Pintores Expressionistas e Modernos

Pintores do Expressionismo

Movimento cultural de vanguarda que influenciou artistas de todo o mundo.

Movimento cultural de vanguarda no início do século XX, o expressionismo originou-se na Alemanha, por meio de artistas que tinham interesse em dar mais valor criativo às suas obras do que na exteriorização em si. Isso ocorria até então e visava criar uma relação individual pelo que o artista pretendia expor. Dessa forma, o movimento expressionista buscava refletir o que o artista pensava diretamente sobre o mundo ao seu redor.

Esse movimento abrangeu tanto as artes plásticas como os mais diversos campos de produção cultural, como: fotografia, dança, literatura, cinema, arquitetura, entre outros. Porém, o expressionismo teve maior destaque nas artes plásticas, já que foi neste o primeiro campo em que surgiu e se desenvolveu, unindo diversos pintores com as mais variadas expressões artísticas, tanto com formação e intelectualidade diversas.

O expressionismo foi um movimento cultural que surgiu em resposta ao movimento impressionista, bem como combatia também o naturalismo, que pretendia defender uma forma de arte intuitiva e pessoal, com ênfase na visão dos artistas, expressando sua impressão a respeito do mundo em que estavam.

Deformação da Realidade

Dessa forma, o movimento se tratava da forma de os artistas deformarem a realidade de maneira que pudessem expressar sua visão de sentimentos em relação ao que observavam na realidade. Com isso, entende-se de que o movimento expressionista pretendia extrapolar a maneira de o artista ver o mundo, independentemente do local ou período histórico.

O movimento expressionista se diferencia do movimento realista por não ter interesse em fazer uma realidade idealizada, mas sim contar com um ar contra a forma do Romantismo de ver o mundo, especialmente pelo fato de surgir no início do século XX, em um período que vai da Primeira Guerra Mundial (1914 a 1918) e abrange o período entre as duas guerras mundiais, que foi de 1918 a 1939.

Por atuarem em um período de extrema amargura, os artistas expressionistas tinham o desejo de expressá-la de uma forma que pudessem mudá-la, procurando dar asas à imaginação e aos seus desejos de mudança. O movimento tinha como ideal defender a liberdade individual de seus artistas, mostrando uma visão trágica da humanidade, refletindo a então situação histórica de guerra e violência, de forma a mostrar a face pessimista de olhar a vida, a angústia pessoal e a alienação da sociedade nesse período.

Grandes Nomes do Expressionismo

Dentre os pintores brasileiros que tiveram como técnica o expressionismo foi o pintor paulista Cândido Portinari (1903-1962) que participou de cursos de aperfeiçoamento em artes plásticas na Europa, justamente no período em que fervilhava o expressionismo, sendo que deixou clara a influência em suas obras de maior sucesso, como: “Café” e “Retirantes”.

Além de Portinari, os maiores pintores da atualidade encontraram no expressionismo a melhor forma de expressar sua arte e visão de mundo, como o surrealista Klee, o fauvista Rouault, o modernista Munch e o abstrato Kandinsky. O movimento também inspirou artistas em todo o mundo, como Chagall, Permeke, Rivera e Orozco.

A pintura do expressionismo alemão dividiu-se em dois grupos artísticos: o Die Brücke e o Der Blaue Reiter, sendo o primeiro criado em 1905 e o outro em 1911, sendo que ambos a seu modo expressavam uma maneira de ver o mundo.

Pintores do Modernismo

A humanidade sempre evoluiu e caminhou baseada em si mesma e em suas descobertas extraordinárias, porém, esteve atrelada às suas manifestações artísticas. Desde os primórdios, os homens necessitavam de expressar seu modo de pensar através da arte. As manifestações culturais acompanham a humanidade e em cada época há revoluções, como as que deixaram de pintar apenas paisagens bucólicas e iniciaram a retratação humana.

Mas as maiores revoluções aconteceram a partir do Movimento Modernista, quando os literatos e pintores romperam com os modelos tradicionais e passaram a traçar a nova arte a partir de suas próprias representações de mundo.

Grandes Nomes do Modernismo

Vários foram os pintores Modernistas, que em muito contribuíram com o cenário artístico mundial, entre eles Whistler, nascido em Massachusetts, morreu em 1903, era especialista na arte de polemizar cenários, já que seus quadros pareciam sem acabamento para os críticos de arte, sua própria pessoa era extremamente polêmica para a época.

Também o pintor francês Redon, morto em 1916, que era mestre em extravasar nas cores e ideias, teve obras como Nascimento de Vênus, Cabeça de Cristo e Serpente, A Evocação das Borboletas, entre outras.

O pintor italiano Sargent, nascido em Florença, o berço das artes, além de quadros ainda era especialista em decorações de teto e grandes murais, suas obras eram baseadas no Impressionismo. Seus quadros mais famosos são Terra Santa, Catadores de Ostra em Cancale e Dama com uma rosa.

Ainda temos Klimt, austríaco, famoso por suas gravuras bidimensionais, uma inovação para época, e ainda continham muitas cores voltadas para o ouro e o brilho como prata, ouro, coral, esmeralda, em retratações de pessoas em seu cotidiano, tudo com muito estilo e bom gosto. Já Munch, pintor Norueguês, tinha um modo todo ímpar de expor suas ideias, todas suas obras eram expressionistas, por isso, chocavam quem as via, pelo excesso de morbidez.

Kandinsk nasceu em Moscou e inovou a pintura, impulsionado pela fuga do convencional e  pelo Impressionismo,  apaixonou-se pela arte abstrata, mas muito cativante. Suas obras de maior destaque são Sinais Enfileirados, Mosaico da Vida, Improvisação Ravina, entre outros.

Além deles ainda temos o célebre Pablo Picasso, que foi um divisor de águas na arte da pintura, que imortalizou diversas obras como: O Sonho, Mulher Sentada e muitas outras. Este pintor espanhol retratou a distorção presente em cada figura humana, pai do cubismo, foi precursor dessa técnica e com isso influenciou muitas gerações de artistas.

Ainda podemos citar Hopper, famoso pintor americano, retratava as situações cotidianas em obras como: Onze da Manhã, Vento Noturno e ainda Autômata. Há ainda mais pintores modernos como Modigliani, Chagall, Miró, e não poderia ficar de fora o mais excêntrico dentre eles, Salvador Dali, que reinventou a pintura, passeando entre o Surreal e o Clássico, com obras sempre muito diferentes.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Arte
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *