Pinturas Rupestres

O ser humano já tinha formas de se comunicar antes da linguagem falada ou escrita terem surgido. As pinturas rupestres representam a primeira manifestação artística do homem bem como nos permitem conhecer um pouco mais sobre a vida dos nossos ancestrais primitivos. Algumas dessas pinturas rupestres datam de cerca de 40 mil anos e são verdadeiros registros gráficos que incluem desenhos de situações do dia a dia, símbolos além de sinais.

A arte rupestre ficou registrada ao longo do tempo nas paredes das cavernas ou nas superfícies das rochas. Também chamada de gravura rupestre esses desenhos eram feitos com pigmentos. Itens que até hoje são essenciais para o entendimento das sociedades primitivas e da origem da humanidade. Quem tiver a oportunidade de visitar sítios arqueológicos deve fazê-lo, pois se trata de uma experiência única.

Características das Pinturas Rupestres

As temáticas que estão presentes nas pinturas rupestres são aquelas presentes no dia a dia do homem primitivo como animais, plantas e até mesmo pessoas. Também são observados alguns sinais abstratos que poderiam ter algum significado concreto para aqueles que estavam pintando. Em relação a interpretação dessas pinturas existe grande controvérsia uma vez que existe uma série de possibilidades.

De maneira geral acredita-se que essas pinturas se referem a situações do cotidiano do homem primitivo como situações de caça ou mesmo situações sociais. Alguns estudiosos de arte rupestre acreditam que nossos ancestrais tinham objetivos artísticos em suas representações, no entanto, há uma corrente que substitui a palavra arte por registro. O que podemos afirmar é que se trata de um registro que nos permite entender um pouco melhor como era a vida do homem primitivo.

A Descoberta da Arte Rupestre

Atualmente estamos familiarizados com a ideia da arte rupestre, no entanto, há um século e meio – quando as primeiras pinturas foram descobertas Marcelino Sanz de Sautuola na caverna de Altamira na Espanha – parecia absurdo que os homens primitivos tivessem a capacidade de desenvolver um tipo de arte. A descoberta gerou conflito, pois muitos acadêmicos acreditavam se tratar de algo forjado por criacionistas que queriam dar força para a teoria de que o homem foi criado por Deus em contraposição a teoria da evolução de Darwin.

Contudo, depois de avaliações profundas se chegou a conclusão de que essas pinturas não só eram autênticas como também tinham muito tempo de criação. Os especialistas acreditam que o início da realização de pinturas rupestres começou com o homem Cro-Magnon na Europa e então aparecendo no período do Homem Neandertal. O período de florescimento desse tipo de arte se deu em especial no período Solutreano e Paleolítico. O desenvolvimento dessa arte se deu depois do surgimento de objetos como ossos e pedras para esculpir.

Homem Primitivo, Homem Inteligente

Quando as pinturas rupestres foram identificadas como autênticas do período pré-histórico se percebeu que o homem primitivo provavelmente possuía simbólica e artística próxima do homem moderno, estamos falando sobre pessoas que viveram há cerca de 30 ou 40 mil anos.

Caverna de Chauvet

Nessa caverna da França estão os exemplares de pintura rupestre mais antigos do mundo, algo em torno de 32 mil anos. Essas pinturas se tornaram reconhecidas porque tem grande sofisticação de estilo o que trouxe um problema em relação a evolução da arte rupestre. Não é possível estabelecer uma linha do tempo cronológica de evolução de estilo e sofisticação. Grande parte do problema está no fato de que somente 5% desse tipo de pintura tem datação realmente confiável.

Ponto de Referência

Algo importante de destacar é que em cada parte do mundo a pré-história tem início num momento diferente, pois tudo depende do seu referencial. Na Europa, por exemplo, a pré-história se refere a um período de mais de 8 mil anos uma vez que é nesse período que datam os registros escritos. Nas Américas a pré-história é a fase anterior a chegada dos Europeus a partir do século XV.

Arte Rupestre Indígena

Como pudemos entender o período antes da chegada de Colombo às Américas também é um período pré-histórico e dessa forma existem registros primitivos de origem indígena. Um bom exemplo disso é o que se chama de arte pré-colombiana produzida pelos astecas, maias e incas. Esses povos contaram a sua história por meio de pinturas, construções e esculturas que funcionam como registros de traços culturais.

Arte Primitiva na Atualidade

Pode parecer estranho falar sobre uma arte primitiva atual, mas ela existe na forma de máscaras usadas para rituais e esculturas que são feitas por africanos. Índios americanos e povos da Oceania também conservam alguns tipos de arte primitiva.

Os Sítios Arqueológicos Mais Famosos do Mundo

A Europa é um grande celeiro de sítios arqueológicos com estudos aprofundados permitindo que os interessados em pinturas rupestres possam ter um entendimento maior. No entanto, o Brasil também possui sítios arqueológicos interessantes que embora menos estudados não deixam de exercer fascínio em que está em busca de saber mais sobre a origem do homem.

Caverna de Altamira – Espanha

As 18 cavernas que são conhecidas como Caverna de Altamira e arte rupestre paleolítica do norte da Espanha tem o que se considera como o ápice da pintura rupestre paleolítica. Os entusiastas desse tipo de registro histórico devem atentar para o estilo conhecido como franco-cantábrica que se destaca por ter um desenho que se aproxima de um estilo realista.

Vale Carmonica – Itália

Tendo uma das maiores coleções de pinturas pré-históricas o Vale Carmonica está situado perto de Bréscia e no ano de 1979 foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco. As superfícies do vale contam com as interferências dos petroglifos como um todo.

Grutas Decoradas do Vale do Vézère – França

O conjunto de sítios pré-históricos e cavernas decoradas do vale do Vézère está distribuídos em 40 km desse vale e foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco.

Cueva de las Manos – Argentina

A caverna conhecida como cova das mãos está localizada em Santa Cruz e tem esse nome porque possui pinturas de mãos dos indígenas que habitavam a região a cerca de 9 mil anos. Patrimônio Mundial da Unesco desde 1999.

Arte Rupestre no Brasil

O Brasil tem arte rupestre espalhada em todo o seu território e devido a diversidade de estilos o acervo foi catalogado dividido em Tradições: Nordeste, Agreste, Planalto, Meridional, Litorânea, Amazônica e Geométrica. O sítio arqueológico do Brasil mais famoso é o Parque Nacional da Serra da Capivara no Piauí que também foi agraciado pela Unesco com o título de Patrimônio Mundial. Também é possível encontrar pinturas no Parque Nacional do Catimbau no estado de Pernambuco. Vale ainda conhecer os sítios de Pedra do Ingá na Paraíba e Lajedos de Corumbá no estado do Mato Grosso do Sul.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
História
1.538

Função: Programação e SEO Formação: Bacharelando em Ciência da Computação – Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Técnico em Informática Industrial – Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá (CTIG) Interesses:  Internet, Jogos, Esportes e Música

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Quando vc inclui imagens de cunho ilustrativo a uma explicação ou postagem educativa ou informativa é sua obrigação colocar legendas nas imagens, as imagens ai presentes não sabemos se são brasileiras ou estrangeiras de que elas serviram sem nenhuma informação a respeito delas??

    Renata 28 de novembro de 2011 13:08 Responder
    • concordo pois teria que ter essas informacoes que sao muito importantes em uma pesquisa…

      matheus araújo silva 26 de junho de 2013 20:40 Responder
  • gostei muito das informaçoes e imagens

    vitoria 24 de maio de 2012 0:26 Responder
  • legal demais

    Richelle Martins 12 de março de 2013 17:17 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *