História Do Chile

O Chile é um país que está localizado na América do Sul. A formação do país pode ser chamada de diferenciada, possuindo somente 175 quilômetros de largura, por 4300 quilômetros de comprimento, o que faz com que o país seja bastante diversificado ao longo de sua extensão em características físicas, como o clima e a flora, possuindo em sua extensão o deserto mais seco do mundo, o Atacama, e também locais onde neva e o clima é bastante frio.

A História do Chile

A história do país tem início a cerca de 14800 anos A.C. datados dessa época os restos arqueológicos mais antigos encontrados no país, na região de Monte Verde. Os primeiros povos que habitavam o território que hoje é o Chile presenciaram a formação do deserto de Atacama, e esses povos tiveram que se adaptar a ele, parte dos habitantes permaneceu no local, e outra parte migrou para regiões litorâneas do país.

Com a migração de uma parte da população foi que se formaram os principais grupos indígenas do país, sendo os atacamenhos e aimarás na região setentrional, os diaguitas na região sul, os changos na costa, os mapuches no vale central e os yámanas, onas, alacalufes, chonos e tehuelches na parte da Patagônia. Sendo esses os primeiros povos indígenas que se tem conhecimento no Chile.

Entre o século VII A.C até o século XV D.C. o número da população local aumentou drasticamente, para cerca de 1200000 indígenas, com isso, alguns povos passaram a ter dominação sobre os outros, porém, em algumas regiões, como na Ilha de Páscoa, a cultura era diferente, com grupos vivendo de maneira polinésia. Foram esses últimos povos que construíram os Moais, as grandes esculturas que até os dias de hoje são extremamente famosas. Anos mais tarde essa civilização passou por uma guerra, e se extinguiu.

Bandeira do Chile

Bandeira do Chile

Chegada dos Europeus

O europeu que possui o título de descobrir do território chileno é o português Fernão de Magalhães, que havia saído em uma navegação que pretendia circular todo o planeta Terra. Ele chegou ao território chileno no dia 1 de novembro de 1520. Ele decidiu nomear a região como “Estreito de Todos os Santos”.

Apesar de o descobrimento ter sido feito por Fernão Magalhães, foi Diego de Almagro que explorou o território, no ano de 1536, após uma longa jornada de nove meses cruzando os territórios de outros países e atravessando a cordilheira dos Andes. Ele foi ao país em busca de riquezas que não encontrou.

Dominação da Espanha

No ano de 1540 Pedro de Valdivia organizou uma nova expedição pelo país, e chegando ao vale de Copiapó ele tomou posse do território em nome do rei da Espanha, além disso, chamou o local de Nova Extremadura. A partir de então, iniciou-se uma luta com os povos indígenas, e aos poucos foi conquistando todo o território. Em 1553 o território já parecia conquistado por completo, porém havia ainda a resistência do povo mapuches. Que lutou bravamente por suas terras. A luta desse povo serviu de inspiração a Alonso de Ercilla y Zúniga, a escrever “La Araucana”, reconhecida em “Dom Quixote”, sendo uma das maiores obras literárias em castelhano.

No ano de 1575 o país passou por um forte terremoto e um tsunami, que assolaram juntos a região sul, que destruiu diversas cidades. No ano de 1598 o povo mapuche organizou uma nova revolta, que levou a criar uma fronteira entre a colônia espanhola e as terras sob dominação dos mapuches.

Apesar da resistência, a dominação espanhola se fortificou no país, e durou por mais de dois séculos. O país passou a ser uma capitania-geral, onde a capital era em Santiago. Funcionando sob um sistema de vice-reinado, que fazia o país ter suas decisões dependidas das dos outros vice-reis da região, sistema que perdurou até o ano de 1798.

O país passou durante o seu período colônia por diversas guerras, além de incursões de corsários ingleses. Devido a isso, ele se tornou um dos países mais pobres do Império Espanhol na América, sendo a principal fonte da economia intercâmbios com o Peru. Os principais produtos de exportação eram o sebo, o couro e o charque. Por volta do século XVIII o país começou a exportar mais pesadamente o trigo, se tornando uma região importante de produção desse alimento. Pouco depois também começou no país a mineração.

Durante o século XVIII o país se tornou um local conhecido pelo contrabando. Nesse período o país sofreu vários terremotos, sendo os mais fortes os que ocorreram no dia 13 de maio do ano de 1647, o que ocorreu no dia 15 de março do ano de 1657, e o que ocorreu no dia 8 de julho do ano de 1730.

Montanhas Chilenas com Lhama em Primeiro Plano

Montanhas Chilenas com Lhama em Primeiro Plano

Independência da Colônia

No ano de 1808 estourou a invasão napoleônica na Espanha, isso, junto do movimento dos crioulos em trocar o governo espanhol, deu início a independência do Chile.

Mateo de Toro y Zambrano, que era o governador na época, aceitou que se estabelecesse uma Junta de governo, que data do dia 18 de setembro de 1810, esse período é chamado de Pátria Velha, época em que o país possuía maior autonomia, mas sem se separar completamente do Império Espanhol.

De inicio, esse era um governo transitório, porém que não clamava pela independência, mas logo o cenário mudou, o governo passou editar novas leis e textos constitucionais, além de desenvolver um Instituto Nacional, uma Biblioteca Nacional e um jornal. Nenhuma dessas coisas agradou o Império Espanhol, e iniciou assim a Guerra da Independência.

As tropas reais ganharam a primeira luta contra os patriotas, e começou uma espécie de Reconquista espanhola por volta de 1814. Os povos que eram contra esse governo fugiram para a Argentina. Lá eles se organizaram e formaram um novo exército, o Exército dos Andes, e voltaram para as terras chilenas em 1817, derrotando as tropas reais e estabelecendo a Pátria Nova, no dia 12 de fevereiro.

A independência do país foi declarada formalmente no aniversário de um ano da batalha realizada em 1817, onde o organizador do exército, Bernardo O’higgins foi declarado Diretor Supremo. Ele governou o país durante quase seis anos, nesse tempo organizou a chamada Esquadra Libertadora, para tomar a cidade de Valdivia que ainda se encontrava nas mãos dos espanhóis, além de realizar várias obras de infraestrutura, promulgou a Constituição de 1818 e a Constituição de 1822, apesar disso, foi considerado autoritário e não se tornou um governador aclamado pelo povo, renunciando ao governo em 28 de janeiro de 1823.

Primeira Organização de República

Após a renúncia de Bernardo O’higgins o país passou por instabilidades que duraram cerca de uma década. O governo foi assumido por Ramón Freire, que não conseguia organizar a política do país. Como forma de tentar solucionar seus problemas, ele redige uma nova Constituição, porém ela acabou piorando, por ser extremamente complexa, e o governo dele passou por desaprovação da população, e ele deixa o cargo.

Após isso, inicia no país o período República, sendo o primeiro presidente eleito Manuel Blanco Encalada. Ele promulgou as Leis Federais de 1828, porém também não foi aprovado pela população, e seu governo foi curto. O presidente eleito de 1828 foi Francisco Antonio Pinto, porém ele foi acusado de fraude eleitoral, a partir de então começa a Revolução de 1829 no país. O presidente renúncia, porém, após algumas lutas inicia um governo revolucionário e o fim do regime liberal.

Estradas do Chile

Estradas do Chile

A partir de então, inicia no país um período de diversas repúblicas, sendo a primeira a República Conservadora.

República Conservadora no Chile

José Joaquín Prieto assumiu como o Presidente da República no ano de 1831. O seu governo era de caráter autoritário. Ele promulga a Constituição de 1833, que aumentou os poderes do Presidente, além de definir o período de governo por 5 anos e a possibilidade de uma reeleição. Nessa época o país passa por um período de estabilidade, e pela recuperação da economia, com a venda de cobre recém-descoberto e também o trigo.

Em 1841 é eleito um novo Presidente, Manuel Bulnes, em seu governo a economia continua a crescer, é inaugurada a Universidade do Chile, e tem início um período de ascensão cultural. Bulnes era contra a ascensão de Manuel Montt, porém ele venceu a próxima eleição, o novo Presidente desenvolveu obras de infraestrutura, como pontes e estradas, ele também elaborou o Código Civil do país, também incentivou a imigração alemã para o país.

Esse regime durou até 1861, quando houve um conflito entre a igreja católica e o Estado, tem se início o período Liberal-Conservador no Chile.

República Liberal

Em 1861 assume José Joaquín Pérez. O seu governo passou pela Guerra contra a Espanha, quando o Chile se aliou ao Peru que estava em luta por conflitos com a Espanha, e juntos derrotaram os Europeus, em 1866. O seu governo também contribuiu para a expansão do país. Ele promulgou uma lei que estabelece a liberdade de cultos em 1865, e também o Código do Comércio em 1867.

O próximo governo foi marcado pela Aliança Liberal, apoiada pelo novo presidente Federico Errázuriz. Ele modificou parte da constituição de 1933, aprovou o Código Penal em 1874, e também a Lei de Organização e Atribuições dos Tribunais em 1975.

O país passou por atritos com a Bolívia, a cerca da administração da fronteira no norte do país, o que deu início a Guerra do Pacífico em 1879. Nessa guerra o Peru apoiou a Bolívia, apesar disso, o Chile vence a guerra, que acabou em 1883 com o Tratado de Ancón. Em 1888 é incorporada a Ilha de Páscoa ao território chileno, e ele renuncia ao território da Patagônia.

A partir de então a economia do país cresce, principalmente pela mineração, e o país se recupera da crise econômica. Nesse período o país também passa por criações de diversas leis.

Esquiar no Chile

Esquiar no Chile

O próximo Presidente é José Manuel Balmaceda, eleito em 1886, que modernizou o sistema educacional, econômico e sanitário do país, além de construir grandes obras ao longo de sua extensão. Ele também tentou unificar os liberais, porém seu governo não era aprovado pelos liberais, pela parte aristocrática, pelos empresários e pelos conservadores.

Quando o congresso não aprovou a sua Lei de Proposições, e ele mesmo assim a botou em vigor, sua atitude foi considerada ilegítima, e declarou a destituição do Presidente. A Marinha se aliou aos parlamentares, e iniciou a Guerra Civil de 1889. As tropas revolucionárias eram mais fortes, o que levou Balmaceda a se suicidar em 19 de setembro, e também ao fim da guerra civil. Deu-se início a uma república parlamentarista no Chile.

República Parlamentarista

Após a vitória dos parlamentares, foi instituído no país a República Parlamentar, dominada pela burguesia, os grandes latifundiários e a aristocracia do país. O Congresso nacional passou a dominar a política, o que fazia com que o Presidente fosse apenas uma figura sem palavras dentro das decisões do país.

O governo se tornou totalmente inadequado, apesar disso, o país continuou se desenvolvendo, graças a mineração. Nessa época foram construídas obras como o Museu Nacional de Belas artes e a Estrada de ferro Transandina. Nesse período o país passou por um forte terremoto em 16 de agosto do ano de 1906.

O país também melhorou suas relações internacionais, resolveu os problemas com a Argentina relacionados aos limites da fronteira, firmou o pacto ABC, junto do Brasil e da Argentina, a fim de criar meios de cooperação entre os três países.

Apesar disso, a qualidade de vida começou a baixar, e o descontentamento dos cidadãos passou a aumentar. A mortalidade no país cresceu, havia problemas de moradia e sanitários, o analfabetismo atingia mais da metade da população, e as condições de trabalho eram vergonhosas. A população começou a protestar e a repressão contra eles era forte, o que levou a fins trágicos como a Matança de Santa Maria de Iquique, em 1907, onde foram fuzilados mais de cinco mil trabalhadores.

No ano de 1920 Arturo Alessandri assumiu como presidente, devido a união da classe média com as forças populares. Ele desejava em seu governo melhorar o âmbito social, porém não foi bem aceito pelo senado. A aparente vinda de um golpe de estado fez com que o Congresso aprovasse as medidas apresentadas por Alessandri, apesar disso, ele renúncia ao Congresso, deixando o poder com os militares.

Em 12 de setembro de 1924 as forças militares dissolveram o Congresso, e foi formada uma nova junta. Alessandri retorna, e realiza mudanças profundas na política, criou uma nova Constituição, e estabeleceu o Regime Presidencial.

Localização do Chile no Mapa da América do Sul

Localização do Chile no Mapa da América do Sul

República Presidencial

Após o presidencialismo ser instalado, Alessandri disputa o governo com Ibánez, ministro do gabinete de Alessandri. Como para governar, Alessandri necessitava da assinatura de seu ministro de gabinete, ele estava sob comando de Ibánez. Com isso Alessandri renunciou de maneira irrevogável no ano de 1925, no dia 2 do mês de outubro, deixando Barros Borgoño como Ministro do Interior.

Ibánez tomou o cargo de ministro do inteiror, e em 7 de abril do ano de 1927 assumiu a presidência. Ele governou criando diversos órgãos novos, como Força Aérea, Linha Aérea, Controladoria Geral da República. Promulgou também o Tratado de Lima, e Código do Trabalho. Ele era apoiado pela população, até se mostrar autoritário, fazendo com que diversos políticos fossem para exílio, restringindo a imprensa.

A quebra da Bolsa de Nova York de 1929 afetou o Chile de forma devastadora. O país tinha uma dividida externa enorme com os Estados Unidos, o que fez com que o Chile fosse um dos mais afetados pelo incidente. Ibánez renuncia nesse cenário, no ano de 1931. Ficou no governo o presidente do Senado Juan Esteban Montero, que venceu as próximas eleições. Surge nessa época novas revoluções no país, e em 4 de julho do ano de 1932 ocorreu um golpe, que declarou o Chile como República Socialista. Governo esse que durou somente doze dias.

Após isso, Arturo Alessandri volta como presidente da República do Chile, governo que ele batalhou para recuperar o país da crise econômica e dos problemas políticos. Ele afastou o exército da política, tentando um governo pluralista. Apesar de sua tentativa, logo surge no país uma divisão forte entre direita e esquerda, reaparecendo a violência entre os radicais dos dois extremos.

O Congresso foi fechado e declarado Estado de Sítio em fevereiro do ano de 1936. Apesar disso, o país vinha se recuperando da crise econômica, reduziu a dividida externa, conseguiu melhor em peso as necessidades do país.

Nas novas eleições foi criada a Frente Popular, idealizada por socialistas e comunistas, e lançaram a candidatura de Pedro Aguirre Cerda. A oposição lançou Gustavo Ross, e, além disso, Ibáñez se lançou pela Aliança Popular Libertadora e apoio do Partido Nacional-Nacionalista. Essas eleições tiveram como cenário um triste acontecimento, quando jovens nazistas invadiram a Universidade do Chile, atacando protestantes e fuzilando pessoas operárias. A matança prejudicou Ross, que perdeu para Pedro Aguirre Cerda as eleições.

Pedro Aguirre Cerda se tornou Presidente, com uma política de esquerda que se mostrou moderada, promoveu a industrialização do país e melhorou a economia. Ele iniciou um projeto de melhoria da educação do país. Aguirre Cerda morreu de tuberculose em 1941, o que deu fim ao seu mandato e assume Juan Antonio Ríos, seu sucessor. Que lentamente foi se ruindo, devido ao crescente número de radicalistas, ele faleceu em 1946, o que também deu fim ao seu mandato.

No ano de 1946, a poetisa Chilena Gabriela Mistral ganhou o prêmio Nobel, grande feito para a história do país.

A aliança Democrática assume o poder do país, porém logo surgem novas greves, como dos sindicatos mineiros. É aprovada no país a “Lei Maldita”, ou Lei de Defesa da Democracia. Nessa época também ocorre a conquista do voto feminino no Chile. O país passa por intensas greves, e novamente problemas econômicos.

Viagem de Carro pelo Chile

Viagem de Carro pelo Chile

Em 1958, Jorge Alessandri, filho de Arturo Alessandri, vence as eleições. Que coloca em prática um plano de estabilização do país, e controle da inflação. Em 21 de maio de 1960 o país sofre com mais um terremoto, sendo o maior terremoto na história de toda a humanidade.

Ao longo dos anos, o país passou por diversos governos de várias visões políticas, como o governo de Eduardo Frei, que criou moradias e ampliou a Reforma Agrária, que sofreu um golpe de estado em 29 de outubro de 1969. Surge no país movimentos como Movimento da Ação Popular Unitária, facção esquerdista da chamada Democracia Cristã. O socialismo veio junto de Salvador Allende, novo Presidente eleito, que sofreu forte opressão da oposição. Todos esses governos culminaram em um golpe militar.

Golpe Militar

Com agravação da crise econômica, o governo atual se encontrava em desaprovação. O Golpe Militar ocorreu no dia 11 de setembro de 1973, que derrubou o governo de Salvador Allende, que se suicidou antes de ser preso. A ditadura perdurou no país por 17 anos, todos sob o governo de Augusto Pinoche. Ele estabeleceu uma perseguição politica a toda a oposição, com um governo baseado na violência e tortura, censurou qualquer meio de comunicação, acabou com partidos políticos, alinhou o país ao bloco capitalista. Na era Pinoche o país passou pelo aumento da desigualdade social, privatização das empresas estatais, abertura da economia para multinacionais, e redução nos gastos de setor público.

O país foi isolado do resto do mundo, devido ao governo extremamente violento. O povo chileno deu início a revoltas, e em 1988 aconteceu um plebiscito nacional, onde a população escolhia se o governo permaneceria ou não. A maioria da população votou contra a ditadura militar, foram estabelecidas novas eleições, e a ditadura acabou no dia 11 de março do ano de 1990. Assumindo como presidente Patricio Aylwin.

Volta da Democracia

Os próximos presidentes tiveram como missão cuidar dos problemas que o regime militar causou, como a volta das relações exteriores. Os Presidentes que sucederam Patricio Aylwin foram Eduardo Frei Ruiz-Tagle, Ricardo Lagos. Em 2006 foi eleita a primeira Presidente do sexo feminino do país, Michelle Bachelet Jeria. Em 2010 assume o governo Sebastián Piñera. Em 2013 Michelle Bachelet Jeria foi novamente eleita.

No ano de 2010 o país foi novamente assolado por um terremoto e tsunami, que deixou mais de 500 pessoas mortas e mais de um milhão sem casa. Ainda em 2010 houve no país o resgate de 33 mineiros que ficaram presos em um túnel, que foram resgatados após 17 dias.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Américas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *