Impressionismo e O Pós-Impressionismo

Quando pensamos em arte, automaticamente lembramos da Monalisa, do Teto da Capela Cistina pintado por Michelangelo ou por algo mais recente. Mas já pensou nos estilos e períodos que existiram e existem até hoje? Um dos mais marcantes é o Impressionismo e o seu sucessor o Pós-Impressionismo, vamos ver qual foi a marca e os grandes artistas mundiais que representam esse estilo? Aprecie a leitura e veja como a arte é mais interessante do que pensamos.

Contexto Histórico?

Sim contexto histórico, afinal cada fase ou período da arte está inteiramente vinculado ao período histórico que se viveu, vive ou ainda viverá!

Mas do que se trata exatamente o Impressionismo? E o Pós-Impressionismo?

Impressionismo é a ação de impressionar alguém, bem como pós-impressionismo é o momento posterior a essa ação, certo?

Não, errado! Em termos históricos são momentos clímax da vida moderna na história da humanidade. E para situarmos os desinformados: Esse é o período de crescimento mundial de contexto geral, principalmente ao que se refere ao setor financeiro e cultural, etc.

Onde enfatizamos a Revolução Industrial, cuja França torna-se o palco e a protagonista desse período.  E que por sua vez é essa revolução é a principal responsável pela consolidação da burguesia e triunfo das democracias liberais. Cujos principais resultados dos anos de 1875 a 1914 são:

  • Constituição de cidades como símbolo principal da vida moderna, beneficiada com a canalização, esgoto, estações, mercados, parques, edifícios públicos, e entre outras coisas o advento da energia elétrica, que por sua vez permite que a vida noturna se intensifique (principalmente a comercial).
  • Os “cafés” continuam sendo local comum da vida pública e das tertúlias artísticas e literárias. Enfatizando o Café Guerbois, onde grande parte dos artistas, escritores e amantes da arte se encontravam.

 Impressionismo

Foi o mais notório fenômeno visual daquele período onde através de um movimento artístico que surgiu na França no século XIX, nesse contexto citado de revolução Industrial, marcava-se então uma nova visão conceitual que tinha como “musa inspiradora” a natureza. Gravando através de pinceladas soltas sobre as telas, a visão conceitual dos artistas daquela época, enfatizando luz e movimentos capturados através do olhar particular do autor da obra.

Em resumo poderíamos dizer que os artistas desse movimento abandonavam a retratação do que estavam vendo (imagem parada) para reproduzir o que estava acontecendo, retratando na medida do possível a cena, o mais real possível.

Esse nome “Impressionismo” foi citado para nomear o movimento pela primeira vez pelo Jornalista Louis Leroy e surgiu da obra “Impression, soleil levant” (Nascer do Sol) de Claude Monet, quando percebeu que os artistas da época haviam abandonado seus meios de tradicionais de expressão, e optavam pela liberdade de tradução das suas impressões visuais. A primeira exposição de obras impressionistas aconteceu do dia 15 de abril a 15 de maio de 1874 no atelier do fotografo Nadar, Boulevard dês Capucines. 

Principais Artistas

Em suas obras tentavam ser fieis ao que estavam vendo, priorizando dessa forma a sinceridade. E como bons realistas, repudiavam objetos e idolatravam a natureza, paisagens, temas cotidianos e pessoas comuns.

Eram revolucionários do campo artístico, e preferiam executar suas atividades ao ar livre servindo de espetáculo para os passantes, e alem de recusarem hábitos de outros artistas eles tinham muitos comportamentos comuns entre si, porem não tinham vinculo ideológico ou político em busca de algum interesse especifico da classe.

Os principais nomes são:

Claude Monet

Nascido em 1840, veio a falecer em 1926, ele provavelmente foi o maior pintor impressionista que já existiu. Ele também é responsável indireto pelo nome histórico pelo qual ficou conhecido esse período, até chegou a cursar Artes, porém o estilo conservador imposto relacionado à pintura não o agradou e estimulou a abandonar a faculdade.

Edouard Manet

Ele viveu 50 anos, de 1832 a 1883, o que para época era considerado bom, foi um dos 4 maiores pintores impressionistas da França. Ele era filho de burgueses e cresceu dispondo de inúmeros privilégios, principalmente ao que se refere a saúde e educação. A escolha pelas artes, e a rejeição pelo Direito que era a profissão do pai e do avô logo surgiu, e passou a pintar cenas dentro dos pontos comerciais de café, dos boulevards e teatros. Começou a estudar no ateliê de Thomas Couture entre os anos de 1859 e 1856.

Edgar Degas

Artista que chegou a conviver com Monet, era de uma família de banqueiros, teve uma boa educação no Lycee Louis Le Grand. Formou-se em Direito, como fazia a maioria dos jovens ricos daquele período, porém logo se decidiu pela arte. A partir de então viveu por muito tempo em território Italiano e trabalhou com mestres conceituados.

Pierre Auguste Renoir

Contemporâneo de Monet, ele é um doa mais conhecidos, mas por sua vez, era proveniente de uma família humilde e tornou-se um dos maiores pintores do impressionismo mundial. Sua carreira começou ao pintar de forma rudimentar estampas em tecidos no ano de 1858 e ficou conhecido popularmente conhecido como “Mestre das luzes”.

Características das Obras

  • Luz e Sombra
  • Ênfase na natureza
  • Fonte das cores a partir do efeito de incidência do raio de sol
  • Obras sugerindo felicidade e vida harmoniosa
  • Mudança no Ângulo de observação e registro
  • Frescor da Obra, Pinceladas Curtas, Contorno não definido, movimento e Fotografia.

Pós-Impressionismo

Como o próprio nome sugere, esse período sucedeu o Impressionismo, e era a fase em que os artistas buscavam aperfeiçoamento das técnicas impressionistas de formas bem individuais, por questões de insatisfação. Desse modo, o pós-impressionismo é entendido por muitos como reação ao período anterior e não como movimento artístico. Lembrando que dentro do pós-impressionismo é encontrado vários movimentos artísticos.

Nesse momento a vida dos artistas passa a ser relacionada à obra que produzia, criando dessa forma um laço ainda mais particular e intenso de artista – arte, através da cor e da bidimensionalidade. 

Entre os 3 maiores artistas que marcaram esse período podemos citar:

Vicent Van Gogh

Um dos pintores mais conhecidos ao redor do mundo, ele viveu de 1853 a 1890.  Artista esquizofrênico era um Expressionista cuja suas obras marcavam com pinceladas espaçosas e pastosas e cores que expressavam sentimento. Conhecido por ter cortado a própria orelha, e por ter se matado.

Paul Gauguin

Gauguin era fauvista, viveu de 1848 a 1903. Seu pai era francês e sua mãe era peruana, possuía boa fundamentação teórica e intelectual de arte. Isolava-se para produzir obras rústicas, de formas e cores simples.

Paul Cézanne

Ele foi o cubista mais famoso, viveu de 1839 a 1906. Cézanne desistiu de seus estudos em direito para dedicar-se a pintura. Foi autor da proposta de melhora para o Impressionismo e contribuiu para isso com suas obras de formas geometrizadas e definidas através das delimitações de cores, daí o nome cubismo.

Agora que viu 2 movimentos artísticos, aproveite e se aprofunde mais na arte, busque conhecer obras de artes dos artistas citados e escolha o seu favorito. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Arte
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Tem como você me informar que artista pintou o primeiro quadro do tópico “Contexto Histórico”

    Maria Luiza 12 de novembro de 2015 22:44 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *