 anos contando do lançamento de Corridas de Automóveis para Meninos (1914).

Obra Mais Sombria

O ano de 2014 contou com a primeira vez que a família de Chaplin autorizou a publicação dessa obra. Trata-se de um livro um livro que nos mostra um lado mais sombrio e triste de Chaplin. Uma obra em que se faz uma discussão a respeito de como os artistas são ou não descartáveis na sociedade como um todo. Esse livro ainda traz fotos e imagens do arquivo pessoal do cineasta, edição para quem é fá de Chaplin.

Inspiração

O biógrafo de Chaplin, Robinson, disse que a inspiração para a história do palhaço e da bailarina aconteceu quando o humorista conheceu a dançarina russa Vaslav Nijinsky, em 1916 que o impressionou. Em relação a escrita de Chaplin os especialistas classificam-na como sendo bastante viva e com algumas peculiaridades que consistem num estilo mais coloquial.

Dificuldades

Quando criança Chaplin não teve muito acesso a educação e a uma formação e por isso se tornou uma pessoa bastante introspectiva. Dizem que o desespero de Calvero quando percebe que está perdendo a sua platéia é na verdade o mesmo desespero de Chaplin ao perceber que estava perdendo a sua popularidade.

O Trabalho Para Resgatar o Livro

O lançamento de “Footlights” aconteceu depois de muito trabalho do biógrafo do cineasta, Robinson, para reconstruir a obra a partir de rascunhos diversos que foram encontrados no que ele chamou de “Arquivo Chaplin” na Suíça. A família de Chaplin deu a permissão para que o material começasse a ser digitalizado somente em 2002.

Em 2014 o trabalho foi concluído e os arquivos completos foram colocados a disposição do público em terminais especiais da Cineteca di Bologna, na Itália. A escolha da Cineteca para se responsabilizar pelo restauro dos mais de 70 filmes do artista foi da família dele no ano de 1998. Apesar de o trabalho ter sido concluído pode voltar a ser feito devido a avanços da tecnologia para melhorar ainda mais a qualidade.

Charlie Chaplin – O Comediante e Humorista

Nascido na cidade de Londres em 1889, Charles Spencer Chaplin, tinha uma família sem recursos. Os pais dele o sustentavam fazendo apresentações musicais e durante a sua adolescência Chaplin seguiu essa carreira também, porém, depois de algum tempo se formou e passou a ser então ator de um grupo de teatro.

Uma curiosidade é que a primeira vez que Chaplin apareceu no cinema no filme “Carlitos Repórter” (“Making a Living”, de 1914) ele já tinha o visual que o faria famoso anos depois em todo o mundo. Dentre os filmes mais conhecidos da carreira de Charlie Chaplin estão O imigrante, O Garoto, Luzes da Cidade, O Grande Ditador, Tempos Modernos, A Condessa de Hong Kong, Luzes da Ribalta e Em Busca do Ouro (para Chaplin esse era o seu melhor filme).

A Importância de Chaplin

Um artista que até os dias de hoje é reconhecido por seu talento e dedicação ao trabalho nos mostra como é importante que apareçam ao longo da história gênios que consigam estabelecer uma ligação mais forte com o seu público. O sucesso chegou para Chaplin em 1915 quando o mundo se encontrava dilacerado pela Primeira Guerra Mundial e mesmo durante a Segunda Grande Guerra o comediante conseguiu fazer as pessoas rirem de si mesmas e da situação.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Livros

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *