Origem da Quadrilha Junina

Difícil imaginar uma festa junina em que não tenha pelo menos uma apresentação de quadrilha, não é mesmo? Apesar de ser algo tão comum em festas de São João nem todo mundo sabe qual é a origem dessa dança. Prepara-se para se surpreender quando descobrir de onde veio a quadrilha junina.

Qual a Origem da Quadrilha Junina?

A dança que faz inúmeras referências aos caipiras e matutos na verdade tem sua origem muito distante do Brasil. Muitas teorias a respeito de que a quadrilha tenha sido criada na Europa como uma dança da elite se destacam, porém, os historiadores ainda não chegaram a um consenso de qual seria o local exato da criação da dança. Conheça algumas das teorias.

Quadrilha em Paris – Quadrille

A contradança chamada “quadrille” foi criada em Paris, na França, no século XVIII. A ideia é que a dança de salão fosse realizada por quatro casais. A elite da Europa dançava quadrille e acabou trazendo esse hábito para o Brasil no período de Regência, algo em torno de 1830. A dança era muito apreciada pelos aristocratas.

A dança que era muito apreciada pela corte acabou se tornando uma dança apreciada popularmente. A consequência foi que essa dança acabou se fundindo com os hábitos culturais brasileiros que já existiam. Os historiadores acreditam que na verdade a quadrilha junina é uma forma estilizada da dança que era praticada pelos nobres.

Para que a dança se adequasse aos costumes brasileiros com o passar do tempo foram sendo feitas modificações como, por exemplo, o aumento do número de casais e alguns passos e ritmos tipicamente franceses que deixaram de ser feitos. Dentre as modificações que os brasileiros fizeram na dança estão as músicas escolhidas para embalar os dançarinos e o casamento caipira que é feito antes.

 

Quadrilha na Holanda – Influência Portuguesa

Para alguns historiadores a quadrilha é uma dança de origem holandesa que possui influência portuguesa mais especificamente da Ilha de Açores. A dança teve o seu grande destaque no século XVIII na França em que foi batizada como Neitherse. No século XVII a dança foi levada dos salões dos burgueses para o ocidente.

Quadrilha na Inglaterra – Guerra dos Cem Anos

Outra teoria a respeito da quadrilha credita a sua origem a Inglaterra num período por volta dos séculos XIII e XIV. De acordo com alguns historiadores a dança da quadrilha teria sido levada da Inglaterra para a França durante a Guerra dos Cem Anos. Dessa forma a criação da dança é inglesa, mas quem difundiu a mesma foi a França que levou a dança para palácios fazendo dessa prática uma dança nobre.

Depois de chegar a nobreza francesa essa dança se espalhou por toda a Europa e passou a estar presente em todas as festividades da nobreza. No século XIX essa dança chegou ao Brasil através da Corte Real portuguesa. A dança acabou encantando o povo brasileiro e ganhou novos contornos para se adequar ao perfil dos novos dançarinos.

A Quadrilha no Brasil

No começo a quadrilha, no Brasil foi chamada de “Quadrilha de Arraiais” e se fez parte das comemorações das festas que são chamadas de festas juninas no país. Nessas festas um animador vai orientando os dançarinos de quadrilha que geralmente dançam formando casais e seguem movimentos no sentido militar, colonial.

Para alguns cientistas sociais a quadrilha no Brasil tem um aspecto também de zombaria em relação as pessoas que vivem em ambientes rurais no sentido de estereotipar essas pessoas através de comportamentos que são vistos como engraçados. Apesar de o grande sucesso da quadrilha no Brasil ser observado a partir do século XIX essa dança foi introduzida no país no período pré-colonial, 1530 através de aparato militar.

Existem algumas diferenças entre a quadrilha de origem militar e aquela de origem aristocrática que saiu dos salões europeus para as festas juninas brasileiras. Na verdade se trata de uma dança que chegou ao Brasil com um aspecto e que foi sendo modificada conforme o tempo foi passando para que se adequasse melhor ao estilo de vida do país.

 

Os Instrumentos

Em geral os instrumentos que costumam acompanhar a quadrilha no Brasil são a sanfona, o triângulo e a zabumba. Também são comuns a viola e o instrumento conhecido como rabeca que é um tipo de violino do campo. A quadrilha é uma dança muito animada acompanhada por uma música bastante típica em que um animador dá os comandos para que todos os casais saibam como devem agir. Independente de sua origem a quadrilha é uma dança que faz grande sucesso em nosso país.

A Quadrilha Europeia e a Quadrilha Brasileira

Grande parte das características da quadrilha brasileira lembram as quadrilhas europeias. Algumas expressões que são comuns em meio a dança são uma referência aos europeus. Dentre as expressões estão “Balancê” que vem de “Balancer” que indica que todos devem dançar se balançando em seus lugares.

Outra expressão é “Cumprimenta vis-a-vis.Avan. tú” que quer dizer para avançar para o centro para cumprimentar com um aceno de cabeça os demais dançarinos. A expressão “Anarriér” significa que todos devem retornar para os seus lugares. Como com o passar do tempo os compositores brasileiros começaram a gostar desse estilo de dança acabaram criando quadrilhas com um estilo mais brasileiro.

A Dança da Quadrilha

A quadrilha é uma dança realizada em homenagem aos santos juninos dentre os quais estão Santo Antônio, São João e São Pedro. A dança também representa uma forma de agradecer as boas colheitas da roça. Para as pessoas que moram em ambientes rurais essas festas adquirem um significado maior do que somente a diversão.

Trata-se de um momento em que as pessoas podem dançar, comemorar e agradecer tudo ao mesmo tempo. Na maioria dos casos a quadrilha é dançada por um número par de casais, a quantidade de casais é determinada pelo espaço que se tem disponível para realizar a dança.

O comando da dança é feito por uma pessoa que orienta o que os casais devem fazer através do uso de palavras afrancesadas e portuguesas. Todos os anos os marcadores acrescentam novos comandos para a dança que podem fazer referência a acontecimentos nacionais.

 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Concertos e Dança

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *