Esculturas de Bronze

O metal bronze é o mais comumente usado para se fundir estátuas, por isso é que em geral todas as estátuas de metal são chamadas de estátuas de bronze. O bronze consiste numa liga metálica que é composta por cerca de 85% de cobre, 10% de estanho e o que sobre de chumbo. As quantidades de cada elemento podem variar.

Uma das propriedades mais interessantes do bronze é a sua capacidade de se expandir quando é resfriado. Devido a isso o bronze consegue mostrar todos os detalhes do molde. O bronze foi bastante utilizado pelas grandes civilizações da Antiguidade tanto para a arte como para o fabrico de armas como lanças e espadas.

A História

Os egípcios criaram uma grande quantidade de estátuas de bronze e várias delas ainda existem fazendo parte das coleções de museus. Contudo, foram os gregos que primeiro fundiram as estátuas de bronze em tamanhos grandes, mas poucas dessas estátuas resistiram ao tempo em bom estado.

Os romanos, por sua vez, criaram uma grande quantidade de estátuas, algumas delas bastante admiráveis como, por exemplo, a estátua do Imperador Marco Aurélio, em Roma. A partir da Renascença as estátuas de bronze se tornaram mais refinadas e de maior tamanho devido especialmente ao fato de que o uso da pólvora tornou necessário que se fundissem canhões cada vez maiores.

As obras que mais se destacam desse período são a estátua de Gattamelata de Donatello e a estátua de Perseu segurando a cabeça da Medusa feita por Cellini. Com essas evoluções técnicas as limitações desapareceram e surgiram obras cada vez maiores como a Porta do Inferno de Rodin e também estátuas de pessoas ilustres em inúmeras cidades ao longo do tempo.

Conhecendo o Material

O bronze é um material que tem como principais características a resistência e a condução de eletricidade. Essas características podem ser bem interessantes para quem deseja criar estátuas de figuras em ação. Quando comparado com outros materiais como mármore e cerâmica o bronze apresenta diversas vantagens. Para garantir que a estátua tenha mais firmeza é possível adicionar reforços estruturais internos sem tirar a beleza externa da estátua.

Reutilização do Molde

Outra grande vantagem que fazer estátuas de bronze oferece é a possibilidade de reutilizar o molde para que a mesma ideia esteja presente em diferentes locais. Um bom exemplo disso é a estátua “O Pensador de Rodin” que tem exemplares expostos em diversos museus ao redor do mundo. Além disso, essas estátuas são capazes de resistir a choques que teriam destruído estátuas feitas de mármore ou cerâmica.

Desvantagem

O bronze é um material reutilizável, essa qualidade pode se tornar uma grande desvantagem. Muitas vezes na história o homem desfez obras de grande beleza e imponência por irem contra as suas crenças. Um exemplo disso são as estátuas de deuses pagãos que foram desfeitas para se tornarem sinos de igrejas ou mesmo estátuas que foram desfeitas para que o bronze fosse usado para fazer canhões ou retratar os novos vencedores.

Método da Cera Perdida

Molde

O bronze pode ser fundido através de alguns processos sendo que o mais usado na história é o da cera perdida. Basicamente o artista deve primeiro fazer um modelo de argila da obra no tamanho que ela terá e então a partir desse modelo fazer o molde de bronze. A partir desse molde será feita a cópia num material vulgar que pode ser gesso ou qualquer tipo de material plástico.

Esse molde será a primeira visão da obra e muitos artistas utilizavam esse molde para conseguir convencer os patrocinadores a investir na obra. A história tem diversas peças que mesmo sem terem sido fundidas em bronze ficaram famosas como é o caso do Cavalo de Leonardo que foi usado como alvo de flechas pelos soldados franceses.

Cera

O passo seguinte é aplicar então uma camada interna de cera no molde como se estivesse sendo criada uma casca, como uma casca de laranja. Essa casca será substituída no momento da fundição pelo metal e exatamente por isso se chama o método da cera perdida.

Antes da fundição são acrescentados reforços estruturais para aumentar a camada de cera em alguns pontos ou então são usados pedaços que sejam do mesmo material. Esse preenchimento é feito com o intuito de não gastar muito bronze e também de deixar a peça mais leve. Esse conjunto do molde precisa de reforços externos para que não se rompa no momento da fundição. O metal fundido é então vertido para que fique caminho para que a cera derretida possa sair.

Resfriamento

A peça passa então por um período de resfriamento e é desmoldado, nesse momento são corrigidos alguns defeitos pequenos da fundição. Essa peça então será encaminhada para o acabamento final. Depois do polimento são aplicados diversos materiais corrosivos para a que peça possa oxidar e então surge uma pátina que dá proteção e a cor final da obra conforme o desejo do artista.

Curiosidade – Estátuas de Bronze de Michelangelo

Os especialistas em arte acreditavam que nenhuma estátua de bronze de Michelangelo tinha sobrevivido, contudo, uma equipe encontrou evidências bastante fortes de que duas obras que estavam emprestadas ao Fitzwilliam Museum de Cambridge são de autoria do artista.

Está em exposição uma seleção de provas que demonstram que a autoria dessas estátuas é do próprio Michelangelo. As obras contam com cerca de um metro de altura cada uma e são chamadas de “Bronzes de Rothschild”, consistem basicamente em dois homens montados em panteras.

No caso de ser confirmada a autoria de Michelangelo dessas obras elas serão as únicas feitas pelo artista renascentista. As obras fazem parte da coleção de um britânico. Os especialistas acreditam que Michelangelo trabalhou nessas estátuas após terminar a confecção de David e antes de trabalhar no teto da Capela Sistina.

Para que fosse feita a comprovação da autoria das obras foi realizado um processo de investigação que envolveu um time internacional de especialistas de diversas áreas. O ponto de partida foi a percepção de um detalhe pequeno do desenho de um aprendiz de Michelangelo que estava no museu Fabre, na França. Esse desenho mostra um homem musculoso montado numa pantera numa posição parecida com a da obra.

As esculturas podem ser uma grande forma de enfeitar a sua casa, já que a grande maioria delas são feitas com bastante carinho e talento. Uma escultura pode ser feita em diversos materiais diferentes, sendo o bronze um deles e também muito comum. Cada artista tem o seu jeitinho especial de demonstrar o seu talento, formando esculturas e estatuas muito legais.

Nós separamos alguns tipos de estatuetas feitas em bronze, algumas retratando pessoas, partes de corpos, outras mostrando a beleza de animais e outras ainda retratando o abstrato. Confira logo abaixo uma galeria de fotos de esculturas de bronze:


Categoria(s) do artigo:
Arte
1.536
http://www.prosperaweb.com.br/

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Observei o talento de voces , realmente sao lindas as artes expostas acima, voces fazem arte por encomenda? Pois estou preocurando uma empresa que faca para mim uma arca da alianca toda em bronza, com as medidas de 70cm comprimento x 45 cm de altura (fora a altura das asas dos anjos ) x50cm delargura. Se por acaso ouver interese , ou se souber de alguem que trabalhe com este tipo de arte eu aceitaria com prazer sua recomendacao.Obrigado pela atencao.
    Geneci

    Geneci silva 26 de dezembro de 2011 3:49 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *