Cultura Indígena

Apesar de não estarem tão longe de nós e serem os verdadeiros donos das terras que o homem branco foi tomando para si, os índios acabam sendo lembrados nos bancos da escola ou em uma reportagem ou outra.

Alguns índios, devido a colonização, perderam parte dos seus costumes, mas, felizmente, ainda foram conservadas aldeias fiéis as suas origens.

O Brasil: A “Descoberta” E Os Índios

O território brasileiro quando supostamente foi descoberto  não era terra de ninguém, pelo contrário, os seus donos eram os índios. Com seus costumes, hábitos, que eram bem diferentes dos nossos colonizadores, os portugueses, cuja primeira providencia foi interferir no modo de vida dos donos dessas terras. Os índios foram obrigados a se catequizar. Mesmo assim, muitos costumes se mantiveram ao longo do tempo e se mantém até os dias atuais.

Na Amazônia, por exemplo, é possível conhecer aldeias indígenas cuja cultura milenar prevalece. São tribos que conseguem não se “poluir” com a cultura do homem branco, ao mesmo tempo que outras, vivem como o homem moderno, usam roupas, utilizam a internet, consomem produtos industrializados e muitos outros costumes que não deveriam fazer parte da vida de indígenas.

Sobre Os Costumes Indígenas

Para um homem branco muito da cultura indígena pode não fazer sentido ou soar muito estranho. Eles por exemplo, cultuam vários Deuses, possuem muitos rituais, possuem a própria língua, em algumas tribos um índio pode ter mais de uma mulher, assim como a mulher pode sair para trabalhar (caçar, pescar) e o homem fica na cabana. São costumes que nos dias de hoje podem ser observados em bem poucas tribos, a maior parte, em lugares menos acessíveis possível.

Esses costumes indígenas só sobreviveram ao tempo porque passaram de pai para filhos dentro das aldeias. Porém, é bem verdade que muitas dessas aldeias acabaram desaparecendo na época do descobrimento por conta das batalhas que os índios travavam com os portugueses para manterem as suas terras.

Os índios tinham que se defender das armas de fogo com suas únicas armas, arco e flechas e lanças. Muitas aldeias acabaram porque os índios, que tinham a sua cultura, não queriam ser catequizados como exigiam os portugueses. Nem todos se rebelaram, em algumas tribos, índios mais pacíficos aceitavam a interferência dos jesuítas. Que não só introduziam na vida dos índios a religião, como costumes europeus. Não demorou muito para que os índios catequizados fossem escravizados pelos portugueses.

As Tribos E Seus Respectivos Costumes

A cultura indígena sempre variou de uma tribo para outra e isso permanece até hoje. Claro, que existem os costumes comuns a todas, como a pesca, a caça, o banho nos rios e dormir na rede. Além disso, as tribos podem possuir rituais diferentes. Mas, na hora de fabricar as armas e os instrumentos musicais, também é um costume comum entre as tribos.

Segundo dados históricos, estima-se que viviam no continente americano cerca de 100 milhões de índios antes que os europeus descobrissem a existência dessas terras. Desses 100 milhões que acredita-se que existiu, nos dias atuais, o número de índios se resumiu em 400 mil, que vivem em reservas indígenas e territórios demarcados e cedido a eles pelo governo.

No total, o número de línguas faladas pelos índios era de 170, no total de 200 etnias, porém, a maior parte dessa cultura indígenas foi perdida no tempo e por causa da ação do homem branco.

Cultura Do Índio Brasileiro

1- A organização da cultura indígena brasileira é feita através de tribos que vivem em aldeias, sendo que cada uma delas tem um líder que denominado Cacique. O Cacique é sempre o homem mais velho daquele grupo e a missão, normalmente, passa do pai para o filho. Há casos em que acontece uma votação para escolher o Cacique e somente homens com mais de 15 anos podem ser votados.

O Cacique é quem comanda a aldeia e determina para cada um a sua obrigação a fazer.

2- A caça é exercida pelos homens da tribo e pode ser feita em grupo ou individualmente. Os pequenos índios já aprendem as técnicas de caça, que na cultura indígena é feita com lanças e arco e flecha.

3- Os índios basicamente se alimentam daquilo que a terra dá e por isso, cultivam batata doce, mandioca, milho, banana, abóbora, entre outros.

4- Nos dias atuais é mais comum que nas tribos os índios também tenham criação de animais domésticos considerados por eles, como porcos, galinhas e patos. Também é possível encontrar a criação de bovino para o consumo da carne.

5- A religião faz parte da cultura indígena, mas varia bastante de uma tribo para a outro, assim como os rituais relacionados as crenças. Mas, uma coisa todas as tribos têm em comum, elas acreditam na força da natureza e dos seus espíritos. Eles acreditam na vida depois da morte e por isso, enterram os mortos com os objetos pessoais em um vaso de cerâmica.

6- No Brasil, algumas das línguas faladas pelos índios são: Páno, Guaikurú, Karíb, Tupi Guarani, Arawá, entre outras.

7- São ótimos na produção de artesanato e possuem canções para os diversos rituais que acontecem na tribo.

O artesanato também pode ser um meio de sobrevivência dos índios de determinada tribo.

8- Nos dias de hoje é possível ver um índio que chega a Universidade e vão para o mercado de trabalho competir com qualquer outra pessoa. Algumas universidades possuem cota especial para os índios, o que mostra que alguns começam a deixar a vida na aldeia e preferir a vida nas cidades.

Calcula-se que nos dias atuais no Brasil, o número de povos existentes seja de cerca de 230 e que a grande maioria desse grupo vive usando os meios tradicionais da cultura indígena, pesca e caça. Enquanto outros, falam português, frequentam escola e usam computador.

Quando são acusados de estarem com hábitos parecidos ou iguais aos dos homens brancos, eles se defendem dizendo que faz parte natural da evolução da sociedade, a transformação com o passar do tempo.

Na faculdade, o número de índios matriculados é de 5 mil, que frequentam faculdades como Direito e Medicina, assim como existem índios que são professores, pois falam bem a própria língua e o português.

A cultura indígena é bastante rica e diversa, contudo, o contato com o homem branco atuou como um elemento de desestabilização de maneira a causar perdas de terras e de valores culturais inerentes dos indígenas. Conforme esse contato se tornou mais intenso a diversidade da cultura dos índios foi sendo perdida pela assimilação da cultura do homem branco.

Muitas das tribos indígenas acabaram tendo os seus costumes perdidos no tempo sem que fosse realizado um estudo a respeito delas. Além disso, houve muitas tribos indígenas que acabaram sucumbindo diante das doenças da civilização como gripes, sífilis e sarampo entre outras. Para se ter uma ideia quando os portugueses chegaram ao Brasil havia milhões de índios e hoje existem cerca de 350 mil apenas.

A Cultura Indígena

A seguir vamos explicar alguns detalhes a respeito da cultura indígena. Conhecer um pouco mais do povo que era dono das terras que hoje chamamos de Brasil pode ser algo bastante enriquecedor.

Crenças Religiosas e Superstições

Para os índios as crenças religiosas e as superstições exerciam uma função muito importante. Os indígenas tinham grande temor por um Deus bom a quem chamavam de Tupã e temiam as ações de um espírito maligno chamado de Anhangá pelos índios do sul e de Jurupari pelos índios do norte. Havia ainda algumas tribos que tinham certa predileção pela astrolatria adorando o Sol que era chamado de Guaraci (a mãe dos seres viventes) e a Lua (Jaci que seria a mãe deles). Os índios não tinham templos de adoração aos astros.

Rituais de Culto aos Mortos

A forma de cultuar os mortos era bastante simples, algumas tribos indígenas somente faziam a incineração dos seus mortos enquanto que outros grupos tinham o hábito de devorar as pessoas que morriam. Também havia tribos que colocavam o corpo dos mortos dentro de potes de barro que são chamadas de igaçabas em posição fetal, isso porque não existia um cemitério na concepção que temos hoje.

Esses vasos podem ser encontrados compondo os tetos de cabanas assim como dentro dos sambaquis. Havia ainda uma hierarquia para prantear os mortos sendo que o mais habitual era chorar somente por sua família. Se o falecido fosse um guerreiro, dependendo da sua fama, poderia ser chorado por toda a taba ou pela tribo toda. Um guerreiro muito importante era pranteado pelo grupo todo.

Os Costumes Indígenas

Uma coisa que nem todo mundo compreende é que existem grandes diferenças entre as sociedades indígenas. Cada grupo possui as suas próprias línguas, os seus traços de caráter, as suas crenças e mitos entre outros. Essas diferenças podem ser explicadas por fatores ecológicos e econômicos, mas também pela área cultural em que se encontram.

Os índios do Brasil estão divididos e classificados em 11 áreas culturais que são: Tocantins-Xingu; Juruá-Purus; Norte-Amazônica; Pindaré-Gurupi; Guaporé; Alto-Xingu; Nordeste; Tapajós-Madeira; Paraguai; Tietê-Uruguai e Paraná. Saiba mais a respeito dos costumes indígenas e entenda um pouco como a sua cultura é tão diferente da cultura do homem branco.

Hábitos

Quando pensamos numa rápida comparação entre os hábitos do homem branco que vive na cidade grande com os hábitos dos índios sabemos que existem inúmeras diferenças. Já começa na moradia uma vez que o homem branco mora em casa ou apartamento e o índio mora geralmente em ocas ou malocas que tem aproximadamente 20 metros de comprimento por 10 metros de largura e 6 metros de altura.

Para que o espaço receba a ventilação necessária os índios fazem um tipo de parede dupla mantendo um espaço entre as duas paredes. Assim o ambiente de dentro da oca é bastante agradável tanto no calor quanto no frio. Numa aldeia encontramos vários malocas em que vivem muitas famílias. Em cada maloca existe a figura do chefe do grupo que seria mais ou menos como o seu colegiado.

Atenção

Como já dissemos existem diferentes culturas entre os diferentes índios de maneira que a descrição que demos acima de maloca e organização social pode não corresponder a todos os grupos indígenas. Além disso, os índios tem grande conhecimento a respeito das áreas em que desejam se estabelecer de maneira que adaptam as suas construções de acordo com as suas necessidades.

Modo de Vida

Também podemos encontrar grandes diferenças culturais dos índios em relações a nós no seu modo de vida que tem uma grande ligação com a natureza. Os índios vivem de sua caça, da sua pesca assim como da realização de coleta de vegetais silvestres. O mais interessante é que as suas atividades seguem o ciclo da floresta, ou seja, o período de chuvas, enchentes, estiagem e seca.

Divisão em Grupos e o Casamento

Os índios se subdividem em grupos que podem ser formados a partir de laços de sangue, por casamento, intercasamento ou mesmo por relações de servidão. Em geral nos grupos indígenas o casamento é passível de dissolução. Em relação ao casamento os índios preservam o tempo de infância das mulheres de maneira que elas somente podem se casar depois que tiveram a primeira menstruação.

Aliás, essa primeira menstruação é acompanhada por um ritual especial que varia de tribo para tribo. Algo muito interessante – e que poderíamos até mesmo aprender com as tribos – é que não existem padrões morais rigorosos no que concerne a casar virgem ou mesmo a adultério. Os indígenas resolvem essas questões com conversas entre os parentes próximos dos envolvidos e com a efetivação de acordos entre as famílias.

Existem tribos de todos os tipos sejam matriarcais, patriarcais, monogâmicas (cada um tem somente uma esposa ou esposo) ou poligâmicas (um homem pode ter várias esposas ou uma mulher pode ter vários maridos). Cada tribo tem os seus próprios costumes e organização social.

Acessórios e Armas

Outra característica dos índios é que eles mesmos confeccionam os seus acessórios e as suas armas. Dentre as peças que eles fabricam estão arcos, armas cortantes feitos a partir de bicos de aves, adornos de plumas entre outros. As tribos têm diferentes tipos de acessórios dentre os quais podem estar cocares, brincos, braceletes, pilão entre outros. A beleza dos acessórios indígenas também é algo que merece destaque quando estamos conhecendo melhor as suas tribos e hábitos.

A primeira civilização a habitar o nosso Brasil tem alguns costumes muito interessantes, totalmente diferentes das que estamos acostumados a ver todos os dias. Suas danças, festas, comidas, línguas são totalmente diferentes e próprias. Cada tribo e divisão têm um costume diferente e também um estilo de vida que normalmente não se estendem a outros povos de tribos diferentes.

As crenças dos índios também são diferenciadas, cada um deles acreditando em determinado deus. O artesanato indígena pode ser destacado com igual importância, já que eles possuem grandes trabalhos feitos a mão com uma habilidade incrível. As roupas, as pinturas nos rostos e a arquitetura também caracterizam o povo indígena e sua cultura diferenciada. Confira a seguir algumas fotos de como é a cultura indígena:

A palavra indígena, tem um sentido que determinada um povo, grupo étnico ou uma comunidade pode ser descrita como tal, em referência a alguma região específica ou local.
A chave para uma compreensão contemporânea de “indianidade”, é o papel político que um grupo cultural desempenha, para todos os outros critérios geralmente tomados para designar os grupos indígenas (território, raça, história de vida de subsistência, etc) podem, em maior ou menor grau, também serem aplicados a culturas minoritárias. Portanto, a distinção aplicada a grupos indígenas pode ser formulada como “uns grupos politicamente desfavorecidos, que compartilham uma identidade diferente, similar à nação no poder e que compartilham direitos territoriais para uma área especial, regidos por um poder colonial¨. No entanto, o termo específico dos povos indígenas, tem uma interpretação mais restritiva quando usada no sentido mais formal, legalista, e acadêmicos, associada com os direitos coletivos das populações humanas.

Imagem de Amostra do You Tube

Categoria(s) do artigo:
Américas
1.535
http://www.prosperaweb.com.br/

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • eu sou indencedente de indio
    e amo idios poque somos todos de um pai que si chama Deus

    Nomerafaela 20 de dezembro de 2012 15:47 Responder
  • kkk

    Anônimo 7 de abril de 2013 22:42 Responder
  • muitoo legal

    Ana Paula 18 de novembro de 2013 20:39 Responder
  • muito legal

    Ana Paula 18 de novembro de 2013 20:41 Responder
  • mui too bom adoreii quero sabe como eu faço pra mim ver todos s dias esse site ?? pq eu me esqueço

    Ana Paula 18 de novembro de 2013 20:43 Responder
  • trabalhei na Funasa, quase 4 anos, mais por ver tantas falsidades e mentiras, ma vontade, dos chefe de polo e casai acabei perdendo o emprego ,porque não suporto viver no meio de tanta falsidade , e mentira e safadeza fingimento,e fechar os olhos e fingir que nada ta acontecendo, enquanto vejo meus irmãos indígenas passando por tanta necessidade e o chefe do polo não esta nem ai, quero muito poder ajudar ,mais precisamos de gente que ame o que faz, e não trabalhar só pelo salario.e ainda vivendo em cima de mentiras, indígenas acorda ou vai ser muito tarde, para seus filhos, se agora ja esta assim imagina quando estes bebes estiver jovens , lutem pelo seus povos, não deixe os brancos tomar conta mais sim vocês,porque se existi-se um aparelho para ver quem trabalha por amor ou pelo dinheiro, esse aparelho pegaria fogo, porque ta para contar nos dendos aquele que quer ver os indígenas bens,vocês são inteligente, para cuidar de um polo para cuidar de uma casai, e deixa os brancos tomarem frente, esse tempo já passou, e vocês hoje são ate mais inteligentes que certos brancos, mais párese que tem medo.achando que não são capaz, ate quando vão ficar atras do muro vendo os parentes sofrer.

    ROSELY RIBEIRO DE LIMA 18 de abril de 2014 20:34 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *