Sonhos Lúcidos

Sonhar faz parte da vida humana desde o seu primórdio. São muitos os relatos de sonhos que envolviam desejos, pessoas queridas que já morreram ou não, pesadelos, enfim. O sonho, portanto, é uma resposta da mente a um estímulo cerebral.

Muito se tem estudado sobre o por que da existência de sonhos, e quais são seus fundamentos no mundo de hoje. Alguns sonhos são interpretados como verdadeiros avisos as pessoas, já que muitas relatam não ter viajado, por exemplo, por sonhar que algo ruim aconteceria se elas tivessem viajado. E, em algumas vezes, o sonho se tornou realidade.

Existem vários tipos de sonhos, e o tema do nosso artigo de hoje irá falar justamente sobre um dos mais comuns: o sonho lúcido. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre tais sonhos lúcidos, bem como algumas informações interessantes sobre ela. Vamos lá?

Os Sonhos Lúcidos

O hábito de sonhar, como já se sabe, é muito presente não só em humanos, mas também em vários outros seres animais. Quem nunca viu um cãozinho gemer enquanto dorme? Certamente, ele deveria estar sonhando com alguma aventura, como uma caçada ou um passeio com o seu dono, por exemplo.

Os sonhos humanos estão relacionados com a vida cotidiana que levam, mas isso não é regra. Uma pessoa muito atarefada, por exemplo, pode sonhar que possui mais trabalho a ser feito – e isso, geralmente, pode ser considerado como um pesadelo- ou pode, muito bem, sonhar com algo que deseja muito fazer, como ir à praia ou a um sítio, por exemplo. A mente é quem controla sobre o “conteúdo” dos sonhos.

Você já deve ter se perguntado por que, em alguns sonhos, algumas pessoas que você não conhece aparecem. Uma resposta para isso é a de que a mente não consegue criar personagens humanas, portanto, todas as pessoas que você não conhece e que já tenham aparecido em algum sonho seu nada mais são de pessoas que você já viu alguma vez em sua vida. Ou seja, você pode até não conhecer a pessoa, mas já a viu em algum momento de sua vida.

O sonho lúcido nada mais é do que aquele sonho onde a pessoa está lúcida o suficiente para saber que está em um sonho, e, até mesmo, consegue controla-lo. Vamos saber mais sobre isso a seguir.

Os sonhos lúcidos são definidos como a capacidade de a pessoa saber que está vivendo dentro de um sonho e conseguir vivenciá-lo a ponto de comandar o que vai acontecer nele. Geralmente, as pessoas não conseguem ficar em um sonho lúcido por muito tempo; quando percebe que está em um sonho, muitas pessoas acabam se “assustando” tendo o sonho interrompido e, por consequência, acabam acordando.

Um dos grandes pesquisadores dos sonhos lúcidos é Stephen LaBerge, que definiu que todos aqueles que conseguissem controlar seus sonhos devem ser chamados de “onironautas”, que, em grego, significa “exploradores de sonhos”. Até hoje, o tema é muito complexo, sendo alvo de estudos por muitos psicólogos, médicos neurologistas, entre muitos outros pesquisadores.

Quem consegue ter tais sonhos lúcidos reportam que os sonhos são sempre muito coloridos, com muita animação e fantasia, sendo que algumas pessoas disseram ter começado a olhar a vida de um outro ângulo, depois de tal sonho, por acreditar que esse episódio tenha relação com a espiritualidade. Outras pessoas arriscam em dizer que os sonhos lúcidos possuem mais realidade que a própria vida cotidiana, algo que eles consideravam como “hiper-realidade”.

Alguns pesquisadores já chegaram a cogitar que os sonhos não lúcidos, isso é, sem a interferência humanas em seus sonhos, seriam as chaves para o autoconhecimento ; portanto, o sonho lúcido seria o sucesso em se alcançar o autoconhecimento, já que a pessoa passa a ter autonomia e a decidir em seus sonhos.

Como Ter um Sonho Lúcido?

Um sonho lúcido pode ser obtido – acredite- depois de muito treino.  Você pode começar anotando tudo sobre o último sonho que você teve, tudo aquilo que conseguir lembrar. Se você acabou de acordar de um sonho, e percebeu isso, continue deitado, de olhos fechados, para se lembrar de mais detalhes do sonho, já que, geralmente, em menos de 30 segundos você pode esquecer cerca de 80% do sonho que você teve.

Antes de dormir, fique repetindo, para si mesmo, a frase: “eu saberei que estou sonhando”. Isso pode facilitar que você tenha autonomia em seus sonhos, técnica essa de autoria de LaBerge. Essa indução, chamada de mnemônica, tem por objetivo usar o auxílio da memória, ou seja, a partir disso, a mente terá maior facilidade em manter a consciência ativa em tais sonhos.

Ao ter anotações consideráveis em seu “caderno” dos sonhos, folhei-o e procure por alguns pontos que estejam em comum entre os sonhos. Memorize-os, pois, se baseando neles, você pode ter maior sucesso em identifica-los em sonhos posteriores e, por conseguinte, terá maior facilidade em estar presente em um sonho lúcido.

Logo depois de acordar de um sonho lúcido, se não houver nenhum compromisso, pegue o caderno, anote o sonho que teve e volte a dormir, se concentrando nos pontos do sonho que você se lembrou. A chance de “retornar” ao sonho, e, ainda ter lucidez, é muito grande.

Acordar no meio da noite também é uma boa pedida  para que você tenha um sonho lúcido. Programe para que seu despertador funcione em horários distintos, como uma da manhã, três ou cinco da manhã. Nesse período, é bem provável que o seu corpo esteja no último e mais complexo estágio de sono, o REM, onde você está totalmente inconsciente.

Se você acordar em um sonho, dormir de novo para tentar voltar a ele, mas não conseguir se concentrar para isso, tente encontrar meios de concentração, como mexer as mãos em movimentos alternados, ou, até mesmo, mexer os pés. O importante é que tais movimentos devem estar em ritmo, o que favorece a sua concentração e, portanto, será mais fácil voltar ao sonho ou, até mesmo, ter um sonho lúcido.

Praticar meditação ou, até mesmo, prolongar um sonho lúcido assim que ele estiver acabando é uma ótima maneira de treinar a mente para ter sonhos lúcidos no futuro, além de exercitar o cérebro.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *