Cultura de Benim

Situado na região ocidental do continente africano, o Benim, tem uma longa história e uma cultura bastante rica com destaque para a sua religião oficial, o vodum que desperta a curiosidade de pessoas de todo o mundo. Ao norte o país tem fronteira com Burquina Faso e Níger ao norte, ao sul com a Enseada do Benim, a leste com a Nigéria e a oeste com o Togo.

Embora a capital oficial do país seja Porto-Novo, a cidade mais populosa e sede do governo é Cotonou. Em seu território de 112 622 km² conta com uma população de cerca de 10 milhões de pessoas. No período entre os séculos 17 e 19 a região que hoje é conhecida como Benim era governada pelo Reino Daomé. O curso da história local começou a mudar com a transformação da região no que ficou conhecido como ‘Costa dos Escravos’.

Costa dos Escravos

Pelo fato de ter se tornado um dos principais pontos do tráfico negreiro no continente africano essa região ficou conhecida como Costa dos Escravos. A abolição da escravatura fez com que a França decidisse invadir e conquistar o lugar onde antes sequestrava pessoas para que se tornassem escravos. Com o auxílio de tropas senegalesas a região foi conquistada pelo poderoso país europeu e passou a ser chamado de Daomé Francês.

Independência

No ano de 1960 o país conseguiu a sua independência total da França adotando o nome de República do Daomé. A nomenclatura de Benim somente foi adotada em 1975 sendo a inspiração a Baía de Benim que banha a nação ao sul. Os primeiros anos da vida política do independente Benim não foram tranquilos. O primeiro presidente – ainda da República do Daomé – foi Hubert Maga que apenas três anos após ter sido eleito foi destituído.

Os anos seguintes a 1963 foram marcados por grande instabilidade tendo sido realizados seis golpes militares sucessivos. Foi no ano de 1972 que um grupo de militares subalternos tomou o poder sob a liderança do major Mathieu Kerékou que governou o Benim até 1990 dentro de um regime político esquerdista marxista-leninista. Uma das principais marcas desse período foi a estatização de empresas de grande porte e a nacionalização de multinacionais.

Embora tivesse investido na criação de programas de saúde e educação esse governo entrou em crise na década de 1980. A então República Popular do Benim passou a contrair empréstimos com outros países. Em 1989 devido a uma onda de protestos Kérékou se vê obrigado a promover abertura econômica e política, foram criados mais de 50 partidos e em 1991, Nicéphore Soglo, que foi a liderança do governo de transição, é eleito presidente.

Modelo de Democracia na África

No ano de 2006 foram realizadas eleições consideradas como justas e com direito até mesmo a segundo turno em que foi eleito Yayi Boni. Devido a essas eleições terem transcorrido com tranquilidade o país foi considerado como um modelo de democracia no continente africano.

Cultura do Benim – O Vodum

Um dos traços culturais mais marcantes do Benim é a religião conhecida como Vodum, Voodoo ou vodu que tem sua provável origem no território do país. Registros históricos demonstram que a religião praticada por quase 60% da população foi levada do Benim para as Ilhas do Caribe e também para a América do Norte através dos escravos da Costa dos Escravos. O dia 10 de janeiro é o dia em que se comemora National Vodun Holiday (Dia Nacional das Religiões Nativas do Benim). Desde de 1992 é considerada uma religião oficial do país.

Dia Nacional das Religiões Nativas do Benim

No dia de 10 de janeiro é realizado um festival que tem como objetivo celebrar as tradições religiosas oriundas do Benim, em especial o Vodum. É um momento em que os praticantes da religião tentam demonstrar para os estrangeiros que visitam o país que a religião não deve ser vista sob o ponto de vista da demonização feita por Hollywood como se fosse uma tradição que espeta bonecos para fazer o mal.

O festival que é celebrado na cidade de Ouidah começa a ser organizado alguns dias antes. O evento acontece simultaneamente em vários templos Vodum. Os rituais da religião podem impressionar a quem não está preparado, pois incluem sacrifícios de animais e danças com os mesmos ao som de agogôs e outros instrumentos. No entanto, é fundamental manter o respeito pelo direito a diversidade religiosa.

Mas, O Que é Vodum?

Essa tradição religiosa tem suas raízes nos povos Ewe-Fon do Benim e se baseia na força dos ancestrais. A religião que é praticada por mais de 7 milhões de habitantes do Benim deu origem a outras expressões religiosas em outros países como o Candomblé no Brasil, o Vudu da Luisiana nos Estados Unidos, a Santería em Cuba e o Vodu do Haiti. O nome Vodum pode ser tanto uma referência a religião como aos seus espíritos centrais.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
África

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *