William Shakespeare

O mundo da literatura encanta milhões de pessoas pelo mundo. Isso porque o hábito de ler enriquece muito, tanto do lado gramatical, já que palavras novas são aprendidas e a sua forma de escrita, quanto do lado verbal, já que o vocabulário de quem reserva alguns minutos para realizar uma leitura geralmente é bastante rico.

O Brasil é um país agraciado com vários escritores de renome nacional e internacional, sendo Paulo Coelho um exemplo disso. Seus livros são vendidos em, praticamente, todo o planeta, sendo muitas obras de sua autoria traduzidas para vários idiomas.

Em se tratando de literatura clássica, podemos dizer que o país também teve grandes representantes, como José de Alencar, Machado de Assis, entre muitos outros que deixaram sua marca na cultura literal do Brasil. Devemos destacar hoje que a leitura clássica vem perdendo, cada vez mais, espaço para outros tipos de publicação, como o de autobiografias, sobretudo, de youtubers, pessoas que fazem muitos vídeos de assuntos aleatórios e postam no You Tube, plataforma de vídeos da gigante Alphabet (empresa essa que é dona da Google, criada pelos próprios donos da gigante de buscas para reunir todas as empresas que estavam sob tutela da gigante do Vale do Silício).  Uma das intenções com o lançamento de autobiografias de youtubers é, justamente, para “pescar” mais jovens e os fazerem se interessar pela leitura, hábito que está se perdendo nos últimos tempos.

O nosso artigo de hoje irá tratar sobre um dos mais renomados escritores de todos os tempos, sendo muito reverenciado até os dias de hoje: William Shakespeare. Além de conhecer um pouco da vida desse gênio da literatura, você ainda vai ficar por dentro de algumas informações interessantes sobre o autor. Vamos lá?

A Vida de Shakespeare

Nascido somente William Shakespeare, em contrapartida dos muitos sobrenomes utilizados em sua época, Willian foi um grande dramaturgo, poeta e ator de origem inglesa, que nasceu e morreu na mesma cidade da Inglaterra. Nasceu no ano de 1564, sendo batizado no dia 26 de abril daquele ano.  É considerado, até hoje, como o maior escritor inglês de todos os tempos, além de ser, também, um dos maiores dramaturgos da história da humanidade.  Enquanto esteve em seu período criativo, Shakespeare foi responsável por cerca de 40 peças teatrais, além de mais de 150 sonetos e outras produções. Algumas de suas produções não estão esclarecidas como sendo dele de fato e, por conta disso, muitos escritores passaram a reivindicar a autoria das peças que se tinha dúvida se eram, realmente, escritos por Shakespeare.

Suas maiores obras foram escritas entre os anos de 1590 a 1613, sendo que, nessa época, grandes obras da literatura inglesa foram escritas por ele.  Entre as obras que mais se destacaram em sua carreira podemos citar Sonhos de Uma Noite de Verão, O Mercador de Veneza, Rei Lear, Machbeth e, claro, Romeu e Julieta, talvez o seu trabalho mais conhecido em todo o mundo.

Shakespeare sempre foi rodeado de vários boatos, que persistem até hoje. Sua genialidade, autoridade e, até mesmo, sexualidade são alvos de especulações, que inquietam os pesquisadores. Alguns dizem que algumas obras do escritor podem não ter sido escritas por ele, mas sim por outras pessoas.

Nasceu em uma família de classe média, e frequentou ótimas escolas da época que o fizeram adquirir o vocabulário e a experiência necessária para que ele pudesse escrever as suas obras. O gosto pela literatura por parte de William começou, justamente, durante as aulas. No entanto, alguns pesquisadores afirmam que a formação educacional de Shakespeare não foi completa, por conta de problemas financeiros que foram enfrentados pelo seu pai. Alguns desses pesquisadores arriscam dizer que Shakespeare teve até mesmo que trabalhar para ajudar a família, aprendendo como esquartejar bois e a matar carneiros para uma fazenda.

Aos 18 anos, apaixonado por uma mulher chamada Anne Hathaway, Shakespeare se casou com ela, união essa dando fruto a três filhos: Susanna, Judith e Hamnet, sendo esses dois últimos gêmeos.

Em Londres, o dramaturgo pôde colocar em prática os seus dons para atuar, fazendo com que ele ganhasse rios de dinheiro com as suas várias performances. Dia a dia, Shakespeare colocava o seu nome na história, a cada obra escrita ou atuada.

Depois dos anos de 1607, Shakespeare passou a produzir obras mais curtas, não tendo o mesmo fôlego de outrora para continuar escrevendo. No entanto, o número de projetos de outros atores que Shakespeare colaborou mais que dobrou depois que ele não se dedicou mais a obras compridas.

Shakespeare morreu em casa aos 52 anos, no dia 23 de Abril do ano de 1616. Seu corpo está sepultado em uma Igreja na Inglaterra. Muito se especulou sobre o que ocorreu para que Shakespeare perdesse a vida tão cedo. Apesar de não haver uma prova concreta sobre tudo o que aconteceu, alguns dizem que a sua morte ocorreu pelo exagero de bebida, já que William era um conhecido boêmio.

Romeu e Julieta: Um Marco na Carreira de Shakespeare

Como já dito anteriormente, Romeu e Julieta foi um verdadeiro marco na carreira do dramaturgo, sendo que essa peça já foi traduzida para várias línguas, chegando, praticamente, a todos os países.

O conto relata, principalmente, o namoro entre Romeu e Julieta, que era estritamente proibido por conta de brigas e mal entendidos entre as famílias dos dois jovens. Por conta dos empecilhos que ambas as famílias colocavam no relacionamento com a intenção de que ele acabasse, ambos morrem no final do filme, fazendo com que as famílias, antes irredutíveis, se abracem e voltem a confraternizar em paz como uma verdadeira família.

Como já se deve saber, muitas pessoas utilizam a peça “Romeu e Julieta” com a intenção de aprender as técnicas utilizadas pelo escritor e, de quebra, enriquecer o vocabulário, já que as obras de William são reconhecidas, também, pelos detalhes técnicos que, no caso, são a presença de várias palavras, algumas estranhas para o nosso dia-a-dia.

O que não faltam também são várias adaptações da peça, tanto em modo dramático, como é o original, quando em forma de humor, como foram as duas vezes que Hebe Camargo e Golias protagonizaram “Romeu e Julieta” nos anos de 1990 e 2003, no SBT.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Autores
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Gramei

    Manirakiza emma kevin 12 de outubro de 2011 11:05 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *