As Primeiras Sociedades

As Primeiras Sociedades

A história antiga se confunde com o surgimento das primeiras sociedades e com o surgimento da escrita (por volta de 4.000 a.C.), que marcou seu início e ao mesmo tempo o fim da pré-história. A antiguidade teve seu fim com a queda do Império Romano do Ocidente, após invasões dos bárbaros.

Principais Fatos:
  • Desenvolvimento da vida urbana;
  • Poder político da realeza;
  • Sociedade dividida pelas diferenças de classes sociais;
  • Desenvolvimento das religiões politeístas;
  • Constantes guerras entre povos;
  • Fortalecimento e desenvolvimento comercial;
  • Desenvolvimento do sistema de impostos;
  • Criação de leis e;
  • Desenvolvimento artístico e cultural.
As primeiras sociedades surgiram através de aglomerações familiares e tribais, nas proximidades de terrenos férteis e banhados por rios, desenvolvendo assim a agricultura. Surgiu então a necessidade de uma organização.

Principais Povos E Sociedades Antigas

Mesopotâmia 

É considerada um dos berços da civilização, significa “terra entre dois rios”, localizada no Oriente Médio, entre os vales dos rios Tigres e Eufrates (atual território do Iraque), área conhecida como “Crescente fértil” por ter formato de lua crescente e um solo fértil. A revolução agrícola (término da dependência da caça e de recursos naturais), que resultou nas primeiras cidades, também é uma das causas da eclosão urbana na Mesopotâmia.
A agricultura era a base da economia e a criação de animais como carneiros, burros, bois, gansos, e patos, era muito desenvolvida. Os comerciantes eram funcionários dos templos, mas podiam ter seus próprios negócios. Os primeiros núcleos urbanos surgiram justamente com o desenvolvimento das atividades comerciais. Não existia uma unidade política, sempre predominaram os pequenos estados, cada cidade tinha seu centro político (cidades-estados) e controlava seu território rural e pastoril, além do governo e burocracia próprios e independentes. Por lá passaram muitos povos nômades, alguns se estabeleceram motivados pela fertilidades da terra, isso fez florescer as sociedades mesopotâmicas: Sumérios; Acádios; Amoritas; Antigos babilônios; Assírios; Elamitas; Caldeus e; Neobabilônicos. 

Pérsia

Durante a antiguidade, houveram muitos conflitos na região Mesopotâmica, incluindo a dominação persa sobre o império babilônico, com a liderança do rei Ciro, o grande (o mais importante rei da Pérsia). Ciro respeitava os costumes de seus conquistados, e durante seu reinado dominou e conquistou vários territórios, sempre através de guerras. Os Persas formaram uma importante civilização na antiguidade oriental, o comércio era o principal fator de desenvolvimento, e dedicaram-se intensamente nas atividades relacionadas. Os imperadores/reis eram absolutos e soberanos, controlavam tudo e todos, e dominavam a política do estado, o poder era considerado um direito divino. A pérsia compreende atualmente o Irã, Iraque e a Turquia. 

Egito Antigo 

Desenvolveu-se no nordeste da África, nas margens do rio Nilo, que era utilizado como via de transporte de mercadorias e pessoas, para saciar a sede, pescar e fertilizar margens (favorecia a agricultura). O faraó era a autoridade máxima, considerado um Deus na terra, os sacerdotes, militares e escribas também eram importantes. A sociedade era sustentada pelo trabalho e impostos pagos por camponeses, artesãos e pequenos comerciantes. Os escravos eram capturados em batalhas, trabalhavam muito e recebiam apenas água e alimento como forma de pagamento. Os egípcios se destacaram em áreas científicas, desenvolveram conhecimentos na área matemática (usados na construção de pirâmides e templos) na medicina, com os procedimentos da mumificação e conhecimentos gerais sobre o corpo humano. 

Grécia Antiga 

Surgiu entre os mares Egeu, Jônico e Mediterrâneo, e foi formada com a migração de tribos nômades (Aqueus / Jônios / Eólios / Dórios). As pólis caracterizavam a vida política, as principais eram Esparta e Atenas. A economia se baseava no cultivo de oliveiras, trigo e vinhedos, além do artesanato (principalmente cerâmicas). Os escravos, devedores e prisioneiros eram usados para trabalhos pesados. Cada cidade-estado tinha sua política administrativa, organização social e divindades protetoras. Na religião politeísta, os deuses possuíam características humanas. Os Jogos olímpicos surgiram na Grécia antiga, na cidade de Olímpia, em homenagem aos deuses. Os semideuses (heróis) eram filhos de deuses com mortais (humanos), Zeus era o deus dos deuses. Alguns deuses gregos: Atena (deusa das artes); Apolo (deus do sol); Ártemis (deusa da caça e protetora das cidades); Afrodite (deusa do amor, do sexo e da beleza física); Deméter (deusa das colheitas) e; Hermes (mensageiro dos deuses). Através de mitos e lendas, os gregos transmitiam mensagens e ensinamentos importantes. Os gregos desenvolveram uma rica mitologia, até hoje serve como base e referência para estudos e livros de várias áreas. A filosofia também foi desenvolvida de maneira surpreendente, principalmente em Atenas, tendo como destaques Platão e Sócrates. Outros destaques da cultura grega: Dramaturgia; Poesia; História; Artes plásticas e; Arquitetura.

Roma Antiga 

De uma pequena cidade, transformou-se em um dos maiores impérios da antiguidade, os avanços e desenvolvimento cultural foram fascinantes. A atualidade herdou dos romanos diversas características culturais, o direito romano e o latim (na idade média deu origem a língua portuguesa/espanhola/italiana/francesa) estão presentes na cultural ocidental. A fundação de Roma foi resultado da mistura de três povos que habitavam a península itálica: Gregos; Etruscos; Italiotas. A economia era baseada na agricultura e nas atividades pastoris, a sociedade era formada por patrícios (nobres proprietários de terras) e plebeus (comerciantes / artesãos / pequenos comerciantes). O reis eram de origem patrícia, então a monarquia era o sistema político.
Os romanos adotaram deuses semelhantes aos dos gregos, mas utilizavam nomes diferentes, principais deuses romanos: Júpiter; Juno; Apolo; Marte; Diana; Vênus, Ceres e; Baco. A expansão do Império Romano se deu após dominarem e escravizarem (passaram a pagar impostos pro império) povos da Grécia, do Egito, da Macedônia, da Gália, da Germânia, da Trácia, da Síria e da Palestina. Essas conquistas mudaram a vida e a estrutura de Roma, pois o império passou a ser mais comercial do que agrário, pois a escravidão gerou muito desemprego na zona rural. A cultura foi influenciada pela cultura grega, aspectos artísticos, pintura e arquitetura foram imitados.
Leis, dramaturgia, poesia, artes plásticas, matemática, artesanato, olimpíadas, arquitetura, idiomas, agricultura, pecuária, medicina, filosofia, literatura… São inegáveis as contribuições desses povos na nossa atualidade moderna e em constante reciclagem e mudança, aspectos culturais, científicos, artísticos e linguísticos continuam enriquecendo e aprimorando a cultura ocidental. 
Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *