James, William

William James foi um importante norte-americano, formado em medicina pela Universidade de Harvard, nascido em 11 de janeiro de 1842, e juntamente com outros, foi um dos fundadores da psicologia moderna. O psicólogo teve uma criação bastante eclética, um pouco incomum para sua época, teve fluência de dois idiomas, francês e alemão, por ter sua veia artística aflorada, foi estagiário em um ateliê de Newport, de propriedade de William Morris Hunt.

James, William

James, William

Em sua juventude foi acometido de diversos males físicos que ocasionaram problemas em seus olhos, pele, estômago, costas, além de sintomas psicológicos chamados de neurastenia, em razão disso, por meses ele ficou tentado cometer o suicídio. Além disso, James também se destacou em um importante ramo da filosofia ligado ao Pragmatismo, que se baseia nos desdobramentos práticos das questões, em conjunto com outros pensadores: Oliver Wendell Holmes Jr. e Charles Sanders Peirce.

James, William

James, William

Seus conhecimentos foram de vital importância para a psicologia que temos hoje, principalmente em temas dos quais escreveu, como a educação e como as experiências religiosas podem influenciar a psicologia. Toda sua família era de escritores e pensadores, como sua irmã Alice James e seu irmão Henry James. Aos 23 anos, William James fez uma visita ao Brasil, em companhia do pesquisador e naturalista Louis Agassiz; durante 08 longos meses viveu entre a Amazônia e o Rio de Janeiro, o que serviu como base para seus estudos, com isso, rascunhou um diário onde anotava todas as impressões críticas que teve sobre o país e também sobre o comportamento de seu povo. Com seus estudos e baseado em seu conhecimento adquirido através de suas experiências e também com a convivência de grandes nomes como Ralph Waldo Emerson, William James Sidis, Bertrand Russell, George Santayana, Mark Twain John Dewey, Carl Jung e muitos outros, ele foi capaz de influenciar novos pensadores, com suas teorias neo-pragmáticas como Richard Rorty, Nelson Goodman e Hilary Putnam.

James, William

James, William

James foi um profundo estudioso da alma humana, mas nunca se descuidando de outros fatores como a biologia e a fisiologia humanas, já que somos compostos de um todo. As obras deixadas foram várias, dentre elas podemos destacar “Princípios de Psicologia” cuja escrita combinava com precisão elementos da psicologia, filosofia e fisiologia, com temas como o fluxo de consciência, as emoções e a vontade.  Num dos capítulos do livro, James diz que as emoções são causas, e não consequências das reações associadas a elas. Outro livro escrito por William James aborda o aspecto da religiosidade e como nos portamos diante dela, intitulado Variedades da Experiência Religiosa e discutia principalmente qual o papel da religião frente à crescente onda do materialismo da época. A obra em questão não focava nesta ou naquela religião, mas na maneira que cada um de nós trata com o divino.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Pensadores
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *