Mistérios da Ilha da Páscoa

A Ilha da Páscoa, onde podem ser vistos os Gigantes de Pedras ou “umbigo do mundo”, é considerada um dos arquipélagos mais isolados que existe no mundo. Ela também é conhecida como Rapa Nui e tem a dimensão de 116 km², fica localizada exatamente a 3700 km a oeste da costa da América do Sul, mais precisamente, a Sudeste de Pitcain (distância de 2000 km), que seria a sua “vizinha” mais próxima.

A ilha não é completamente isolada e nem desabitada, a população que vive no local é de cerca de 3 mil habitantes, que fala duas línguas: o espanhol e o rapanui.

A Ilha da Páscoa tem formato de triângulo, que não é um simples acaso. A forma particular é uma consequência da atividade de três vulcões, são eles: Rano Kau, que fica a sudeste, Poike, que fica a leste (possui cerca de 3 milhões de anos) e Maunga Terevaka, que fica bem ao norte. Esse último tem a sua erupção registrada há 300 mil anos atrás e teria sido principal responsável pela forma que a ilha tem hoje, junto com as outras partes, consequência dos outros dois vulcões.

Porque a Ilha da Páscoa Também É Chamada de Rapa Nui

Na verdade, o nome Rapa Nui vem primeiro do que o nome atual, Ilha da Páscoa. Foram os nativos da ilha que deram a ela esse nome. Porém, em 1722, quando o explorador holandês, Jakob Roggeveen aportou na ilha , era dia de Páscoa e por isso o novo nome.

Falando da chegada do explorador holandês, ele encontrou na ilha, os polinésios e mais os nativos, que foram descritos por ele “pessoas de pele clara e cabelos vermelhos”. A população vivia em cabanas que eram feitas de colmo e sobreviviam graças a uma escassa vegetação.

No ano de 1956, foi a vez do norueguês Thor Heyerdahl chegar na ilha, a expedição descobriu milhares das ferramentas que teriam sido usadas para construção das famosas estátuas que existiam na ilha. Porém, isso não foi o suficiente para tirar a dúvida de como elas foram feitas e quem realmente as teria feito. Tudo isso fez com que a ilha vivesse e ainda vive em envolvida em várias histórias e mistérios.

A única certeza é que Rapa Nui já serviu de moradia para povos da Melanésia e da Austrália, além dos polinésios. Um outro ponto forte do local foram as descobertas arqueológicas feitas. A Ilha da Páscoa é a mais rica em megálitos do Pacífico, sem falar que ela é a prova que existe um sistema de escrita genuíno e claro, muito antigo.

Ilha da Páscoa – Umbigo do Mundo

Voltando a falar da localização da Ilha da Páscoa, ela fica bem a 3760 quilômetros ao Oeste das costas do Chile, bem no meio do Oceano Pacífico. Por isso, é considerada o umbigo do mundo. A paisagem da ilha é praticamente um museu ao céu aberto, por causa da presença dos moais, que são estátuas de pedra gigante, chegando a superar mais de 10 metros de altura. Toda a paisagem da Ilha da Páscoa é de origem da erupção de 3 vulcões.

O Grande Mistério É A Construção dos Moais

O grande e maior mistério que envolve a Ilha da Páscoa são as estátuas, os moais, que estão espalhados por toda a ilha. Nenhum historiador ou pesquisador até hoje conseguiu afirmar, com certeza, como essas estátuas foram erguidas e levadas até lá. Elas são enormes e representam figuras humanas, por isso, todo essa curiosidade. Veja as perguntas que não foram respondidas até hoje e por isso despertam tanta curiosidade e alimentam o mistério da Ilha da Páscoa!

1- O modo como as estátuas estão espalhadas na ilha não tem nada a ver com a lógica estatística do local. Isso porque a população da época era estimada em 4.000 pessoas, enquanto a quantidade de estátuas chega a 900.

2- A ilha não tem rios e na época o alimento era pouco, sem falar que não tinham cavalos. A pergunta dos estudiosos é como os rapanuis conseguiam moldar as pedras vulcânicas, obviamente muito duras. Além disso, como eles conseguiam carregar aquelas pedras pesadas de um lugar para o outro e mais ainda, como eram erguidas e colocadas uma em cima da outro. Todos tentam imaginar como o chapéu do tipo de tambor de pedra vermelha foi levado  para um outro local.

Veja Quais São As Hipóteses Para O Mistério da Ilha da Páscoa

Entre as hipóteses levantadas para explicar as esculturas a céu aberto da Ilha da Páscoa, se diz em seres de outros planetas ou Mana, “uma energia oculta que anima as pessoas e as coisas”.

Dizem ainda, sobre os mistérios, que a maior parte da ilha afundou no oceano pacífico.

É difícil imaginar que um lugar pequeno como a Ilha da Páscoa tenha 887 estátuas, considerando que a população dali estava isolada e por isso, pesquisadores não se cansam de buscar respostas para os mistérios.

Por mais que cientistas tentem entender e achar uma explicação, até os dias atuais nada foi conseguido para provar como foram feitas e como foram colocadas na ilha as estátuas. Elas enfeitam parte do Chile, com os membros e orelhas longas e são colocadas como se tivessem olhando para o horizonte. Apesar de que alguns afirmam que eles estão olhando para lua. A teoria dos moradores atuais é a presença de extraterrestres, que deixaram marcada a sua passagem através das estátuas.

Toda a beleza e o mistério que envolvem a Ilha da Páscoa, faz com que ela, que faz parte do Chile, recebe muitos visitantes do mundo inteiro. Alguns, senão a grande maioria, diz que o lugar tem uma energia muito forte e ficam encantados com a grandiosidade das estátuas, que até hoje ninguém consegue explicar a presença.

Independente de saber como as obras chegaram até ali, o que elas realmente significam, como foram construídas, transportadas, para onde olham, e qualquer significado sobre elas, a Ilha da Páscoa é diferente de tudo o que existe no mundo. É um lugar que vale a pena ser conhecido pela diversidade e pelo mistério que ainda não foi desvendado e nem se sabe se será.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Américas
1.538

Função: Programação e SEO
Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)
Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG)
Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *