Fanzine

A Fanzine

Revistas feitas por fans. Numa epóca em que a informação não era passada tão rapidamente como hoje, e revistas eram um meio de consumo meio caro para muitas pessoas, se viu o surgimento de vários tipos de revistas artesanais, feitas em casa praticamente com o material que se encontra à mão, são os fanzines, ou fanatic magazine, um revista feita por fans de qualquer tema de que os interesse.

Fanzine

Fanzine

Dos temas principais, destacam-se os de cunho político, os de histórias em quadrinhos, ficção científica, música e demais assuntos, cada qual com suas próprias ramificações e particularidades.

Apesar de ser datado de 1929, dependendo da compreensão e definição que se use de fanzine, pode-se buscar datas muito anteriores a essa, e mesmo hoje em dia se encontra publicações desse ramo, por vezes simples, mas algumas surpreendem pela perfeição digna de qualquer revista de publicação nacional.

Atualmente no Brasil, encontram-se vários estudos feitos em cima do tema, muitos como monografias de graduações em vários cursos, alguns desses textos conseguindo publicações comerciais através de editoras.

Fanzines de Quadrinhos

Cultura

Cultura

Os fanzines de quadrinhos no brasil tiveram vários ápices durante os últimos anos, com muita enfase na década de 80 e meados de 90, com grande produção de quadrinhos de cunho filosófico ou político, como também histórias voltadas para temas como comédia e terror.

Doujinshis

Dentre os fanzines facilmente achados hoje em dia, encontram-se os fanzines de quadrinhos japoneses (feitos por brasileiros, japoneses ou qualquer pessoa de outra nacionalidade), alguns sendo vendidos pelo internet. Muitos desses fanzines são apresentados em feiras de exposição onde podem ser comprados juntamente com uma incrível variedade de produtos relacionados à eles ou aos aos seus personagens, como chaveiros, marcadores de páginas, calendários, adesivos, imãs, etc.

Comércio de Fanzines

Brasileiros

Brasileiros

Devido ao seu meio de produção as vezes precário, os fanzines tem as vezes um preço elevado, mas ainda assim são bem mais baratos que uma revista em quadrinhos por exemplo.

Mesmo com a produção precária, ainda sim consegue-se achar muitos fanzines com qualidade superior e preços acessíveis, além de terem uma tiragem baixa em relação ao mercado editorial, alguns chegam a ter mil exemplares, mas muitos não passam dos 100 exemplares, e diversos não chegam nem à esse número.

Na década de 90 era comum o comércio através de anúncios feitos em outros fanzines ou através de pequenos cartões que eram enviados aos outros fanzineiros para que eles colocassem dentro do fanzines deles quando esses fossem vendidos. Quando uma pessoa comprava um desses fanzine através do correio como era costume (e ainda é em alguns casos), ao receber o fanzine, no mesmo envelope vinha vários pequenos anúncios de outros fanzines.

Atualmente, é possível encontrar muitos fanzines a venda na internet, em sites próprios, e vários deles também migraram para o formato digital, virando revistas eletrônicas e depois blogs e afins.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *