Religião Do Peru

O Peru é um país da América do Sul, que faz fronteira com o Brasil, a Colômbia, Equador, Bolívia e Chile. O país possui uma rica e diversa cultura, mesmo após a colonização pelos espanhóis que moldou grande parte da mesma.

Um dos aspectos importantes da cultura do Peru é sua religião, se mostrando um país extremamente católico, o que evidencia a forte influência que esse povo recebeu dos espanhóis durante o seu período como colônia, que moldam ele até os dias de hoje.

Segundo um censo feito no ano de 2007, com a população acima de doze anos de idade:

  • 81,3% dos peruanos se declaram católicos;
  • 12,5% dos peruanos se declaram evangélicos;
  • 3,3% dos peruanos declaram seguir outras religiões;
  • 2,9% dos peruanos declaram não seguir religião nenhuma.

    Bandeira do Peru

    Bandeira do Peru

A Forte Influência Da Religião No Governo

Somente uma religião exerce influência sobre o Governo do Peru, sendo a Igreja Católica, que é inclusive mencionada na Constituição do país, como “um elemento importante no desenvolvimento histórico, cultural e moral da nação” (art 50). Todos os edifícios governamentais possuem símbolos religiosos, assim como diversos espaços públicos.

A remuneração recebida pelo clero (os bispos e alguns padres) do país vem do Estado, além de cada diocese receber um subsídio mensal do governo. A Igreja Católica tem inúmeros benefícios no país, como os fiscais, na educação, na imigração dos trabalhadores religiosos e também em outras áreas.

Apesar disso tudo, a Constituição do país também estabelece a liberdade religiosa, ou seja, cada um pode ter fé na religião que deseja, porém, a influência que as pessoas recebem desde crianças leva a maioria a seguir o catolicismo.

O País Sempre Foi Católico?  

Religião no Peru

Religião no Peru

Não. O catolicismo começou a se desenvolver no Peru a partir do século XVI, assim como no restante da América do Sul e América Central.

Logo no início da “Era dos Descobrimentos”, quando os europeus (principalmente espanhóis e portugueses), começaram a chegar às terras da América, a Igreja Católica, que desempenhava um status de poder na Europa, passou a existir também nessas terras. Os povos que viviam no Peru e nos seus países vizinhos passam a ser catequizados para que tenham novas crenças, diferente das divindades que eles adoravam até então.

Para conseguir catequizar esses povos a Igreja Católica deu início as Missões Missionárias. A religião era usada pelos militares como uma ferramenta para “organizar” o império que eles queriam estabelecer nessas terras. Alguns defendem que a Igreja Católica tinha como principal objetivo fazer com que os indígenas parassem de fazer sacrifícios para as divindades que eles adoravam (parte do ritual de adoração onde eles acreditavam que os sacrifícios serviam como alimento para os deuses), ato que o clero condenava.

Como um meio de salvar os sacrifícios ou simplesmente para impor a doutrina que seguiam, logo os espanhóis proibiram no Peru as práticas religiosas que não fosse a católica.

O que acontece a seguir é bem interessante, muitos dos povos que viviam aqui começam a mesclar as crenças, ou seja, praticar os rituais católicos que eram exigidos, mas misturando os elementos da sua crença real.

As missões missionários feitas eram: a dos franciscanos, que ofereciam aos membros de tribos uma nova maneira de ver a vida, ensinando a plantar, colher e cuidar de animais junto da parte religiosa, e as missões jesuítas, que defendiam fortemente os nativos contra a escravidão, o que levou inclusive a expulsão dos mesmo nos territórios de alguns países da América do Sul.

A Religião Dos Andes Peruanos

Os Andes Peruanos abrigam a famosa cidade de Machu Picchu, o Vale Sagrado dos Incas, a cidade de Cusco e o Camino Inca, além de diversos outros sítios arqueológicos.

Esse é com certeza um local com a presença de uma cultura muito forte, nos Andes os povos mantiveram de maneira bem forte a cultura dos povos antigos, sendo uma delas a adoração a Pacha Mama.

Pacha Mama

Pacha Mama

Pacha Mama

A adoração a Pacha Mama não é exatamente uma religião. Pacha Mama é uma deidade, que está relacionada com a terra, e a aspectos como a fertilidade e o feminino, considerada por muitos uma mãe.

Segundo a tradição a deusa vive no cume do Cerro Blanco, onde há um lago e uma ilha habitada por um touro que possui chifres dourados. Pacha Mama também está relacionada ao tempo, como o tempo para curar as feridas, fecundar a terra, mas ao longo dos anos a tradução do termo acabou se ligando mais a terra.

No dia 1 do mês de agosto é comemorado o dia de Pacha Mama, sendo um ritual muito importante para os povoados que vivem ao redor dos Andes. Nesse dia os povos agradecem pelas bênçãos que receberam, e também pedem por novas graças.

É bem interessante o modo como esse rito sobreviveu após a colonização. O povoado normalmente promove duas cerimônias de comemoração.

Como Funcionam as Cerimônias a Pacha Mama?

Uma cerimônia normalmente é realizada em casa, e outra é realizada em comunidade. Cada região da América do Sul tem uma forma de realizar a cerimônia a Pacha Mama.

Um dos elementos importantes desse ritual é a fumaça, que serve como purificação, feito a partir da erva munã munã, ou com incenso, sândalo ou mirra. A fumaça é espalhada em toda a casa, no trabalho e também nas pessoas, “defumando” tudo, para que as más energias saiam do local ou da pessoa, e se comece um novo ciclo.

A comunidade reúne os lixos das equinas e os colocam em uma pá com brasas e plantas do local, enquanto fazem um agradecimento e pedem perdão pelos seus erros. O cacique coloca uma faca ao lado de um poço feito de terra, para se caso “algo ruim” saia do local. Depois, as pessoas se servem de um chá de limpeza, feito com sete ervas medicinais (copa copa, rica rica, tola, flor de puna, añagua, chuchicaña e folhas de coca).

O ritual é chamado de pagamento a terra, para quem segue a cultura inca, você não deve pedir nada, e sim agradecer pelo que recebeu, para que receba mais coisas no futuro. Onde a cerimônia de pagamento de terra é realizada tem um preparo especial, enfeitado com folhas de coca, uma manta andina, velas, metais, flores e outros elementos da natureza, formando um desenho no chão.

Pessoas Que Não São Peruanas Podem Frequentar Esse Ritual?

Esse é um tipo de ritual realizado em momentos especiais, porém, existem alguns pacotes turísticos e estabelecimentos no Peru que incluem rituais incaicos, para que o turista se sinta mais inserido nessa cultura.

Pacha Mama e Virgem da Candelária

Como o Peru possui a Igreja Católica como um elemento central da sua cultura, muitas pessoas do país associam Pacha Mama a Virgem da Candelária.

A Virgem da Candelária tem uma festa bem grande em sua homenagem na cidade de Puno, que fica as margens do famoso lago Titicaca. A festa dura 18 dias, indo do dia 24 de janeiro até o dia 13 de fevereiro. Durante a festa ocorrem missas, danças, procissões que seguem os rituais católicos, porém, mantendo viva a adoração a Pacha Mama.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *